web-archive-pt.com » PT » 3 » 30ANOSLUSA.PT

Total: 337

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Tragédia de Entre-os-Rios chocou o país, mas luto perdura em Castelo de Paiva - 30 Anos Lusa
    que ficaram o atual presidente da câmara assinala Foi uma situação verdadeiramente dramática com repercussões violentíssimas para várias famílias do concelho que ainda hoje perduram na sua reserva familiar O sentimento de injustiça é outra marca dolorosa que se observa na localidade nos que lá moram ou têm responsabilidade política Paulo Teixeira lastima ainda hoje que não tenham sido apuradas responsabilidades criminais Quando os arguidos que foram levados a julgamento não foram os responsáveis de não se ter construído uma ponte nova em tempo útil o resultado final deste processo judicial era fácil de prever A culpa ia morrer solteira lamenta Os familiares ouvidos pela Lusa também criticam o desfecho do processo judicial Não foi feita justiça O processo arrastou se e não se apuraram responsabilidades afirma Eliana Moreira O atual autarca concorda Como é óbvio respeito todas as decisões judiciais Mas no caso em concreto a decisão enquadrou se na conhecida máxima popular de que a culpa morreu solteira e aplica se bem ao desfecho desta tragédia Após a tragédia os políticos de Lisboa por entre lamentos fizeram promessas sobre a urgência de determinadas obras no concelho umas cumpridas entretanto como a nova ponte construída em tempo recorde outras que nunca saíram do papel como a conclusão da variante à Estrada Nacional 224 e o Itinerário Complementar 35 Quinze anos depois do maior infortúnio de Castelo de Paiva os dois autarcas inconformados ouvidos pela Lusa lamentam que as duas obras tenham sido esquecidas e adiadas pelos sucessivos governos Próximo Rio Maior Munícipios Alcobaça Requalificação da zona do Mosteiro continua polémica em Alcobaça dez anos depois Arouca Geologia o motor da evolução económica de Arouca Aveiro Eclusas viadutos e Universidade mudaram Aveiro em 30 anos Barrancos Legalização de touros de morte finda polémica e marca história de Barrancos Barreiro Fim da CUF marca vida do Barreiro nas últimas décadas Braga Boom da construção em Braga retrata crescimento da Universidade Castanheira de Pêra Praia com ondas a 80 quilómetros do mar mudou vida de Castanheira de Pera Castelo Branco Centro de Cultura Contemporânea o ícone de Castelo Branco Castelo de Paiva Tragédia de Entre os Rios chocou o país mas luto perdura em Castelo de Paiva Coimbra Património Mundial deu a Coimbra reconhecimento que nunca tinha tido Corvo Multibanco chegou ao Corvo com honra de inauguração por Jorge Sampaio Covilhã Universidade contribui há 30 anos para desenvolver a Covilhã e a região Figueira da Foz Santana Lopes recolocou a Figueira da Foz no mapa Golegã Veiga Maltez o médico que curou o concelho doente da Golegã Guimarães Recuperação do Centro Histórico marcou últimos 30 anos de Guimarães Lisboa A partir de Lisboa Portugal disse ao mundo que era capaz com a Expo98 Lousã Reabertura do Ramal da Lousã exigida nos 20 anos da Metro Mondego Mação Fustigado pelos fogos Mação cria soluções premiadas no estrangeiro Machico Machico onde o católico Jardim teve num padre a maior oposição Moura Central Solar de Amareleja trouxe empresas emprego e dinheiro a autarquias Nelas Canas

    Original URL path: http://dev.30anoslusa.pt/tragedia-de-entre-os-rios-chocou-o-pais-mas-luto-perdura-em-castelo-de-paiva/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive


  • Fábrica da Autoeuropa revolucionou o emprego na região de Setúbal - 30 Anos Lusa
    das empresas que se instalaram na região ou no País graças à Autoeuropa Estas empresas juntamente com a Autoeuropa decidiram também integrar o FIAPAL Fórum da Indústria Automóvel de Palmela um fórum de reflexão que visa consolidar o cluster do setor automóvel na região Além de atrair grandes empresas a Autoeuropa permitiu também o aparecimento de pequenas empresas familiares junto da fábrica de Palmela de que é exemplo o restaurante a Tasquinha Alentejana que dá emprego a toda a família e a mais três funcionários mas que está totalmente dependente do parque industrial Cerca de 99 por cento dos nossos clientes são trabalhadores da fábrica de automóveis e de empresas do Parque Industrial disse à Lusa David Bizarra proprietário do restaurante consciente de que o negócio só é viável enquanto existir a Autoeuropa Uma preocupação partilhada pelo presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal AMRS Rui Garcia que prefere ter uma perspetiva positiva do futuro da Autoeuropa reconhecendo a importância da empresa para toda a península de Setúbal e para o País A Autoeuropa voltou a proporcionar um número de postos de trabalho muito significativo e devolveu à região uma presença na indústria que tinha sido perdida nos anos 80 com o encerramento de algumas grandes empresas com muitos postos de trabalho disse advertindo no entanto para o perigo das deslocalizações inesperadas Estas grandes multinacionais segundo Rui Garcia de vez em quando alteram as suas perspetivas e vão à procura de melhores localizações Se isso acontecer com a Autoeuropa e se entretanto não houver uma diversificação da base económica da região com a instalação de outras empresas a partida da Autoeuropa será extremamente grave para a região e para o País Próximo Rio Maior Munícipios Alcobaça Requalificação da zona do Mosteiro continua polémica em Alcobaça dez anos depois Arouca Geologia o motor da evolução económica de Arouca Aveiro Eclusas viadutos e Universidade mudaram Aveiro em 30 anos Barrancos Legalização de touros de morte finda polémica e marca história de Barrancos Barreiro Fim da CUF marca vida do Barreiro nas últimas décadas Braga Boom da construção em Braga retrata crescimento da Universidade Castanheira de Pêra Praia com ondas a 80 quilómetros do mar mudou vida de Castanheira de Pera Castelo Branco Centro de Cultura Contemporânea o ícone de Castelo Branco Castelo de Paiva Tragédia de Entre os Rios chocou o país mas luto perdura em Castelo de Paiva Coimbra Património Mundial deu a Coimbra reconhecimento que nunca tinha tido Corvo Multibanco chegou ao Corvo com honra de inauguração por Jorge Sampaio Covilhã Universidade contribui há 30 anos para desenvolver a Covilhã e a região Figueira da Foz Santana Lopes recolocou a Figueira da Foz no mapa Golegã Veiga Maltez o médico que curou o concelho doente da Golegã Guimarães Recuperação do Centro Histórico marcou últimos 30 anos de Guimarães Lisboa A partir de Lisboa Portugal disse ao mundo que era capaz com a Expo98 Lousã Reabertura do Ramal da Lousã exigida nos 20 anos da Metro Mondego Mação Fustigado

    Original URL path: http://dev.30anoslusa.pt/fabrica-da-autoeuropa-revolucionou-o-emprego-na-regiao-de-setubal/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Património Mundial deu a Coimbra reconhecimento que nunca tinha tido - 30 Anos Lusa
    cidade A notoriedade de Coimbra no país e no estrangeiro também cresceu corrobora Manuel Machado destacando que a cidade tem sido frequentemente mencionada em vários rankings nacionais e internacionais nos lugares de topo dos destinos turísticos Para Manuel Machado estas melhorias estão naturalmente ancoradas numa estratégia cultural bem definida que passa por preservar e promover aquilo que singulariza e aquilo que existe de diferente em Coimbra Boa parte do edificado já está a ser revitalizado por iniciativa da Câmara Municipal da Universidade e dos privados realça Manuel Machado sustentando que todos estes aspetos incremento da atividade turística e económica do emprego e da notoriedade da cidade e revitalização do edificado degradado estão contidos nos objetivos e na estratégia do município pelo que a classificação é um aliado de peso A classificação de Coimbra é uma questão de justiça pelo seu universalismo património importância na formação e difusão da língua portuguesa e riqueza imaterial fundada na cultura no conhecimento e também nas tradições académicas que irradiam para todo o mundo A classificação pela UNESCO é importante pelo potencial de desenvolvimento que representa bem como pela obrigação de elevar a fasquia por parte de quem gere a cidade conclui o autarca Próximo Rio Maior Munícipios Alcobaça Requalificação da zona do Mosteiro continua polémica em Alcobaça dez anos depois Arouca Geologia o motor da evolução económica de Arouca Aveiro Eclusas viadutos e Universidade mudaram Aveiro em 30 anos Barrancos Legalização de touros de morte finda polémica e marca história de Barrancos Barreiro Fim da CUF marca vida do Barreiro nas últimas décadas Braga Boom da construção em Braga retrata crescimento da Universidade Castanheira de Pêra Praia com ondas a 80 quilómetros do mar mudou vida de Castanheira de Pera Castelo Branco Centro de Cultura Contemporânea o ícone de Castelo Branco Castelo de Paiva Tragédia de Entre os Rios chocou o país mas luto perdura em Castelo de Paiva Coimbra Património Mundial deu a Coimbra reconhecimento que nunca tinha tido Corvo Multibanco chegou ao Corvo com honra de inauguração por Jorge Sampaio Covilhã Universidade contribui há 30 anos para desenvolver a Covilhã e a região Figueira da Foz Santana Lopes recolocou a Figueira da Foz no mapa Golegã Veiga Maltez o médico que curou o concelho doente da Golegã Guimarães Recuperação do Centro Histórico marcou últimos 30 anos de Guimarães Lisboa A partir de Lisboa Portugal disse ao mundo que era capaz com a Expo98 Lousã Reabertura do Ramal da Lousã exigida nos 20 anos da Metro Mondego Mação Fustigado pelos fogos Mação cria soluções premiadas no estrangeiro Machico Machico onde o católico Jardim teve num padre a maior oposição Moura Central Solar de Amareleja trouxe empresas emprego e dinheiro a autarquias Nelas Canas quase se separou de Nelas e agora trabalha para se desenvolver Pinhel Fecho da fábrica de calçado agravou efeitos da interioridade em Pinhel Ponta Delgada Portas do Mar obra de luxo que transformou Ponta Delgada Porto Porto a afirmação cosmopolita com o impulso de Fernando Gomes Povoação Tragédia da Ribeira

    Original URL path: http://dev.30anoslusa.pt/patrimonio-mundial-deu-a-coimbra-reconhecimento-que-nunca-tinha-tido/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Imagens da conferência “Portugal entre o Rigor e a Audácia” - 30 Anos Lusa
    Conferência Lusa Portugal Entre o Rigor e a Audácia TIAGO PETINGA Conferência Lusa Portugal Entre o Rigor e a Audácia MIGUEL A LOPES Conferência Lusa Portugal Entre o Rigor e a Audácia MIGUEL A LOPES Conferência Lusa Portugal Entre o Rigor e a Audácia MIGUEL A LOPES Conferência Lusa Portugal Entre o Rigor e a Audácia MIGUEL A LOPES Conferência Lusa Portugal Entre o Rigor e a Audácia MIGUEL A LOPES Conferência Lusa Portugal Entre o Rigor e a Audácia TIAGO PETINGA Relacionados Fecho da fábrica de calçado agravou efeitos da interioridade em Pinhel Fustigado pelos fogos Mação cria soluções premiadas no estrangeiro Tragédia de Entre os Rios chocou o país mas luto perdura em Castelo de Paiva Voltar atrás Intervenientes António Costa Orçamento é ambicioso e abre caminho a superação de problemas António Vitorino Vitorino diz que partidos e sindicatos são instituições do século XIX a funcionar no século XXI Diogo Feio Campanhas como a de Marcelo vão facilitar maior participação Eduardo Catroga Vejo com simpatia que partidos da esquerda radical se aconcheguem ao arco europeu Catroga acredita que vai haver uma suavização da dívida Esquecemos o rigor nas contas públicas nos últimos 15 anos Guilherme d Oliveira Martins Lusa faz parte da consolidação da democracia em Portugal Guilherme d Oliveira Martins diz que em democracia os resultados são essenciais Luís Marques Mendes Lusa pode contribuir para difundir dimensão universalista Manuel Caldeira Cabral Portugal precisa de rigor mas também crescimento para corrigir desequilíbrios Caldeira Cabral destaca papel da Lusa no combate pela liberdade e rigor Maria João Rodrigues Países da zona euro devem investir mais para crescer mais Mariana Mortágua Obsessão com redução da dívida impede o crescimento Rita Rato Deputada do PCP Rita Rato defende escola pública como pilar da democracia Teodora Cardoso É preciso prescindir de executar

    Original URL path: http://dev.30anoslusa.pt/5194-2/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • A partir de Lisboa Portugal disse ao mundo que era capaz com a Expo98 - 30 Anos Lusa
    ou cinco meses mas também para termos o maior retorno para a cidade e para o país E eu acho que esse foi o maior êxito da Expo destaca João Paulo Velez O plano urbanístico do atual Parque das Nações tinha de estar completo até 2010 com espaços empresariais de lazer e de habitação aproveitando as estruturas da exposição para serem adaptadas à vida no novo espaço urbano O Oceanário e o Pavilhão do Conhecimento ainda lá estão o pavilhão da Utopia hoje é o Meo Arena a área internacional norte é a nova FIL o Pavilhão do Futuro foi transformado em casino e a porta principal da exposição foi concebida para ser o centro comercial que é hoje O projeto era tão grande que chegámos a ter 9 000 trabalhadores no estaleiro em simultâneo Não tínhamos tempo para problemas artificiais nem para obstruções e todos compreenderam isso Mesmo ao nível político toda a gente conseguiu convergir para o projeto realça José Moreno presidente da nova freguesia do Parque das Nações considera que ali foi feita uma revolução que ainda hoje é um caso de estudo internacional A lixeira a céu aberto é atualmente uma das zonas mais cosmopolitas e caras da cidade das mais apetecíveis em termos de instalação de grandes empresas tem o Campus da Justiça serviços prestigiados hotéis uma linha de Metro e recebe dois milhões de visitantes por mês avança Mas também o resto do país ganhou O Tejo ganhou uma nova ponte para sul e a nova estação de comboios do Oriente desenhada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava passou a ser interface para outros destinos nomeadamente o norte e o centro do país considera o autarca Próximo Rio Maior Munícipios Alcobaça Requalificação da zona do Mosteiro continua polémica em Alcobaça dez anos depois Arouca Geologia o motor da evolução económica de Arouca Aveiro Eclusas viadutos e Universidade mudaram Aveiro em 30 anos Barrancos Legalização de touros de morte finda polémica e marca história de Barrancos Barreiro Fim da CUF marca vida do Barreiro nas últimas décadas Braga Boom da construção em Braga retrata crescimento da Universidade Castanheira de Pêra Praia com ondas a 80 quilómetros do mar mudou vida de Castanheira de Pera Castelo Branco Centro de Cultura Contemporânea o ícone de Castelo Branco Castelo de Paiva Tragédia de Entre os Rios chocou o país mas luto perdura em Castelo de Paiva Coimbra Património Mundial deu a Coimbra reconhecimento que nunca tinha tido Corvo Multibanco chegou ao Corvo com honra de inauguração por Jorge Sampaio Covilhã Universidade contribui há 30 anos para desenvolver a Covilhã e a região Figueira da Foz Santana Lopes recolocou a Figueira da Foz no mapa Golegã Veiga Maltez o médico que curou o concelho doente da Golegã Guimarães Recuperação do Centro Histórico marcou últimos 30 anos de Guimarães Lisboa A partir de Lisboa Portugal disse ao mundo que era capaz com a Expo98 Lousã Reabertura do Ramal da Lousã exigida nos 20 anos da Metro Mondego Mação Fustigado pelos fogos

    Original URL path: http://dev.30anoslusa.pt/a-partir-de-lisboa-portugal-disse-ao-mundo-que-era-capaz-com-a-expo98/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Porto, a afirmação cosmopolita com o impulso de Fernando Gomes - 30 Anos Lusa
    e ligações à rodovia Gomes chegou a anunciar para 1993 um investimento municipal em obras e melhoramentos de infraestruturas viárias de mais de 100 milhões de euros Relativamente ao Porto Património Mundial distinção atribuída ao centro histórico pela Unesco em 1996 o geógrafo considera que contribuiu para a divulgação da cidade e da marca Porto associada ao vinho e ao desporto uma área em que a cidade começou a projetar se internacionalmente com a vitória do Futebol Clube do Porto na final da Taça dos Campeões Europeus de 1987 já com Pinto da Costa na presidência do clube Depois com as obras de requalificação urbana da Porto 2001 a Baixa recuperou a centralidade nota Rio Fernandes Os passeios largos o estacionamento regulado as ruas com árvores tudo isso teve um efeito notável no conforto do espaço público A atual noite do Porto e o uso da cidade de forma mais prolongada foi fruto deste reganhar do centro que talvez seja a maior transformação do Porto nos últimos tempos observa Manuela de Melo vereadora da Cultura de Fernando Gomes recorda que a intenção da Capital da Cultura era marcar o início do século e do milénio rasgando o marasmo da cidade e lançando a num futuro mais radioso Claro que a ideia só tinha pés para andar se o presidente da Câmara abraçasse a ideia Foram anos absolutamente fascinantes Fernando Gomes tinha uma visão de futuro e modernidade muito grande e imbuía a equipa desse espírito salienta Manuel Maria Carrilho então ministro da Cultura foi outro dos mentores da classificação Em declarações à Lusa considera que o evento representou um grande salto do Porto Pretendia se o lançamento do Porto como a segunda grande cidade de cultura em termos europeus e penso que há boas raízes no Porto para se fazerem muitas coisas sublinha Próximo Rio Maior Munícipios Alcobaça Requalificação da zona do Mosteiro continua polémica em Alcobaça dez anos depois Arouca Geologia o motor da evolução económica de Arouca Aveiro Eclusas viadutos e Universidade mudaram Aveiro em 30 anos Barrancos Legalização de touros de morte finda polémica e marca história de Barrancos Barreiro Fim da CUF marca vida do Barreiro nas últimas décadas Braga Boom da construção em Braga retrata crescimento da Universidade Castanheira de Pêra Praia com ondas a 80 quilómetros do mar mudou vida de Castanheira de Pera Castelo Branco Centro de Cultura Contemporânea o ícone de Castelo Branco Castelo de Paiva Tragédia de Entre os Rios chocou o país mas luto perdura em Castelo de Paiva Coimbra Património Mundial deu a Coimbra reconhecimento que nunca tinha tido Corvo Multibanco chegou ao Corvo com honra de inauguração por Jorge Sampaio Covilhã Universidade contribui há 30 anos para desenvolver a Covilhã e a região Figueira da Foz Santana Lopes recolocou a Figueira da Foz no mapa Golegã Veiga Maltez o médico que curou o concelho doente da Golegã Guimarães Recuperação do Centro Histórico marcou últimos 30 anos de Guimarães Lisboa A partir de Lisboa Portugal disse ao mundo que

    Original URL path: http://dev.30anoslusa.pt/porto-a-afirmacao-cosmopolita-com-o-impulso-de-fernando-gomes/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Email Protection | CloudFlare
    is protected by CloudFlare Email addresses on that page have been hidden in order to keep them from being accessed by malicious bots You must enable Javascript in your browser in order to decode the e mail address If you have a website and are interested in protecting it in a similar way you can sign up for CloudFlare How do spammers get email addresses How does CloudFlare protect email

    Original URL path: http://dev.30anoslusa.pt/cdn-cgi/l/email-protection (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Requalificação da zona do Mosteiro continua polémica em Alcobaça dez anos depois - 30 Anos Lusa
    os proprietários apontam o dedo aos 400 metros que os turistas têm de percorrer desde o local onde estacionam os autocarros Vêm com as guias ao mosteiro e ninguém aqui para afirma Cecília Silvério proprietária de uma loja cujas portas só não fecham porque não tem empregados Já Maria Dulce há mais de 50 anos à frente da Casa Hipólito admite ter reduzido o número de trabalhadores por causa da obra da crise e do desvio do trânsito que afastou o turismo Paulo Inácio assegura no entanto haver uma recuperação de visitantes do mosteiro onde são registadas anualmente quase 200 mil visitas pagas e estima mais do dobro de visitas não contabilizadas porque na igreja não são cobradas entradas Contas feitas defende a requalificação teve mais prós que contras para a cidade onde há também quem aprecie a nova estética do rossio O mosteiro é um monumento vivo e o seu rossio tem sofrido várias alterações ao longo dos anos lembra Pedro Tavares da Associação de Defesa do Património admitindo gostar mais desta solução A anterior acrescenta tinha cerca de 50 anos quando a coqueluche era ter o automóvel à porta o que no caso do mosteiro significava ficar tapado com os autocarros Aos críticos da obra que devolveu a visibilidade aos 200 metros de fachada do monumento Pedro Tavares recorda que cada época teve o seu modelo de vivência daquele espaço e o mais certo é que com ou sem consenso esta não seja a última vez que o rossio muda Próximo Rio Maior Munícipios Alcobaça Requalificação da zona do Mosteiro continua polémica em Alcobaça dez anos depois Arouca Geologia o motor da evolução económica de Arouca Aveiro Eclusas viadutos e Universidade mudaram Aveiro em 30 anos Barrancos Legalização de touros de morte finda polémica e marca história de Barrancos Barreiro Fim da CUF marca vida do Barreiro nas últimas décadas Braga Boom da construção em Braga retrata crescimento da Universidade Castanheira de Pêra Praia com ondas a 80 quilómetros do mar mudou vida de Castanheira de Pera Castelo Branco Centro de Cultura Contemporânea o ícone de Castelo Branco Castelo de Paiva Tragédia de Entre os Rios chocou o país mas luto perdura em Castelo de Paiva Coimbra Património Mundial deu a Coimbra reconhecimento que nunca tinha tido Corvo Multibanco chegou ao Corvo com honra de inauguração por Jorge Sampaio Covilhã Universidade contribui há 30 anos para desenvolver a Covilhã e a região Figueira da Foz Santana Lopes recolocou a Figueira da Foz no mapa Golegã Veiga Maltez o médico que curou o concelho doente da Golegã Guimarães Recuperação do Centro Histórico marcou últimos 30 anos de Guimarães Lisboa A partir de Lisboa Portugal disse ao mundo que era capaz com a Expo98 Lousã Reabertura do Ramal da Lousã exigida nos 20 anos da Metro Mondego Mação Fustigado pelos fogos Mação cria soluções premiadas no estrangeiro Machico Machico onde o católico Jardim teve num padre a maior oposição Moura Central Solar de Amareleja trouxe empresas emprego e dinheiro a

    Original URL path: http://dev.30anoslusa.pt/requalificacao-da-zona-do-mosteiro-continua-polemica-em-alcobaca-dez-anos-depois/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive



  •