web-archive-pt.com » PT » A » ASMIP.PT

Total: 199

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • ASMIP - Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal - PERPECTIVAR O FUTURO
    2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 1 2 3 4 5 6 Newsletter Subscreva à nossa newsletter periódica e seja o primeiro a saber das nossas novidades PERPECTIVAR O FUTURO O mercado imobiliário parece começar a dar os primeiros passos na sua recuperação razão pela qual o Montepio reuniu um conjunto de profissionais e especialistas do setor para debater o futuro do sector em Portugal depois de 30 anos marcados pela construção nova e numa altura em que o mercado não voltará a ser como era Consequência desta melhor conjuntura verifica se um aumento da procura externa e interna no que diz respeito à compra de imóveis que aumentou 30 nos primeiros 2 meses deste ano face ao mesmo período de 2013 num total de 24 000 imóveis transaccionados no 1o trimestre do ano de acordo com o Económico Uma realidade que é consequência de uma maior abertura bancária à concessão de crédito nos últimos meses e também à descida dos preços das casas Os estrangeiros tiveram um papel determinante na sustentação do sector no último ano o que deverá continuar a acontecer sendo que 1 500 a 2 000 milhões de euros do investimento em 2014 deverá ser feito por estrangeiros Só no 1o trimestre deste ano os estrangeiros foram responsáveis por 3 500 transacções no 1o trimestre ou cerca de 14 do total Ingleses chineses e franceses lideram as compras Mas por outro lado esta dinâmica pode querer dizer que está a voltar a existir capital a mais No Parque das Nações por exemplo os preços de transacção no quarto trimestre de 2013 aumentaram 54 face ao homólogo É preciso olhar ao racional do

    Original URL path: http://www.asmip.pt/noticias/noticias-imprensa/32-perpectivar-o-futuro (2016-01-01)
    Open archived version from archive


  • ASMIP - Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal - Rendas caíram em todos os segmentos não habitacionais
    M N O P Q R S T U V X Z Legislação Actividade InCI Licença de Mediação Licenciamento Suspensão Cancelamento Alterações Controlo de Validade Registo de Mediação Pedido de Registo Suspensão Alterações Controlo de Validade Branqueamento Capitais Código Civil NRAU e Regulamentos Informação Fiscal Certificação energética Notícias NOTÍCIAS ASMIP Notícias Imprensa Contactos Calendário Janeiro 2016 D 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª S 27 28 29 30 31 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 1 2 3 4 5 6 Newsletter Subscreva à nossa newsletter periódica e seja o primeiro a saber das nossas novidades Rendas caíram em todos os segmentos não habitacionais De acordo com os Índices de Rendas Corporate Ci para Portugal as rendas mantiveram o percurso descendente ao longo de 2013 em todos os três setores analisados nomeadamente escritórios lojas e indústria A queda foi menos acentuada nos escritórios com as rendas a recuarem 1 9 no 4º trimestre do ano face ao mesmo período do ano anterior enquanto que nas lojas essa queda foi de 2 7 e no imobiliário industrial

    Original URL path: http://www.asmip.pt/noticias/noticias-imprensa/30-rendas (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • ASMIP - Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal - Processo para obtenção do Visto Gold
    empregados de hotéis ou de conhecidas casas de alterne de Lisboa e cidadãos estrangeiros radicados em Portugal com destaque para a comunidade chinesa contam todos os que conhecem este negócio e com quem o PÚBLICO falou mas pedindo anonimato Do lado chinês existem as agências de emigração públicas e privadas estas últimas a trabalhar em regime de subcontratação ou licenciadas pelas primeiras A ofensiva para conquistar clientes faz se essencialmente em relação aos chineses dado que nas restantes nacionalidades são os investidores que na maioria dos caso procuram directamente o país envolvendo depois os mediadores os advogados ou outros intermediários Em relação ao grande mercado chinês onde é elevado o número de fortunas e grande a preocupação de colocar dinheiro no exterior por receio de algum retrocesso na actual política de liberalização da economia a promoção do negócio é feita nos dois sentidos Os grandes escritórios de advogados mediadoras e consultoras portugueses estão a abrir instalações ou a deslocar se regularmente ao país asiático para apresentar imóveis que têm de se encontrar em condições de venda imediata Esta característica é fundamental para a concretização do negócio porque os chineses não percebem e por isso não aceitam que uma venda fique dependente de burocracias como a falta de licença de habitabilidade indispensável à realização da escritura Na iniciativa nacional são oferecidos pacotes de imóveis para residência de chineses onde as exigências de localização são importantes e pacotes para rendimento arrendamento onde o critério de toda a envolvente de localização pesa menos que a taxa de rentabilidade Neste aspecto os chineses exigem taxas de rentabilidade da ordem dos 4 a 5 comparativamente a investidores angolanos ou brasileiros que pretendem valores próximos ou mesmo acima dos 10 Os russos procuram o país essencialmente para residência familiar temporária ou permanente Agências de emigração oferecem

    Original URL path: http://www.asmip.pt/noticias/noticias-imprensa/29-processo-para-obtencao-do-visto-gold (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • ASMIP - Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal - O que é o visto Gold?
    cumprindo as premissas legais pode aceder à nacionalidade portuguesa Quem se pode candidatar Podem candidatar se os cidadãos de Estados terceiros de fora da União Europeia que exerçam uma actividade de investimento pessoalmente ou através de uma sociedade que conduza à concretização de um investimento por um período mínimo de cinco anos Onde se candidata Nos serviços no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras SEF presencialmente ou online Quais os requisitos para a candidatura Fazer um dos investimentos mínimos obrigatórios durante cinco anos o cumprimento do prazo é atestado por declaração de compromisso de honra ter um registo criminal limpo não ter sido condenado por crime que em Portugal seja punível com pena privativa de liberdade de duração superior a um ano não estar no período de interdição de entrada em território nacional por ter sido expulso não estar referenciado no sistema de informação Schengen não estar referenciado no sistema integrado de informações do SEF para efeitos de não admissão Quais os investimentos mínimos Têm que estar concretizados no momento da entrega da candidatura pelo menos um de três investimentos transferência para um banco português de capitais no montante igual ou superior a um milhão de euros ou criação de pelo menos 10 postos de trabalho ou a aquisição de bens imóveis de valor igual ou superior a 500 mil euros Como se comprovam os investimentos No caso da transferência de capitais incluindo investimento em acções ou quotas de sociedades é necessária a declaração de uma instituição financeira autorizada para a actividade em território nacional que prove a transferência efectiva dos montantes para uma conta bancária cujo primeiro ou único titular seja o candidato ao visto e também uma certidão do registo comercial actualizada que prove a titularidade da participação social na sociedade No caso dos dez postos de trabalho é

    Original URL path: http://www.asmip.pt/noticias/noticias-imprensa/28-o-que-e-o-visto-gold (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • ASMIP - Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal - Certificado energético obrigatório nos anúncios de venda ou arrendamento
    É um documento que avalia a eficácia energética de um imóvel numa escala de A muito eficiente a F pouco eficiente emitido por técnicos autorizados pela ADENE Contém informação sobre as características de consumo energético relativas a climatização e águas quentes sanitárias Indica medidas de melhoria para reduzir o consumo como a instalação de vidros duplos ou o reforço do isolamento entre outras O documento é válido por 10 anos O que determina a classe energética A localização do imóvel o ano de construção se se trata de um prédio ou de uma moradia o piso e a área A constituição das suas envolventes paredes coberturas pavimentos e envidraçados Finalmente os equipamentos associados à climatização ventilação aquecimento e arrefecimento e à produção de águas quentes sanitárias Como pedir Pesquise por peritos qualificados da sua área de residência emwww adene pt Avance com o pedido de certificação quando reunir a documentação necessária Após o levantamento efetuado na visita ao imóvel o perito faz os cálculos que vai introduzir no Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios Peça para consultar uma versão prévia antes da emissão do certificado Quanto custa As taxas de registo e emissão do certificado para uma habitação variam entre 35 T0 e T1 a 65 T6 ou superior mais IVA No caso de edifícios de comércio e serviços oscilam entre 150 área útil até 250 m2 a 950 superior a 5000 m2 mais IVA A este valor acresce o preço do serviço cobrado pelo perito que não está tabelado Convém comparar honorários Podem variar significativamente consoante o técnico o tipo de imóvel e a localização Pode ficar isento das taxas caso o edifício já apresente um certificado energético e as medidas indicadas no mesmo tenham sido implementadas Para tal deve reunir três condições o certificado original ter menos de 10 anos prazo de validade as medidas conduzirem à melhoria da classe energética e após a sua implementação o edifício obter no mínimo B Quanto tempo demora Dado que os peritos têm autonomia para tratar de todo o processo pode demorar 2 a 3 dias Que documentos são necessários Cópias da planta do imóvel caderneta predial urbana imprima a partir do Portal das Finanças certidão de registo na conservatória e ficha técnica da habitação ou outros documentos com especificações técnicas dos materiais utilizados Qual o valor das multas Os particulares em incumprimento sujeitam se a uma multa de 250 a 3740 euros Já as empresas poderão pagar entre 2500 e 44 890 euros Além da análise às características de consumo energético do imóvel o certificado indica melhorias para reduzir o consumo e obter uma classe superior fonte ADENE Além da análise às características de consumo energético do imóvel o certificado indica melhorias para reduzir o consumo e obter uma classe superior fonte ADENE Diploma inovador mas não tanto No geral verifica se uma simplificação nos algoritmos de cálculo das necessidades energéticas sem alterar as principais linhas dos anteriores diplomas Alguns pormenores como a

    Original URL path: http://www.asmip.pt/noticias/noticias-imprensa/27-certificado-energetico-obrigatorio-nos-anuncios-de-venda-ou-arrendamento (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • ASMIP - Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal - CM Lisboa reduz IMI
    Mediação Pedido de Registo Suspensão Alterações Controlo de Validade Branqueamento Capitais Código Civil NRAU e Regulamentos Informação Fiscal Certificação energética Notícias NOTÍCIAS ASMIP Notícias Imprensa Contactos Calendário Janeiro 2016 D 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª S 27 28 29 30 31 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 1 2 3 4 5 6 Newsletter Subscreva à nossa newsletter periódica e seja o primeiro a saber das nossas novidades CM Lisboa reduz IMI 03 Abril 2014 A Associação Lisbonense de Proprietários ALP alertou os senhorios para o facto de poderem ter uma redução de 20 no Imposto Municipal sobre Imóveis IMI na sequência de uma decisão da Câmara Municipal de Lisboa Segundo a entidade todos os proprietários de casas trata se de um benefício que está a ser concedido pela autarquia desde novembro do ano passado Este benefício é no entanto desconhecido pela esmagadora maioria dos proprietários refere em comunicado a ALP salientando que a autarquia decidiu reduzir 20 ao valor de IMI dos imóveis arrendados para habitação sem definição da freguesia Esta redução efetiva se

    Original URL path: http://www.asmip.pt/noticias/noticias-imprensa/26-cm-lisboa-reduz-imi (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • ASMIP - Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal - O Algarve atrai estrangeiros
    1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 1 2 3 4 5 6 Newsletter Subscreva à nossa newsletter periódica e seja o primeiro a saber das nossas novidades O Algarve atrai estrangeiros 3 Abril 2014 7 48 O Algarve continua a atrair muitos estrangeiros Olhão é um bom exemplo disso mesmo já que muitos cidadãos reformados europeus estão a comprar casas na Baixa da cidade a preços reduzidos para depois as restaurarem Um cenário que está a mexer com economia local e que agrada aos residentes Citada pelo Público a gerente da imobiliária Top Marques Elsa Marques revelou que vendeu nos últimos três meses 15 casas na Baixa de Olhão A maioria dos compradores são pessoas reformadas oriundas de Inglaterra e França mas também da Alemanha Dinamarca e Finlândia Tenho a certeza de que eles os estrangeiros também vêm pelos bons preços que temos aqui em Olhão referiu salientando que a maioria das casas em causa tem preços abaixo dos 100 mil euros Segundo a responsável a tendência só está a começar e vai continuar porque

    Original URL path: http://www.asmip.pt/noticias/noticias-imprensa/25-o-algarve-atrai-estrangeiros (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • ASMIP - Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal - Arrendamento Urbano - 50 Respostas Essenciais
    Validade Registo de Mediação Pedido de Registo Suspensão Alterações Controlo de Validade Branqueamento Capitais Código Civil NRAU e Regulamentos Informação Fiscal Certificação energética Notícias NOTÍCIAS ASMIP Notícias Imprensa Contactos Calendário Janeiro 2016 D 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª S 27 28 29 30 31 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 1 2 3 4 5 6 Newsletter Subscreva à nossa newsletter periódica e seja o primeiro a saber das nossas novidades Arrendamento Urbano 50 Respostas Essenciais 02 Abril 2014 Miguel Marques dos Santos sócio da empresa fiscal Garrigues que com a sua equipa de Imobiliário lança esta quarta feira dia 3 o livro Arrendamento Urbano 50 Respostas Essenciais elogiou a nova lei das rendas que entrou em vigor em novembro de 2012 Segundo o responsável com o novo regime oarrendamento volta a ser um verdadeiro mercado Em declarações ao Diário Económico Miguel Marques dos Santos defendeu que a nova lei do Arrendamento Urbano promete dinamizar o mercado após um séculode estagnação Sobre o livro que a sua empresa vai lançar referiu que é um contributo

    Original URL path: http://www.asmip.pt/noticias/noticias-imprensa/24-50-respostas (2016-01-01)
    Open archived version from archive



  •