web-archive-pt.com » PT » E » EBAH.PT

Total: 484

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Curso de Audiovisual | ebah.com.br
    informação 233 kb 31 2012 09 06 21 07 43 0 material 740humanização 498 kb 19 2011 08 15 19 55 07 0 Dosvox 4 2 1015 kb 40 2012 03 01 14 53 30 0 Estudantes e Professores omid row Victor Yuri row Dedinha row Brüno row Carol row Ariane row Norberto row Leonardo row Ines row Juliana row Diego row José row Jayne row Ayume row Miguel row

    Original URL path: http://www.ebah.pt/audiovisual (2016-01-02)
    Open archived version from archive


  • Apostila - refrigeração - CONCEITOS DE REFRIGERAÇÃO
    outras Instituições Perguntas e Respostas Login Cadastro Apostila refrigeração PLINIO row Enviado por PLINIO GONÇALVES comentários Arquivado no curso de Audiovisual na CEFET Download Tweet denunciar Denunciar row Creative Commons Licença de uso BY ND row Comentários Descrição CONCEITOS DE REFRIGERAÇÃO Tags AÇÃO Estatísticas 3578 visitas 219 downloads comentários Arquivos Semelhantes Refrigeração Bahia Refrigeração REFRIGERAÇÃO parte 01 Refrigeração Máquinas Térmicas IV Refrigeração Refrigeração Refrigeração Industrial Refrigeração Industrial Refrigeração Industrial Refrigeração Resumo da teoria da refrigeração Resumo da teoria da refrigeração Refrigeração e Climatização Refrigeração e Climatização Apostila Refrigeração Apostila sopbre refrigeração apostila refrigeração COMPONENTES DO SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO Refrigeração Expansores Trabalho de refrigeraçao sobre expansores Livros Relacionados Cálculo Númerico O objetivo deste livro é apresentar os conceitos matemáticos do cálculo numérico Baccan Química Analítica Quantitativa Elementar São apresentados conceitos básicos da química analítica clássica gravimetria e volumetria O Físico química Atkins Volume 2 O desenvolvimento dos estudos sobre distúrbios climáticos e ambientais nanociência Físico química Atkins Volume 1 O desenvolvimento dos estudos sobre distúrbios climáticos e ambientais nanociência Introdução à Teoria Geral Da Administração Em sua 8ª edição o livro que definiu a mais importante disciplina dos cursos de graduação O Ebah é uma rede social dedicada exclusivamente ao campo

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAfSaQAA/apostila-refrigeracao (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • PLINIO - Perfil acadêmico | ebah.com.br
    Arquivos em destaque Enviar arquivo Comunidade Acadêmica Cursos Química Enfermagem Medicina mais Cursos Instituições de Ensino UFRGS UFRJ UFBA outras Instituições Perguntas e Respostas Login Cadastro PLINIO GONÇALVES Estuda Audiovisual na CEFET Meus Arquivos Apostila refrigeração Amigos Ele não possui amigos O Ebah é uma rede social dedicada exclusivamente ao campo acadêmico e tem como principal objetivo o compartilhamento de informação e materiais entre alunos e professores Saiba mais Sobre

    Original URL path: http://www.ebah.pt/user/AAAAArERQAE/plinio-goncalves (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Trabalho de Gerenciamento de informação - gerenciamento de informação
    três positivos complementares Frederick Ives contribuiu de um modo importante para estas experiências com a invenção de uma máquina Tripak que foi comercializada em 1914 com o nome de Hicro Universal Frederick Ives 1892 Câmara Tripak Os desenvolvimentos seguintes empregaram produtos à base de gelatina e carvão Em 1935 a Eastman Kodak lança o Kodachrome que foi o primeiro filme Tripak comercializado primeiro como película para cinema em 1938 sob a forma de filme plano diapositivo e em 1941 em filme negativo Kodacolor Em 1946 a mesma Eastman Kodak comercializa o Ektachrome filme a cores cuja particularidade era que podia ser revelado por qualquer pessoa em câmara escura Kodachrome Original 1936 Atualmente os filmes a cores são oito a dezesseis vezes mais rápidos que os das primeiras versões a gama tonal é completa as sensibilidades muito variáveis existindo películas desde muito lentas a rapidíssimas existem para todos os formatos 35 mm médio e grande formato e o tempo da sua revelação não se mede em horas mas em minutos Com a vulgarização da fotografia digital cuja principal vantagem é o imediatismo fotografar visualizar imprimir os filmes a cores estão a usar se cada vez menos mas a sua qualidade ainda é muito superior à da imagem digital notando se especialmente nas ampliações onde a imagem digital ainda perde muita qualidade Como a Fotografia Interpreta As Cores Desde que surgiu na Alemanha em 1870 a pedrinha no sapato da fotografia colorida sempre tem sido a sua incapacidade de reproduzir bem alguns matizes Tons pastéis como limão rosa e laranja claros marrons cor de madeira vernizes superfícies e tecidos brilhantes e mesmo as cores puras em tons apagados nem de longe se aproximavam ao real Exemplo da atuação de cores em fotos Técnica A fotografia colorida pode formar imagens como uma transparência positiva planejada para uso em projetor de diapositivos ou em negativos coloridos planejado para uso de ampliações coloridas positivas em papel de revestimento especial A última é atualmente a forma mais comum de filme fotográfico colorido não digital devido à introdução do equipamento de foto impressão automático Filtro Fotográfico Um filtro fotográfico é um acessório de câmera fotográfica ou de vídeo que possibilita o manejo de cores e ou a obtenção de efeitos de luz pela sua inserção no caminho ótico da imagem Os filtros são de gelatina plástico vidro ou cristal na maioria das vezes montadas em anéis rosqueáveis na objetiva ou em anéis elásticos para montar no cilindro liso da objetiva Filtros circulares são mais comuns mas uma gama de filtros mais ampla de dezenas de filtros é disponibilizada em formato quadrado para serem encaixados em magazines de porta filtros universais Grande parte das câmeras fotográficas digitais não dispõem de roscas nas suas objetivas Para estas câmeras há porta filtros especiais que são rosqueados na base da câmera Filtro ultravioleta polaróide e FL D fluorescente tipo luz do dia de 62 mm Balanço de cores Os filtros para balanceamento de cores têm seu campo de aplicação na fotografia

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAfTcUAB/trabalho-gerenciamento-informacao (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • material - 740humanização - manual da fio cruz
    otimização de recursos o atendimento humanizado acolhedor e resolutivo É importante ressaltar que esses três eixos devem estar sempre juntos na composição de uma ambiência sendo esta subdivisão apenas didática 1 A confortabilidade Existem componentes que atuam como modificadores e qualificadores do espaço estimulando a percepção ambiental e quando utilizados com equilíbrio e harmonia criam ambiências acolhedoras propiciando contribuições significativas no processo de produção de saúde Os relatos a seguir são relativos a experiências com transformações de Ambiência na Santa Casa de Limeira Relato 1 Quando uma das paredes de uma enfermaria pediátrica foi pintada de amarelo ouro e as demais harmonizadas com cores quentes e frias quebrando o ambiente monocromático e sem expressão percebeu se que as crianças responderam positivamente sendo estimuladas pelas cores o local acabou por se constituir num ponto de atração dentro da enfermaria Relato 2 Em outra situação enfermeiros observaram que em uma enfermaria de três leitos o paciente que ficava no leito do meio sempre tinha mais dificuldade de recuperação e atribuíram muito do fato à falta de privacidade já que os pacientes do canto sempre tinham a possibilidade de se voltar para as janelas Esses são alguns exemplos que mostram a contribuição dos elementos aqui colocados A Morfologia formas dimensões e volumes configuram e criam espaços que podem ser mais ou menos agradáveis ou adequados para as pessoas A Luz a iluminação seja natural seja artificial é caracterizada pela incidência quantidade e qualidade Além de necessária para a realização de atividades contribui para a composição de uma ambiência mais aconchegante quando exploramos os desenhos e as sombras que proporcionam A iluminação artificial pode ser trabalhada em sua disposição garantindo privacidade aos pacientes com focos individuais nas enfermarias facilitando as atividades dos trabalhadores e também a dos pacientes A iluminação natural deve ser garantida a todos os ambientes que permitirem lembrando sempre que toda pessoa tem direito à noção de tempo dia e noite chuva ou sol e que isto pode influenciar no seu estado de saúde O Cheiro considerar os odores que podem compor o ambiente interferindo ou não no bem estar das pessoas O Som podemos propor a utilização de música ambiente em alguns espaços como enfermarias e esperas Em outro âmbito é importante considerar também a proteção acústica que garanta a privacidade e o controle de alguns ruídos A Sinestesia diz respeito à percepção do espaço por meio dos movimentos assim como das superfícies e texturas A Arte como meio de inter relação e expressão das sensações humanas A Cor as cores podem ser um recurso útil uma vez que nossa reação a elas é profunda e intuitiva As cores estimulam nossos sentidos e podem nos encorajar ao relaxamento ao trabalho ao divertimento ou ao movimento Podem nos fazer sentir mais calor ou frio alegria ou tristeza Utilizando cores que ajudam a refletir ou absorver luz podemos compensar sua falta ou minimizar seu excesso O Tratamento das áreas externas este se faz necessário já que além de porta de entrada constitui se muitas vezes em lugar de espera ou de descanso de trabalhadores ambiente de estar de pacientes ou de seus acompanhantes Jardins e áreas com bancos podem se tornar lugar de estar e relaxamento Nas Unidades Básicas essas áreas são importantes espaços de encontros e integração locais de passagem em seus diferentes sentidos que podem se configurar como espaços e momentos de diferentes trocas contribuindo para a produção de saúde como descrevemos mais adiante podem ser criadas ambiências externas multifuncionais tanto para espera confortável quanto para diferentes práticas de convívio e interação incluindo atividades físicas como relaxamento alongamento ginásticas tai chi etc tanto para trabalhadores como para usuários A Privacidade e a individualidade a privacidade diz respeito à proteção da intimidade do paciente que muitas vezes pode ser garantida com uso de divisórias ou até mesmo com cortinas e elementos móveis que permitam ao mesmo tempo integração e privacidade facilitando o processo de trabalho aumentando a interação da equipe e ao mesmo tempo possibilitando atendimento personalizado Individualidade refere se ao entendimento de que cada paciente é diferente do outro pois veio de um cotidiano e espaço social específico A arquitetura tem também seu papel no respeito à individualidade quando se propõe por exemplo a criar ambientes que ofereçam ao paciente espaço para seus pertences para acolher sua rede social dentre outros cuidados que permitam ao usuário preservar sua identidade A Confortabilidade também pressupõe possibilitar acesso dos usuários às instalações sanitárias devidamente higienizadas e adaptadas aos portadores de deficiências assim como a bebedouros A concepção de confortabilidade também deve estar atenta para uma outra questão sabese que ao entrar em um ambiente de trabalho em saúde tanto usuários como trabalhadores arriscam se a deixar do lado de fora tudo que é relativo ao seu mundo e podem perder as referências sobre seu cotidiano sua cultura e seus desejos Pensar a confortabilidade dentro do conceito de ambiência é também resgatar esse vínculo para junto do processo de produção de saúde construindo se um território em que usuários e trabalhadores identifiquem seu mundo e suas referências nos espaços de cuidado e atenção à saúde Nesse sentido é importante que ao criar essas ambiências se conheçam e respeitem os valores culturais referentes à privacidade autonomia e vida coletiva da comunidade em que se está atuando construindo ambiências acolhedoras e harmônicas que contribuam na promoção do bem estar e desfaçam o mito de esses espaços que abrigam serviços de saúde serem frios e hostis Espaço de encontro entre os sujeitos A ambiência enquanto espaço de encontro entre sujeitos apresenta se como um dispositivo que potencializa e facilita a capacidade de ação e reflexão das pessoas envolvidas nos processos de trabalho possibilitando a produção de novas subjetividades quando entendemos que a construção do espaço deve propiciar o processo reflexivo o que garante a construção de ações a partir da integralidade e da inclusão na perspectiva da eqüidade Quando se concebe uma nova ambiência provoca se um processo de reflexão das práticas e modos de operar naquele

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAetCEAC/material-740humanizacao (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Dosvox 4.2 - Desenvolvido pra deficientes visuais, esta apresentação foi feita pra...
    cedeu um pequeno espaço num laboratório de informática do NCE e alguns equipamentos como impressora braille scanner de mesa um sintetizador de voz para a língua inglesa e um software que descrevia o que estava sendo feito no micro semelhantes aos utilizados no SERPRO Porém não encontrando pessoas com conhecimento técnico específico para fazer uma orientação adequada ao projeto desestimulado Marcelo acabou deixando o inconcluso a l ex tuc hotma il com ou a l ex tuc eb nod e com No segundo período da faculdade Marcelo conheceu Antonio Borges professor de Computação Gráfica que prevendo as dificuldades de ensinar a um deficiente visual resolveu assumir a orientação do projeto de iniciação científica abandonado Tendo sido dispensado da parte prática da disciplina como contrapartida Marcelo teria que dar continuidade ao projeto Diante da grande dificuldade e custo de obter placas de som naquela época um hardware específico projetado pelo professor de Eletrônica Diogo Takano era acoplado à porta de impressora e transformava a forma digital dos arquivos gravados em ondas sonoras a l ex tuc hotma il com ou a l ex tuc eb nod e com Antonio Borges construiu as rotinas de software básico necessárias para o controle do dispositivo e orientou Marcelo nos primeiros experimentos O primeiro resultado utilizável foi um pequeno programa capaz de soletrar o que aparecia na tela do computador através da reprodução de arquivos pré gravados com os sons das letras Contando apenas com este apoio Marcelo desenvolveu um editor de texto simples e funcionalmente completo apenas com a restrição de que a leitura de textos era também soletrada a l ex tuc hotma il com ou a l ex tuc eb nod e com Motivados pela necessidade criada nestes primeiros experimentos em poucos meses Antonio Borges e outros alunos em projeto de fim de curso conseguiram construir o primeiro sintetizador de português do Brasil que apesar de precário melhorava extraordinariamente o potencial de leitura de textos do sistema Em poucos meses um pequeno conjunto de programas já dava o feedback mínimo para um estudante escrever e ler com independência Batizado como DOSVOX a voz do DOS sistema operacional muito usado na década de 1990 ganhou uma interface padrão baseada num sistema de menus sonoros e de feedbacks auditivos cuidadosamente preparados e que se tornou modelo para os quase 100 programas que hoje constituem o sistema a l ex tuc hotma il com ou a l ex tuc eb nod e com Ao longo do tempo esta interface foi muito aprimorada mantendo entretanto sua principal característica poder ser utilizado confortavelmente por pessoas sem contato prévio com informática o que permitiu a ampla disseminação num país com alto índice analfabetismo digital como o Brasil Mesmo tendo sido completamente reescrito para execução em Windows e posteriormente para Linux o nome DOSVOX foi mantido por razões históricas a l ex tuc hotma il com ou a l ex tuc eb nod e com Durante os primeiros anos o produto foi comercializado a um preço baixo 70 dólares

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAfAsQAJ/dosvox-4-2 (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Materiais de Estudo - Audiovisual | ebah.com.br
    Grande Área Mecânica Engenharia Grande Área Química Engenharia Aeroespacial Engenharia Aeronáutica Engenharia Agrícola e Ambiental Engenharia Ambiental Engenharia Biofísica Engenharia Biológica Engenharia Biomédica Engenharia Cartográfica Engenharia Civil Engenharia da Computação Engenharia da Qualidade Engenharia de Agrimensura Engenharia de Alimentos Engenharia de Áudio Engenharia de Controle e Automação Engenharia de Energia Engenharia de Gestão Industrial Engenharia de Instrumentação Engenharia de Manutenção Engenharia de Materiais Engenharia de Minas Engenharia de Pesca Engenharia de Petróleo Engenharia de Produção Engenharia de Serviços Engenharia de Sistemas e Informática Engenharia de Sistemas Eletrônicos Engenharia de Tecidos Engenharia de Telecomunicações Engenharia de Transportes Engenharia do Ambiente Engenharia Econômica Engenharia Elétrica Engenharia Eletrônica Engenharia Eletrônica e da Computação Engenharia Eletrônica e de Telecomunicação Engenharia Estrutural Engenharia Física Engenharia Florestal Engenharia Geofísica Engenharia Geográfica Engenharia Geológica Engenharia Hidráulica Engenharia Hídrica Engenharia Humana Engenharia Industrial Engenharia Informática Engenharia Madeireira Engenharia Mecânica Engenharia Mecatrônica Engenharia Metalúrgica Engenharia Militar Engenharia Multimídia Engenharia Naval Engenharia Nuclear Engenharia Óptica Engenharia Química Engenharia Sanitária Engenharia Têxtil Ver mais Exatas Análise de Sistemas Astronomia Ciência da Computação Ciências Aeronáuticas Ciências Atuariais Ciências da Atividade Física Ciências Físicas e Biomoleculares Computação Científica Construção e Manutenção de Sistemas de Navegação Fluvial Curso Fundamental de Oficial de Máquinas da Marinha Mercante Desenvolvimento de Jogos Digitais Estatística Física Geofísica Geologia Gestão da Produção de Calçados Gestão em Redes de Computadores Informática Biomédica Informática e Computação Logística Matemática Matemática Computacional Meteorologia Naturologia Oceanografia Operação e Administração de Sistemas de Navegação Processamento de Dados Química Química Industrial Sistemas da Informação Sistemas de Informação Técnico em Desenho Civil Tecnologia e Sistemas de Informação Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnologia em Automação Industrial Tecnologia em Eletromecânica Tecnologia em Manutenção Industrial Tecnologia em Telemática Tecnologia Têxtil e da Indumentária Telecomunicações Ver mais Humanas Sociais Audiovisual Administração Antropologia Arqueologia e Preservação Patrimonial Arquivologia Biblioteconomia

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/audiovisual (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • omid - Perfil acadêmico | ebah.com.br
    em destaque Enviar arquivo Comunidade Acadêmica Cursos Química Enfermagem Medicina mais Cursos Instituições de Ensino UFRGS UFRJ UFBA outras Instituições Perguntas e Respostas Login Cadastro omid Estuda Audiovisual na ABEU Meus Arquivos Ele não enviou arquivos Amigos Ele não possui amigos O Ebah é uma rede social dedicada exclusivamente ao campo acadêmico e tem como principal objetivo o compartilhamento de informação e materiais entre alunos e professores Saiba mais Sobre

    Original URL path: http://www.ebah.pt/user/AAAAAwAOwAA/omid (2016-01-02)
    Open archived version from archive



  •