web-archive-pt.com » PT » E » EBAH.PT

Total: 484

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • A politica Habitacional No Brasil - Trabalho sobre IAPIs e habitação no Brasil
    pela qualidade empregada visto que muitos se não a maioria ainda funcionam plenamente Hoje a maioria destes conjuntos pelo seu valor histórico são tombados pelo patrimônio histórico nacional Ora diante de tão belos exemplos Juscelino que como se sabe foi um grande estadista e a quem é atribuído muitas das grande mudanças no país Viu nesta oportunidade a chance de criação de uma entidade que atuasse em todo território nacional destinada a habitações populares naturalmente ciente das vantagens políticas desta iniciativa Acalmando assim a classe dominante alarmada com a crescente ameaça comunista Entretanto para um melhor entendimento se faz necessário compreender o panorama político que se descortinava na época O Partido Comunista estava em ascensão e tinha uma forte presença entre as classes operárias Alguns dos membros destes partidos tiveram votação expressiva nas eleições inclusive com um candidato à presidência que alcançou a marca de 600 mil votos Tudo isto colocava em risco a hegemonia do governo do presidente Dutra que para lidar com estas incerteza políticas lançou mão de uma dupla estratégia Ao mesmo tempo que declarava como ilegal o PC e autorizava a cassação de seus parlamentares Trazia a promulgação do Decreto lei que criava de fato a Fundação da Casa Popular FCP A Fundação da Casa Popular a despeito dos caminhos tomados para a sua formação trouxe uma nova era para a política habitacional no país Pois depois de pouco tempo passou a ser um verdadeiro órgão de política urbana Atuando não só na providência do problemas habitacionais como em áreas complementares Pois em suas atribuições cabia lhe o financiamento de sistemas de água e esgotos e energia elétrica Além de melhorias de condições de vida e bem estar da classe trabalhadora entre outras atribuições Mas teve o mérito de trazer diversas inovações interessantes Estas inovações poderiam ser de ordem econômica como fomentar a indústria de material de construção para evitar que os mesmos faltassem no mercado e gerasse um desestímulo do crédito Ou de ordens prática e técnicas como a pesquisa de materiais métodos e técnicas construtivas que visassem o barateamento da construção Uma entre tanta outras que convém o destaque é a classificação de habitações ditas populares considerando a arquitetura hábitos de vida e higiene condições climáticas recursos naturais da região que pudessem ser utilizados na obra Aliás este é um mérito a parte pois permitia que se praticasse a chamada arquitetura vernácula Esta experiência foi levada em consideração quando por exemplo no interior da Bahia tentou se a utilização de técnicas construtivas tradicionais como o barro batido e pau a pique para as habitações rurais Aliás poderia se dizer que era o primórdio do hoje discutido ecodesenvolvimento Isso foi um ponto marcante pois a tipologia das contruções se configurava de acordo com a regiões ou projeto arquitetônico o que oferecia uma grande variedade de tipos de casas ao contrário da metodologia praticada por outros órgãos posteriores à FCP Um exemplo disto se vê em um dessses projetos conhecido por Conjunto Presidente Vargas no Rio

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAgrJ4AE/a-politica-habitacional-no-brasil (2016-01-02)
    Open archived version from archive


  • Centro Cultural Jean Marie Tjibaou - Trabalho sobre o centro Jean Marie Tjibaou
    a marcante ambiguidade presente todo o projeto do centro cultural Imagens 03 04 Os cases ou formas cáoticas de um símbolo Para nos manter em uma linha clara de raciocínio deveremos imaginar que esta ambiguidade na verdade serve para que Renzo Piano pudesse ter a liberdade necessária de criação sem se prender ao esperado que cerca todo este tipo de projeto O Centro Cultural Jean Marie Tjibaou pedia no seu programa de necessidade concentrar em um único lugar um museu um centro de arte uma biblioteca especializada na cultura Kanak além de espaços para shows e diversos outros ambientes funcionais Onde cada detalhe da arquitetura deveria transmitir esta herança histórica Daí a necessidade da utilização de uma retórica simbólica para cumprir este papel A representação simbólica na verdade muita vezes carece de explicações justificáveis e quando isto é trazido para um contexto cultural particular e pouco explorado Torna muito difícil esta tarefa O que invariavelmente torna as críticas provenientes desta má intrepretação cruel e pouco objetiva Renzo Piano deve ter pesado estas considerações e foi intencional na ambiguidade quando insere todo o projeto em uma região de muito verde água e mangais ambientes repletos de vida ao mesmo tempo que utiliza matérias modernas como ferro e aço e tradicionais como a madeira imagem 03 em formas desconcertantes para minimizar o impacto preciso na sua interpretação da cultura local sem perder a elegância da qual a arquitetura se propõe associando ainda elementos culturais de forte simbolismo em todo o contexto Boa parte da estrutura do centro encontra se nestes cases visíveis já a uma certa distância em qualquer direção Como a ideia seria representar de forma simbólica a aldeia de uma tribo é possível entender este conceito claramente assim como é possível ainda entender que os diversos totens esculpidos imagem 04 em madeira aos redor do objeto provavelmente apenas são alguma referência de caráter estético ou talvez de uma forma mais plausível guardiães de uma cultura Imagem 05 Imagem 05 Vista de todo do centro Cultural Jean MarieTjibaou e os cases em destaque Imagem 06 Esboço elaborado do projeto para uso do espaço Isso é tudo é notável quando a cabana ou os cases cujas formas dão asas a uma imaginação fértil permitem em uma primeira e superficial leitura imaginar que se assemelham a mãos ou conchas que fincadas ao solo parecem segurar o tempo ou quem sabe reter todos os elementos simbólicos ali contidos Eis aí um exemplo de onde reside a esta ambiguidade de Renzo Piano IV O ESPAÇO INTERIOR E EXTERIOR Onde o finito e o infinito se encontram Se a ambiguidade estava ditando o exterior do Centro Cultural Jean Marie Tjibaou o paradoxo agora vem à tona para dar continuidade ao projeto E é neste contraste entre estas duas realidades precisamente no lado interior do centro que desenvolve se efetivamente um verdadeiro mundo em plena expansão Além da ambiguidade existe uma dualidade latente que permeia quase todo o projeto de Renzo Piano presente desde do caráter antigo

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAgrJ0AJ/centro-cultural-jean-marie-tjibaou (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • RDC Nº 50-2002 - Dispõe sobre o Regulamento Técnico para planejamento,programação,...
    desvinculada funcionalmente ou fisicamente de algum estabelecimento já existente 1 2 ETAPAS DE PROJETO Os projetos para a construção complementação reforma ou ampliação de uma edificação ou conjunto de edificações serão desenvolvidos basicamente em três etapas estudo preliminar projeto básico e projeto executivo O desenvolvimento consecutivo dessas etapas terá como ponto de partida o programa de necessidades físico funcional do EAS onde deverão estar definidas as características dos ambientes necessários ao desenvolvimento das atividades previstas na edificação 1 2 1 Estudo preliminar Visa a análise e escolha da solução que melhor responda ao Programa de Necessidades sob os aspectos legais técnicos econômicos e ambiental do empreendimento 1 2 1 1 Arquitetura Consiste na definição gráfica do partido arquitetônico através de plantas cortes e fachadas opcional em escala livre e que contenham graficamente a implantação da edificação ou conjunto de edificações e seu relacionamento com o local escolhido os esquemas de zoneamento do conjunto de atividades as circulações e organização volumétrica O estudo deverá ser desenvolvido a partir da análise e consolidação do programa de necessidades caracterizando os espaços atividades e equipamentos básicos médico hospitalares e de infra estrutura e do atendimento às normas e leis de uso e ocupação do solo Além dos desenhos específicos que demonstrem a viabilidade da alternativa proposta será parte integrante do estudo preliminar um relatório que contenha memorial justificativo do partido adotado e da solução escolhida sua descrição e características principais as demandas que serão atendidas e o prédimensionamento da edificação Deverão ser consideradas as interferências entre os diversos sistemas da edificação Quando solicitado pelo contratante e previamente previsto em contrato deverá ser apresentada estimativa de custos da obra 1 2 1 2 Instalações 1 2 1 2 1 Elétrica e Eletrônica A Escopo Deverá ser desenvolvido um programa básico das instalações elétricas e especiais do E A S destinado a compatibilizar o projeto arquitetônico com as diretrizes básicas a serem adotadas no desenvolvimento do projeto contendo quando aplicáveis Descrição básica do sistema de fornecimento de energia elétrica entrada transformação medição e distribuição Descrição básica do sistema telefônico entrada central privada de comutação e L P s Descrição básica do sistema de televisão e rádio Descrição básica do sistema de geração da energia de emergência baterias ou grupo gerador Determinação básica dos espaços necessários para as centrais de energia elétrica e centrais de comutação telefônica Determinação básica das áreas destinadas ao encaminhamento horizontal e vertical do sistema elétrico prumadas Efetuar consulta prévia às concessionárias de energia elétrica e telefonia Apresentar memória de cálculo com justificativa dos sistemas propostos B Produtos Descritivo básico com indicação das alternativas e recomendações de ordem técnica para adequação do projeto básico de arquitetura Documentos gráficos para elucidar as proposições técnicas 1 2 1 2 2 Hidráulica e Fluido Mecânica A Escopo Deverá ser desenvolvido um programa básico das instalações hidráulicas e especiais do estabelecimento destinado a compatibilizar o projeto arquitetônico com as diretrizes básicas a serem adotadas no desenvolvimento do projeto contendo quando aplicáveis Localização da rede pública de fornecimento

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAgpm4AC/rdc-n-50-2002 (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Guilherme - Perfil acadêmico | ebah.com.br
    Química Enfermagem Medicina mais Cursos Instituições de Ensino UFRGS UFRJ UFBA outras Instituições Perguntas e Respostas Login Cadastro Guilherme Peçanha Estudou Arquitetura e Urbanismo na UFF Meus Arquivos Arquiterura Hospitalar Normas para projetos físicos de RDC Nº 15 2012 RDC Nº 50 2002 Amigos Ele não possui amigos O Ebah é uma rede social dedicada exclusivamente ao campo acadêmico e tem como principal objetivo o compartilhamento de informação e materiais

    Original URL path: http://www.ebah.pt/user/AAAAAwW_4AB/guilherme-pecanha (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Plano de Escape - Planta de Emergência SYGMA SMS Padrão ISO
    Plano de Escape Planta de Emergência Estatísticas 1260 visitas 36 downloads comentários Arquivos Semelhantes Planta de Emergência SYGMA SMS Padrão ISO Planos de Escape SYGMA SMS 2D Livro Proteção da Vida Humana em Incêndios Life Safety O autor procura apresentar em mais um de seus livros uma série de novos conceitos baseados na sua Ctpci sobrevivência e escape 2013 II Novos conceitos e tecnologias em Gerenciamento de Escape URE SMS PL 011 PLANO DE RESPOSTA DE EMERGENCIAS DA RUA DA plano de emergencia Coletânea técnica pci rj Coletânea de Legislação de Incêndio do Estado do Rio de Janeiro Regra técnica sygma epci 2011 Proteção Contra Incêndio Incêndios Prevenção de Incêndios Livro Administração de Desastres 2012 edição III O autor procura apresentar em mais um de seus livros uma série de novos conceitos baseados na sua Plano de Resposta a Emergências Cleber e Glênio Plano de resposta a Emergências Nt 11 cbmgo Saídas de Emergência Livros Relacionados Martins Damasceno Awada Pronto socorro Pronto socorro medicina de emergência aborda de forma prática as principais síndromes e Imperialismo Ecológico Teoria do Fato Jurídico Plano da Validade Esta obra aborda de modo sistemático moderno e atualizado as vicissitudes por que podem Curso de Falência

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAgmxMAB/plano-escape (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • SYGMA - Perfil acadêmico | ebah.com.br
    Flyer Brasille II Catálogo SYGMA SMS Sinalização 2014 Catálogo jul 2015 Coletânea técnica pci rj Ctpci sobrevivência e escape 2013 II Livro Administração de Desastres 2012 edição III Livro Proteção da Vida Humana em Incêndios Manual de Resgate Rodoviário Plano de Escape Planta de Emergência SYGMA SMS Padrão ISO Projeto desenvovimento municipal 2013 II Regra técnica sygma epci 2011 Software de Projeto de Sprinklers Grid Amigos Arildo row Vanderson row

    Original URL path: http://www.ebah.pt/user/AAAAAo3ZEAD/sygma-sms (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Arquitectura, Percepção e Educação - arquitecura sustenible
    o ângulo o espaço e a matéria As primeiras impressões são de espanto curiosidade e até repugnância Raramente se acredita que esse tipo de obra possa servir para o trabalho ou moradia exceto quando considerada um projeto de um autor mais arrojado caso de um Norman Foster que se impõe ao mercado justamente por suas características diferenciadas Mas a questão é É possível superar a imposição dos padrões comerciais oferecendo ao usuário morador não apenas uma edificação formal mas também um espaço de relação com o mundo e com a própria sensibilidade O meio é a mensagem Uma arquitetura com princípios pedagógicos como a Antroposófica corrente científico filosófica criada pelo pensador austríaco Rudolf Steiner reúne em si alguns dos elementos fundamentais para que o meio seja a mensagem ou seja para que a própria obra seja aquilo que se deseja comunicar A forma das construções antroposóficas é uma facilitadora de processos educacionais pois se comunica a partir de sua plasticidade Ao visual pelo inusitado da forma das curvas ou ângulos que não seguem a trajetória fixa das retas Ao espacial pela sensação de que uma linha não necessariamente se encontra com outra em um canto ao tátil pelo desejo de tocar a própria superfície da construção estimulando o lúdico e a criatividade no indivíduo As Fotos 4 e 5 são oriundas de uma obra projetada e construída pelo engenheiro colombiano Luis Carlos Rios Gallego Segundo o engenheiro a intenção era erguer uma escola para crianças portadoras de necessidades especiais A concepção e a forma da edificação surgiram a partir da percepção de seu projetista da necessidade de criar um espaço que estimulasse seus jovens ocupantes a se integrar e interagir com seus educadores e com o mundo Foi portanto uma construção terapêutica que obteve resultados positivos ao fim a que se propunha Surge assim outra questão Esse tipo de edificação pode ser reproduzida em outros lugares atingindo os mesmos efeitos e resultados A resposta é formativamente não pois ela é o resultado da relação única de um autor seu projetista e de sua sensibilidade com seu meio e usuários No entanto tal edificação pode servir para inspirar mais do que projetos semelhantes a própria criatividade alheia atuando como semente que no momento certo e em condições adequadas germine Uma arquitetura verdadeiramente educativa é também ecológica pois sempre trará respostas às necessidades materiais e subliminares do indivíduo com seu meio Tal arquitetura jamais pode ser reproduzida acriticamente Ela deve ser entendida em seu impulso original que é o de encontrar soluções pontuais onde estas sejam necessárias Elementos como cálculo das estruturas uso e aplicação de materiais fazem parte do repertório básico de soluções técnicas dos profissionais da construção e devem ser universalizadas O mesmo não se pode dizer daquelas soluções que devem emergir a partir da relação entre projetista cliente local e meio ambiente Para estas não há um receituário mas apenas pistas ou recomendações gerais Como dizia o pensador J Krishnamurti o novo jamais pode surgir do velho daquilo que

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAglhEAH/arquitectura-percepcao-educacao (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • 1ª Materia - Materia do 1º ano de História da Arte
    são agrupadas em duas grandes categorias Objectos de adorn pessoal peças gravadas Materiais Utilizados Seixos Ossos Dentes de animais Pedaços de marfim Técnicas Desenvolvidas O desenho de animais geralmente de perfil e com grande realismo A figura humana muito estilizada Signos diversos nem sempre identificados Arte Neolítica Arte Neolítica Período Neolítico Idade da Pedra Nova Revolução na vida humana Sedentarização Técnicas de Fabricos Artesanais A cerâmica Escultura Pintura Tipologia Arquitectónica Palafitas Casas Rectangulares e Circulares Tendas Móveis Construções Megalítica Menir Alinhamento Cromeleques Anta ou Dólmen Idade dos Metais Idade dos Metais Características Revolução Urbanas Importância na evolução das técnicas Variedade e riqueza dos objectos produzidos em metal Evolução da cerâmica Períodos dos Metais Cobre Bronze Ferro Transformações na vida do Homem Economicamente Socialmente Politicamente Comentários Descrição Materia do 1º ano de História da Arte Tags minhas coisas Estatísticas 1284 visitas 13 downloads comentários Arquivos Semelhantes Mat QUESTÕES DE MATEMATICA DC coisas resumo DIREITO DAS COISAS ANAIS V Encontro Regional de História Escrita daHistória Esta coletânea de textos tem sua origem nos trabalhos apresentados durante a realização dos Simpósios Direito Civil Brasileiro 2012 Vol 5 Direito das Coisas PLT Parte Especial O território Ofaié e o conceito de poder e violência em Mato O artigo instiga o leitor a rever a história da ocupação do território sul mato grossense Lança um A margem da Historia A margem da Historia Euclides da Cunha Erva Mate cultivo da erva mate A arte egípcia Desenvolvimento da arte egipcia História para Vestibulares Todas as Matérias de História TRIBUNAIS TODAS AS MATÉRIAS PDF rar aula 10 CONCURSOS DE TRIBUNAIS TODAS AS MATÉRIAS Livros Relacionados Arte de Projetar em Arquitetura Princípios normas regulamentos sobre projeto construção forma necessidades e relações Curso de Falência e Recuperação de Empresa Fruto da grande experiência de Amador Paes De Almeida esta

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAgcqIAJ/1-materia (2016-01-02)
    Open archived version from archive



  •