web-archive-pt.com » PT » E » EBAH.PT

Total: 484

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Emerson - Perfil acadêmico | ebah.com.br
    mais Cursos Instituições de Ensino UFRGS UFRJ UFBA outras Instituições Perguntas e Respostas Login Cadastro Emerson Ribeiro Estuda Ciência da Computação na FUCAPE Meus Arquivos Algoritmos de Ordenações Counting Sort Programa em Assembly Programa Assembly Fibonacci Programa Assembly fatorial Programa em Assembly Um vetor de 10 posições Amigos Ele não possui amigos O Ebah é uma rede social dedicada exclusivamente ao campo acadêmico e tem como principal objetivo o compartilhamento

    Original URL path: http://www.ebah.pt/user/AAAABHUlgAC/emerson-ribeiro (2016-01-02)
    Open archived version from archive


  • Programa Assembly-fatorial - Programa em Assembly
    exibição do fatorial CAL mul t1 t1 t0 t1 t1 t0 addi t0 t0 1 n bgtz t0 CAL se t0 0 ir pra CAL PRINT la a0 msg 1 carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 4 especifica o serviço de Exibição de String Print Service syscall move a0 t3 Carregando o endereço de memoria de t3 li v0 1 Serviço de Exibição de inteiros syscall la a0 msg 11 carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 4 especifica o serviço de Exibição de String Print Service syscall la a0 esp carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 4 especifica o serviço de Exibição de String Print Service syscall move a0 t1 carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 1 especifica o serviço de Exibição de inteiros Print Service syscall Comentários Descrição Programa em Assembly Tags Programa em Assembly Estatísticas 288 visitas 14 downloads comentários Arquivos Semelhantes Programa Assembly Fibonacci Programa em Assembly Programa em Assembly Um vetor de 10 posições Programa em Assembly Revista Programar assembly programar assembly Assembly Introdução para o iniciante à Linguagem Assembly dos Microprocessadores ATMELAVR Tutorial Linguagem Assembly Tutorial em Portugues da linguagem de programaçao assembly assembly 1 Programação Assembly Inicio da programação em assembly INICIO DA PROGRAMAÇÃO EM ASSEMBLY Curso de Assembly Materia de Introdução à linguagem de programação Assembly Apostila Assembly UFRN Apostila de programação em linguagem assembly da UFRN Programa Assembly Fibonacci Programa em Assembly Livros Relacionados Introdução à Arquitetura e Design de Software Uma Visão sobre a Neste livro são oferecidos a programadores e desenvolvedores diversos recursos capazes de Engenharia Elétrica O livro possibilita ao estudante desenvolver habilidades teóricas e experimentais e Chiavenato Gestão de Pessoas O objetivo central deste livro é mostrar as

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAg4bIAC/programa-assembly-fatorial (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Programa Assembly-Fibonacci - Programa em Assembly
    t5 t1 aux aux b move t2 t5 FIB aux move t0 t1 a b move t1 t2 b FIB addi t3 t3 1 j FOR PRINT la a0 msg 2 carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 4 especifica o serviço de Exibição de String Print Service syscall move a0 t4 carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 1 especifica o serviço de Exibição de inteiro Print Service syscall la a0 msg 21 carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 4 especifica o serviço de Exibição de String Print Service syscall la a0 esp carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 4 especifica o serviço de Exibição de String Print Service syscall move a0 t0 carregando os endereços da frase do msg para syscall li v0 1 especifica o serviço de Exibição de inteiros Print Service syscall Comentários Descrição Programa em Assembly Tags Programa em Assembly Estatísticas 267 visitas 16 downloads comentários Arquivos Semelhantes Revista Programar assembly programar assembly Assembly Introdução para o iniciante à Linguagem Assembly dos Microprocessadores ATMELAVR Tutorial Linguagem Assembly Tutorial em Portugues da linguagem de programaçao assembly assembly 1 Programação Assembly Inicio da programação em assembly INICIO DA PROGRAMAÇÃO EM ASSEMBLY Curso de Assembly Materia de Introdução à linguagem de programação Assembly Apostila Assembly UFRN Apostila de programação em linguagem assembly da UFRN 37119419 Apostila 2 de Assembly programação assembly Instrodução para o iniciante à Linguagem Assembly Linguagem Assembly Assembly cap2 Representação de Numeros e Caracteres em Assembly Livros Relacionados Introdução à Arquitetura e Design de Software Uma Visão sobre a Neste livro são oferecidos a programadores e desenvolvedores diversos recursos capazes de Engenharia Elétrica O livro possibilita ao estudante desenvolver habilidades teóricas e experimentais e Chiavenato Gestão de

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAg4bEAJ/programa-assembly-fibonacci (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Programa em Assembly-Um vetor de 10 posições - Programa em Assembly
    de String para SYSCALL syscall Exibindo na Tela VALORES VETOR addi t3 t3 1 Incrementa CONTADOR move a0 t3 Move o valor de t3 para a0 li v0 1 Habilitanto o serviço Output de Inteiros para SYSCALL syscall Exibindo na Tela la a0 msg 11 Carregando endereço de memória da mensagem 1 1 li v0 4 Habilitanto o serviço Output de String para SYSCALL syscall Output na Tela li v0 5 Habilitanto o serviço Input de Inteiros para SYSCALL syscall Input na Tela move t4 v0 Move o valor para t4 sw t4 0 t5 Carrega valor do registardor para memória V 0 t4 addi t5 t5 4 Incremento endereço do vetor ble t4 t1 MENOR Compara se t4 for menor ou igual vai para MENOR bge t4 t2 MAIOR Compara se t4 for maior ou igual vai para MAIOR j COMP CONT TAM Salta para COMP CONT TAM MENOR move t1 t4 Troca de posição j COMP CONT TAM Salta para COMP CONT TAM MAIOR move t2 t4 Troca de posição j COMP CONT TAM Salta para COMP CONT TAM COMP CONT TAM Comparar o contador com o tamanho bne t3 a1 VALORES VETOR Se t3 a1 ir pra VALORES VETOR Exibindo Dados do Vetor MENOR e MAIOR la a0 msg 2 Carrega endereço da mensagem 2 li v0 4 Habilita o serviço de Output de string syscall Output na tela la t5 V Cópiando o primeiro endereço de memória do vetor li t3 0 Zerando Contador PRINT VETOR addi t3 t3 1 Incrementando contador t3 lw t4 0 t5 Carrega valor da memória para o registardor t4 V 0 move a0 t4 Movendo valor de t4 para registrador de argumentos a0 li v0 1 Habilitanto o serviço Output de Inteiros para SYSCALL syscall Exibindo na Tela la a0 esp li v0 4 Habilitando serviço de Output de String para SYSCALL syscall Output na tela addi t5 t5 4 Incrementando endereço de memória bne t3 a1 PRINT VETOR Se t3 al ir para PRINT VETOR la a0 msg 3 li v0 4 Habilitando serviço de Output de String para SYSCALL syscall Output na tela move a0 t1 li v0 1 Habilita serviço de Output de Inteiros para SYSCALL syscall Output na tela la a0 msg 31 li v0 4 Habilitando serviço de Output de String para SYSCALL syscall Output na tela move a0 t2 li v0 1 Habilita serviço de Output de Inteiros para SYSCALL syscall Output na tela li v0 10 Gera código 10 de fim de execução syscall Chamada do sistema para finalizar execução Comentários Descrição Programa em Assembly Tags Programa em Assembly Estatísticas 273 visitas 7 downloads comentários Arquivos Semelhantes Programa Assembly Fibonacci Programa em Assembly Programa Assembly fatorial Programa em Assembly Assembly Introdução para o iniciante à Linguagem Assembly dos Microprocessadores ATMELAVR Instrodução para o iniciante à Linguagem Assembly Linguagem Assembly Revista Programar assembly programar assembly Inicio da programação em assembly INICIO DA PROGRAMAÇÃO EM ASSEMBLY Apostila Assembly UFRN Apostila de programação em linguagem assembly

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAg4bAAL/programa-assembly-vetor-10-posicoes (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Curso Hardware - manutenção de computador
    nas indústrias bélica surgindo em 1944 o primeiro computador eletromecânico construído na Universidade de Havard com ajuda financeira da IBM que investiu neste projeto aproximadamente US 50 0 0 era o projeto de um computador que usava sistema decimal chamado de MARK I Algumas características deste computador 800 km de fios 420 interruptores para controle Realizava uma soma em 0 3 s Realizava uma multiplicação em 0 4 s E uma divisão em cerca de 10 s Mark I 1943 com seus 420 interruptores que eram ajustados manualmente para que os valores fossem introduzidos Diferente do avanço tecnológico atual este computador fez cálculos matemáticos na universidade durante 16 anos apesar Figura 1 4 de já ter sido construído a partir de um projeto já ultrapassado Em 1941 na Alemanha Konrad Zuse criou dois modelos de teste o Z1 e o Z2 e em seguida construiu o computador Z3 que era controlado por um programa e era baseado em sistema binário além de ter tamanho e custo menor que o MARK 1 O passo seguinte de Zuse foi construir o Z4 que foi utilizado na solução de problemas de engenharia de aeronaves para projetos de mísseis Zuse também criou outros computadores utilizados para quebrar os códigos secretos utilizados pelos ingleses na comunicação durante a guerra Apostila de Hardware Alan Turing em 1943 chefiou um projeto que colocou em operação várias máquinas com mais avanço tecnológico pois no lugar de reles eletromagnético foi utilizado válvulas eletrônicas um exemplo foi o COLOSSUS um computador que utilizava cerca de 2 0 válvulas COLOSSUS 1943 Criado para quebrar códigos alemães ultra secretos O Colossus trabalhava com símbolos perfurados numa argola de fita de papel que era inserida na máquina de leitura fotoelétrica comparando a mensagem cifrada com os códigos conhecidos até encontrar uma coincidência Ele processava 25 0 caracteres por segundo Figura 1 5 Em 1945 John Von Neumann delineia os elementos críticos de um sistema de computador Em 1946 surgiu o ENIAC Eletronic Numerical Interpreter and Calculator Computador e Integrador Numérico Eletrônico que foi projetado para fins militares pelo Departamento de Material de Guerra do Exército dos EUA na Universidade de Pensilvânia Nascia assim o primeiro computador digital eletrônico de grande escala e foi projetado por John W Mauchly e J Presper Eckert O Eniac iniciou seu funcionamento em 1946 e foi desativado em outubro de 1955 Características do ENIAC Totalmente eletrônico 17 468 válvulas 500 0 conexões de solda 30 toneladas de peso 180 m² de área construída 5 5 m de altura 25 m de comprimento 2 vezes maior que MARK I Realizava uma soma em 0 0002 s Realizava uma multiplicação em 0 005 s com números de 10 dígitos Apostila de Hardware Figura 1 6 Porem um problema surgiu com o uso de uma grande quantidade de válvulas pois trabalhando com uma taxa de 100 0 pulsos por segundo a probabilidade de uma válvula falhar era de 1 7 bilhões por segundo sem contar com o aquecimento que podia chegar a 67o C mesmo com os ventiladores ligados Então foi implementado o mesmo conceito dos órgãos eletrônicos que trabalhavam com válvulas que funcionavam com uma tensão menor reduzindo estas falhas para 1 ou 2 por semana Figura 1 7 O predecessor do Eniac foi o EDVAC Eletronic Discret Variable Computer ou Computador Eletrônico de Variáveis Discretas Foi descoberto então que o EDVAC podia codificar as informações em forma binária fato que reduziu consideravelmente os números de válvulas utilizadas No ano de 1949 surge o EDSAC Eletronic Delay Storage Automatic Calculator Calculadora Automática com Armazenamento por Retardo Eletrônico o qual marcou o último grande passo na série de avanços decisivos pós segunda guerra O cientista inglês Maurice Wilkes cria em 1949 o primeiro computador operacional em grande escala capaz de armazenar seus próprios programas Em 1951 surge o primeiro computador comercial o LEO Figura 1 8 Apostila de Hardware Em 1952 o transistor é inventado pela Bell e passou a ser o componente básico na fabricação dos computadores pois tinham as seguintes vantagens sobre as válvulas Aquecimento mínimo Pequeno consumo de energia Mais confiável e veloz do que as válvulas O termo vem de transfer resistor transferência de resistência como era conhecido pelos seus inventores Figura 1 9 No mesmo ano na Filadélfia é criado o computador UNIVAC Universal Automatic Computer que foi destinado ao uso comercial armazenava dados que recebia de uma fita magnética de alta velocidade ao invés de carões perfurados UNIVAC 1952 usado para prever resultados da eleição presidencial Outra inovação foi feita por Grace Hopper pioneira no processamento de dados que criou o primeiro compilador e ajudou na criação de duas linguagens de programação Em 1954 a IBM constrói o primeiro computador produzido em serie o 650 e a Texas Instruments descobre uma forma de produzir transistores de cristais isolados de silício com custo baixo Apostila de Hardware Em 1955 a Bell Laboratories constrói o primeiro computador totalmente transistorizado o TRADIC TRADIC 1955 Em 1959 é criado o CI Circuito Integrado Os primeiros computadores com circuito integrado foram criados pela Burroughs em 1968 e tinham o nome de B2500 e B3500 1968 primeiro computador com circuito integrado Em 1960 a IBM lança o IBM 360 série que inicia a construção de computadores com o uso de CI ou Chips Em 1965 a Digital Equipment constrói o primeiro minicomputador comercial e com preço competitivo o PDP 8 Figura 1 14 Apostila de Hardware Em 1971 Ted Hoff fabrica o microprocessador Intel 4004 um único chip com todas as partes básicas de um processador central Já em1974 Ed Roberts do MITS Micro Instrumentation and Telemetry Systems em Albuquerque Novo México constrói um microcomputador chamado ALTAIR 80 cuja máquina foi construída com base no processador da Intel o 8080 que já era um descendente do processador Intel 8008 O ALTAIR tornou se o maior sucesso marcando o início de uma indústria multibilionária pois Roberts esperava vender uns oitocentos ALTAIR por ano e acabou tendo dificuldades para satisfazer 4 0 pedidos

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAg4XkAL/curso-hardware (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • thalles freitas - Perfil acadêmico | ebah.com.br
    Perfil no Facebook row Perfil no Linkedin Perfil no Linkedin row Estudou Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas na UFV Meus Arquivos 060307 000334 Apostila Word97 Prof Filipe 1892 d 8522107351 Pre Calculo 2ed Apostila Programação C Conicas Criptografia Básico Curso Linux Curso Hardware Curso Montagem e Manuten o de Computadores Geometria Analítica Livro Arquitetura de Computadores apostila de dev apostila linux comandos induz referencia comandos linux Amigos Francisco

    Original URL path: http://www.ebah.pt/user/AAAAAT038AJ/thalles-freitas-freitas-morais (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • apostila de dev - computaçao , linguagem em c
    e Basic são consideradas linguagens de alto nível pois seus comandos parecem se com frases humanas em inglês claro Se x y então faça x x 1 e imprima y De maneira análoga quanto mais próximo da linguagem da máquina for a linguagem de programação mais baixo será seu nível por exemplo o Assembly é considerada uma linguagem de nível baixo pois seus comandos são escritos em hexadecimal Ambos os tipos possuem vantagens e desvantagens mas de maneira geral podemos dizer que a vantagem das linguagens de nível alto é a simplicidade de programação enquanto que a vantagem das linguagens de nível baixo é a alta velocidade que seus programas podem ter Tanto C como C podem ser consideradas linguagens de nível intermediário pois utilizam se de um dialeto de nível alto mas possibilita ao programador facilidades para se trabalhar em nível baixo como manipulação de bits bytes e endereços de memória de maneira direta sem recorrer a abstrações apresentadas por outras linguagens de alto nível A filosofia que existe por trás da linguagens C e C é que o programador sabe realmente o que está fazendo Estas linguagens quase nunca colocam se no caminho do programador deixando o livre para usá la de qualquer forma que queira mas arcando com as consequências de seu mau ou incorreto uso O motivo para essa liberdade na programação é permitir ao compilador criar códigos muito rápidos e eficientes deixando a responsabilidade da verificação de erros para o programador O próprio criador de C Bjorne Stroustrup afirma que C faz com que dar um tiro no pé seja fácil C torna isso mais difícil mas quando nós o fazemos arrebenta com a perna toda A citação de Stroutrup trata com humor o fato de o C ao possibilitar a programação de alto nível ter facilitado a codificação de algoritmos e organização de projetos em relação ao C uma linguagem que requer constante atenção contra erros lógicos de programação devido à sua alta flexibidade Por outro lado o C possui nuances da sintaxe e semântica da linguagem muito sutis difíceis de serem identificados e que quando não percebidos podem levar a comportamentos indesejados no código As principais vantagens e desvantagens do C são listadas a seguir Vantagens Possibilidade em programação de alto e baixo nível Alta flexibilidade portabilidade e consistência Compatilidade com C resultando em vasta base de códigos Adequado para grandes projetos Ampla disponibilidade e suporte devido principalmente à grande base de desenvolvedores Não está sob o domínio de uma empresa em contraste do Java Sun ou Visual Basic Microsoft Padronização pela ISO Grandes possibilidades para a metaprogramação e programação genérica Desvantagens Compatilidade com o C herdou os problemas de entendimento de sintaxe do mesmo Os compiladores atuais nem sempre produzem o código mais otimizado tanto em velocidade quando tamanho do código Grande período para o aprendizado A biblioteca padrão ainda não cobre áreas importantes da programação como threads conexões TCP IP e manipulação de sistemas de arquivos o que implica na necessidade

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAg4XcAC/apostila-dev (2016-01-02)
    Open archived version from archive

  • Apostila de XML - Apostila básica de XML (Extensible Markup Language)
    desse documento usando uma lista de elementos válidos FCC Permite descrever cada marca tag e fornecer regras para interpretar cada informação usada em um arquivo XML FCC Declaração Interna o DOCTYPE elemento raiz declaração dos elementos Fecha o DTD Define o tipo de dados dos elementos como PCDATA Define o elemento raiz xml version 1 0 encoding ISO 8859 1 DOCTYPE note ELEMENT to PCDATA ELEMENT from PCDATA ELEMENT heading PCDATA ELEMENT body PCDATA note to João to from Isa from heading Lembrete heading body É hoje body note Declaração Externa o É necessário associar o XML ao DTD Adiciona se a linha abaixo no documento XML DOCTYPE elemento raiz SYSTEM nome do arquivo Cria se um documento com as informações do DTD mc ref xml version 1 0 encoding ISO 8859 1 DOCTYPE note SYSTEM note dtd note to João to from Isa from heading Lembrete heading body É hoje body note mc ref Arquivo XML mc ref Arquivo note dtd 1842 1843 mc ref ELEMENT note to from heading body ELEMENT to PCDATA ELEMENT from PCDATA ELEMENT heading PCDATA ELEMENT body PCDATA Blocos de Construção mc ref Um documento DTD pode conter Elementos Atributos Entidades PCDATA CDATA 1 Declaração dos elementos mc ref ELEMENT nome do elemento categoria ELEMENT nome do elemento conteúdo do elemento Elementos vazios mc ref ELEMENT nome do elemento EMPTY Exemplo DTD ELEMENT br EMPTY Exemplo XML br Elementos com PCDATA CDATA ou qualquer conteúdo mc ref ELEMENT nome do elemento PCDATA ELEMENT nome do elemento ANY Exemplo DTD Exemplo DTD ELEMENT from PCDATA ELEMENT note ANY Elementos com filhos o Os filhos devem aparecer no documento XML na ordem exata na qual foram declarados no DTD mc ref ELEMENT nome do elemento filho1 ELEMENT nome do elemento filho1 filho2 Exemplo DTD ELEMENT note to from heading body Declaração de elementos com apenas uma ocorrência mc ref ELEMENT nome do elemento nome do filho Exemplo DTD ELEMENT note mensagem somente uma ocorrência de mensagem Declaração de elementos com no mínimo uma ocorrência mc ref ELEMENT nome do elemento nome do filho Exemplo DTD ELEMENT note mensagem no mínimo uma ocorrência de mensagem Declaração de elementos com zero ou mais ocorrências mc ref ELEMENT nome do elemento nome do filho Exemplo DTD ELEMENT note mensagem Declaração de elementos com zero ou uma ocorrência mc ref ELEMENT nome do elemento nome do filho Exemplo DTD ELEMENT note mensagem zero ou exatamente uma ocorrência de mensagem Declaração de conteúdo do tipo um ou outro mc ref Exemplo DTD ELEMENT note to from header message body O exemplo indica que o elemento note deve conter um elemento to um to e um header e ainda um message ou um body Declaração de conteúdo misto o Podemos misturar o conteúdo dos elementos da maneira que acharmos conveniente mc ref Exemplo DTD ELEMENT note PCDATA to from header message O exemplo indica que o elemento note pode conter zero ou mais ocorrências de PCDATA to from header ou message 2 Declaração dos atributos mc ref ATTLIST element name attribute name attribute type default value table with 2 columns and 12 rows Attribute type Descrição mc ref CDATA O valor é CDATA mc ref em1 em2 O valor deve ser um dos contidos na enumeração mc ref ID O valor é um identificador único mc ref IDREF O valor é um ID de outro elemento mc ref IDREFS O valor é uma lista de Ids mc ref NMTOKEN O valor é um nome XML válido mc ref NMTOKENS O valor é uma lista de nomes XML válidos mc ref ENTITY O valor é uma entidade mc ref ENTITIES O valor é uma lista de entidades mc ref NOTATION O valor é um nome de uma notação mc ref XML O valor é um valor XML predefinido mc ref table end table with 2 columns and 5 rows Default value Descrição mc ref value O valor padrão do atributo se nada for declarado mc ref REQUIRED O atributo é obrigatório mc ref IMPLIED O atributo não é obrigatório mc ref FIXED value O atributo tem um valor fixo que não pode ser mudado mc ref table end DTD ELEMENT quadrado EMPTY ATTLIST quadrado largura CDATA 0 XML válido quadrado largura 100 DTD ATTLIST person number CDATA REQUIRED XML válido person number 5677 XML inválido person DTD ATTLIST telefone fax CDATA IMPLIED XML válido telefone fax 555 667788 Esse também é válido telefone DTD ATTLIST sender company CDATA FIXED Microsoft XML válido sender company Microsoft XML inválido sender company Apple DTD ATTLIST pagamento tipo check cash cash Exemplo de XML payment type check ou payment type cash 3 Entidades As entidades são variáveis usadas como atalhos para algum texto padrão ou caracteres especiais A declaração das entidades pode ser interna ou externa ENTITY nome da entidade valor da entidade ENTITY nome da entidade SYSTEM URI URL Exemplo de declaração DTD interna ENTITY escritor João Castro ENTITY copyright Copyright Resumos Apostilas Exemplo XML autor copyright autor Exemplo de declaração DTD externa ENTITY escritor SYSTEM http resumosapostilas blogspot com entidades dtd ENTITY copyright SYSTEM http resumosapostilas blogspot com entidades dtd Exemplo XML autor copyright autor XSL eXtensible Stylesheet Language XSL são as folhas de estilo do XML o XSL descreve como o documento XML deve ser apresentado o Recomedação W3C XSL consiste em três partes o XSLT linguagem para transformar documentos XML o Xpath linguagem para navegar nos documentos XML o XSL FO linguagem para formatar documentos XML XSLT eXtensible Stylesheet Language Transformer É uma recomendação W3C XSLT transforma um documento XML em outro documento que pode ser XML XHTML HTML ou qualquer linguagem reconhecida por um browser Um arquivo XSL uma folha de estilos para o XML Os arquivos XSL são na verdade arquivos XML que utilizam o namespace específico do XSL com o prefixo xsl O elemento raiz do XSLT pode ser o xsl stylesheet ou opcionalmente o xsl transform mc ref xml version 1 0 encoding ISSO 8858 1 xsl stylesheet version

    Original URL path: http://www.ebah.pt/content/ABAAAg34IAA/apostila-xml (2016-01-02)
    Open archived version from archive



  •