web-archive-pt.com » PT » E » ENTRE-LINHAS.PT

Total: 498

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • As crónicas de um Pastel de Belém – Episódio 28 | Entre Linhas
    forma mas não tem correspondido ao que lhe é pedido salvo erro tocou duas vezes na bola em 90 minutos Luís Leal Não percebi porque foi expulso mas mandar bocas ao árbitro pode dar nisto Até então fez um remate ao lado da baliza Ricardo Dias Foi jogar a central para substituir o João Afonso percebe se porque não é central foi de recurso e fez o que pode João Traquina É muito rápido e veio mexer com a equipa não percebo como se deixa o João no Banco para o Kuca ser titular Fábio Nunes Entrou aos 87 minutos e já nada havia para fazer Não consigo entender como o Ricardo Sá Pinto consegue estar o jogo todo a refilar com o árbitro e poucas vezes faz reparos técnicos e coordena a equipa do Banco Vi o a perder 1 0 dizer para os jogadores terem calma Algo tem de mudar na postura e atitude do Sá Pinto É uma enorme alegria ver o Belenenses jogar acompanhá los e apoiá los principalmente quando levo comigo o meu herdeiro que já diz ser do Belenenses Ser Belenenses sente se e vive se mesmo a perder 4 0 e fiquei orgulhoso dos 14239 espetadores presentes dois deles estavam a gritar e a sofrer pelo Belenenses O Ricardo Sá Pinto tem muito em que pensar Deixo vos mais fotos do jogo frente ao Braga Não sei se tiveram oportunidade de ler o artigo do Luís Neto Adeptos das Vitórias o Lado Perverso dos Cobardes mas lembrei me dele quando acabou o jogo e principalmente desta passagem Devo confessar sem rodeios que me faz imensa confusão esta cultura patética e primária de se abandonar um estádio de futebol nos momentos de maior adversidade Ver um adepto ou sócio de um determinado clube seja ele qual for abandonar o estádio quando a sua equipa se encontra em desvantagem é um acto de manifesta cobardia Naturalmente que me mantive no jogo até ao fim e sem deixar de apoiar a minha equipa porque foi mesmo isso que lá fui fazer e mostrar ao meu filho que mesmo a perder podemos sempre apoiar a nossa equipa Não é nos bons momentos que se vê a paixão por um clube é nos maus momentos como um amigo na nossa vida Deixando Braga para trás vamos centrar nos no sonho a Liga Europa Depois de uma vitória em Basileia que relança o nosso sonho agora recebemos o mesmo Basileia em casa onde podemos fazer história e colocar nos numa posição para passar à fase seguinte que em caso de vitória nos dará o primeiro lugar do Grupo I Aproxima se Janeiro estamos a necessitar urgentemente de reforços para podermos atacar a segunda volta de outra maneira Neste momento surgem me dois nomes que facilmente encaixariam no grupo e que nos dariam garantias Falo do Duarte Machado porque considero o fundamental para o grupo e principalmente porque a lateral precisa de experiência e tem sido muito fustigada nestes últimos

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/as-cronicas-de-um-pastel-de-belem-episodio-28/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • As Crónicas de um Pastel de Belém – Episódio 27 | Entre Linhas
    marcado e outro que é meio golo Hugo Ventura mostrou mais uma vez o excelente Guarda Redes que é O elo mais fraco da equipa para mim continua a ser Kuca que marcou um golo é verdade que qualquer um marcaria mas continua a não mostrar o porquê da titularidade constante pelo Sá Pinto É lento parece ter medo de tocar na bola e diminui a equipa do lado em que joga Após o jogo e com pena de não ter ficado para 2ª feira lá fui ao templo fazer uma visita Ir a Lisboa e não ir ao Restelo é quase como ir a Roma e não ver o Papa Depois no jogo frente ao União da Madeira estivemos por cima na primeira parte mas na segunda parte enfraquecemos Tenho de destacar o nosso todo o terreno André Sousa por mais um belíssimo jogo Depois como não podia deixar de frisar o facto de sempre que o nosso talismã joga é sinal de vitória Sá Pinto já fizeste bem as contas Sempre que o Tiago Caeiro joga ganhamos Nem que seja por uns míseros 18 minutos Tweet Pin It Partilhar isto Imprimir Email Facebook Twitter LinkedIn Google Relacionado About the author Hugo Morgado Hugo Morgado Prev NBA Power Rankings forçam intervenção médica no Entre Linhas Next ENTREtipos o Bandwagoner Related Posts As crónicas de um Pastel de Belém Episódio 52 As Crónicas de um Pastel de Belém Episódio 51 As crónicas de um Pastel de Belém Episódio 50 As Crónicas de um Pastel de Belém Episódio 49 As Crónicas de um Pastel de Belém Episódio 47 As crónicas de um Pastel de Belém Episódio 46 No Comments Leave a Comment Clique aqui para cancelar a resposta First Name Last Name Email Website Your message Submit Comment Quero ser notificado

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/as-cronicas-de-um-pastel-de-belem-episodio-27/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • ENTREtipos: o Bandwagoner | Entre Linhas
    herético os torna persona non grata para os verdadeiros fãs de ambos os campos Afinal de contas é a mesma cidade posso perfeitamente apoiar qualquer um dos dois se me apetecer não NÃO No desporto e no futebol em particular respeita se um rival mas despreza se os troca tintas oportunistas Sobretudo recém chegados de um rival histórico Outra razão recorrente evocada é a falta de elo afectivo à equipa local É verdade que nem todo o mundo tem a mesma ligação à equipa do seu bairro cidade Estado e muitas vezes escolhemos a nossa equipa em função de outros factores que não o geográfico Eu por exemplo não tinha qualquer tradição familiar em termos de equipa no campeonato português O meu avô materno era do Benfica mas faleceu muito antes de eu pensar em nascer e a minha Mãe nunca ligou a mínima para futebol Assim sendo aos 7 anos e vivendo em Lisboa eu era um adepto free agent sem equipa à espera de ser maravilhado E aí em Maio de 1987 vejo um clube português a disputar uma final europeia contra o gigante Bayern de Munique E um gesto iluminou a minha vida e fez me começar a amar o futebol Rabah Madjer no meio da pequena área e de costas pra baliza recebe um centro de Juary Sem pensar instintivamente o seu calcanhar dá o empate ao Porto e soa a revolta do pequeno que minutos mais tarde vai mandar o grande ao tapete e sagrar se Campeão Nasceu ali naquele momento para mim a Mística do Futebol Clube do Porto e ali me tornei sem pestanejar um portista ferrenho Antes mesmo do golo da vitória eu queria ser da equipa do gajo que marca golos sem sequer olhar para a baliza Pois bem esta desculpa é absolutamente perfeita para os bandwagoners Conheço muito lisboeta que é adepto do Porto não me vou ligar a uma equipa só porque moro na cidade Pois não Mas o que está aqui em discussão mais uma vez é a CONSTÂNCIA a COERÊNCIA na maneira de apoiar uma equipa Ser adepto é CRIAR laços emocionais com uma equipa com uma história com uma comunidade E ser capaz de romper esses laços que se supõem fortes com a facilidade com que se muda de camisa é pecado original para o fã incondicional Mas se os jogadores e treinadores podem trocar de equipa sem serem considerados mercenários porquê que eu não hei de poder Isto é a mais pura hipocrisia Se for preciso passam de um clube para o rival e são vistos como heróis na mesma Porque para eles futebol é TAMBÉM um negócio O que não quer dizer que eles não criem os tais laços emocionais com os lugares onde jogam Como prova o respeito que a maioria tem de não festejar os golos que marcam contra uma antiga equipa Simplesmente a componente negócio hoje em dia tende a falar muito alto Um indivíduo que comece a carreira como jogador

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/entretipos-o-bandwagoner/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Gosto do teu Braga, Paulo | Entre Linhas
    nucleares como Aderlan Santos Rúben Micael Pardo Zé Luís ou Danilo Muitos afiguraram por isso um cenário mais conturbado para Fonseca por supostamente não lhe terem dado as mesmas armas que os seus antecessores recentes haviam tido Mas o Braga já se sabe é um clube que se sabe reinventar e oferecia então ao seu treinador jogadores de grande craveira ainda que o perfil de jogador se tenha alterado e as características mais apreciadas tenham passado a basear se na valorização da inteligência táctica As contratações de Hassan Felipe Augusto e Rui Fonte atestaram isso e ao contrário do que se dizia o plantel não perdia qualidade Com jogadores do seu agrado para trabalhar a expetativa para ver o Braga de Fonseca era então elevada E as primeiras jornadas revelaram se promissoras Paulo Fonseca manteve aquilo que já havia feito o ano passado no Paços ao assumir um sistema de 4 4 2 não fosse ele discípulo de Jorge Jesus O sistema não passa porém do posicionamento dos jogadores no campo Era igualmente necessário perceber se Fonseca conseguiria contrastando com o seu Porto suportar uma equipa que joga muitos minutos contra adversários fechados nos últimos 30 metros do campo E pela amostra até agora Fonseca parece ter mão para esse suporte A equipa do Braga revela uma filosofia de jogo sustentada no reconhecimento da posse Apoiada em jogadores técnicos e inteligentes como Alan Rafa Pedro Santos Vukcevic Fonte e ainda Boly defesa central que creio será uma agradável surpresa privilegia o bloco alto e a circulação de bola o que torna o seu jogo atrativo A saída no pontapé de baliza é iniciada atrás independentemente da pressão adversária e há uma oferta ao portador da bola por conseguinte de várias linhas de passe permitindo à equipa ter a bola por largos períodos de jogo No último terço do campo remetendo novamente para as ideias do seu mestre Jorge Jesus Fonseca entrega o processo de criação aos seus jogadores Faltará contudo como faltou no Porto de Fonseca melhor reação aquando da perda da bola A equipa quando fica sem bola demora algum tempo a recuperar o que permite rápidas transições aos adversários Não se sabe ao certo se Fonseca optará entre melhorar essa vertente do jogo ou aprimorar o processo com bola No entanto e curiosamente o Braga é à sexta jornada a par de Porto Benfica e União da Madeira a defesa menos batida do campeonato Grosso modo o mais importante e mais difícil de lograr no futebol moderno quando se comanda uma equipa grande Fonseca parece já ter conseguido Ao contrário do seu antecessor Sérgio Conceição que priorizava a consistência defensiva e as transições rápidas Paulo gosta de assumir o jogo Além de tudo isto tem um discurso para fora muito afirmativo fala do jogo admite quando erra e não baseia as derrotas na arbitragem como é apanágio de muitos técnicos no futebol português Paulo Fonseca não cedendo a pressões habituais inerentes aos resultados e mantendo as suas convicções

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/gosto-do-teu-braga-paulo/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • As crónicas de um Pastel de Belém – Episódio 26 | Entre Linhas
    Silva mostrou mais uma vez o peso que é vestir a camisola do Belenenses esperando que o facto de ver renovado o contrato lhe traga as oportunidades que merece notícia já avançada na página oficial de Facebook do Entre Linhas Aos dois desejo o maior sucesso e que os possa ver realmente assim vestidos quem sabe até ao fim da carreira Mas vamos ao que interessa o Basileia tem 22 jogos oficiais 17 Vitórias 3 Empates e 1 Derrota 55 golos marcados e 25 golos sofridos comparando com o Belenenses que tem 15 jogos oficiais 5 Vitórias 6 Empates e 3 Derrotas com 15 golos marcados e 22 golos sofridos vemos que o Basileia é o forte candidato a ganhar este jogo Penso que Sá Pinto não irá mexer muito na equipa e que apresentará um onze já conhecido Eu abordaria este jogo de forma diferente com um meio campo mais povoado e explorando a rapidez do Luís Leal em conjunto com a experiência em segurar defesas do Tiago Caeiro o nosso talismã Por último partilho convosco o bonito avião que seguiu ontem para a Suíça com o plantel Tweet Pin It Partilhar isto Imprimir Email Facebook Twitter LinkedIn Google Relacionado About the author Hugo Morgado Hugo Morgado Prev Gosto do teu Braga Paulo Next Vitórias que valem por duas Balanço da 6ª Jornada da NFL Related Posts As crónicas de um Pastel de Belém Episódio 52 As Crónicas de um Pastel de Belém Episódio 51 As crónicas de um Pastel de Belém Episódio 50 As Crónicas de um Pastel de Belém Episódio 49 As Crónicas de um Pastel de Belém Episódio 47 As crónicas de um Pastel de Belém Episódio 46 No Comments Leave a Comment Clique aqui para cancelar a resposta First Name Last Name Email Website Your

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/as-cronicas-de-um-pastel-de-belem-episodio-26/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  •  Sei Unico! | Entre Linhas
    épocas 1997 98 2003 04 Óscar do futebol AIC Associação Italiana de Jogadores Melhor jogador absoluto 2000 2003 Óscar do futebol AIC Associação Italiana de Jogadores Melhor jogador italiano 2000 2001 2003 2004 2007 Óscar do futebol AIC Associação Italiana de Jogadores Melhor jogador jovem 1999 Óscar do futebol AIC Associação Italiana de Jogadores Melhor jogador 2007 Golden Foot 1 2010 All Star Team do Campeonato do Mundo de 2006 que a Itália venceu Homem do jogo da final Itália França da Euro 2000 Presença na seleção ideal do Campeonato da Europa de 2000 Presença na seleção ideal do Campeonato do Mundo FIFA de 2006 Incluído no FIFA 100 Lista que assinala os 100 melhores jogadores da História Incluído na equipa do ano da ESM European Sports Magazines 2000 01 2003 04 2006 07 Jogador mais velho ao marcar na Liga dos Campeões da UEFA 2014 15 A verdadeira carreira de tiro de fogo à peça que é a carreira de Francesco Totti começou como já escrevi mas nunca é demais repetir a 4 de Setembro de 1994 contra o Foggia Ou seja Totti começou a marcar golos pela AS Roma ainda o mundo estava para conhecer as Spice Girls ou os Backstreet Boys o Grunge era rei e senhor das tabelas e o bloqueio da Ponte 25 de Abril deixava a sua marca no último governo de Cavaco Silva No ano da Expo 98 em Lisboa Totti passa a envergar a braçadeira de Capitão e marca 13 golos na temporada 1997 1998 No ano seguinte 1999 Totti atinge a marca dos 50 golos num jogo da UEFA frente ao Newcastle tendo como treinador Fabio Capello A temporada de 2002 2003 vê o Capitão Romano atingir a marca da centena de golos Menos de 3 anos depois é atingida a marca dos 150 golos Fácil As duas centenas 200 de golos surgem na época em 2008 250 em 2011 e 300 nem há um mês Ergo 300 1 300 golos com 1 emblema Ou 300 1 747 300 golos 1 emblema 747 jogos E se lhe juntarmos os 58 jogos pela Squadra Azzurra e os 9 golos que marcou obteremos a cifra de 309 golos em 805 jogos Acessível O que Totti Il Re di Roma Er Pupone Il Bimbo d Oro representa é simples raro e subvalorizado nos nossos dias Totti significa Amor à camisola quer dizer Lealdade é sinónimo de que há valores que são superiores a um preço É um exemplo É História É para sempre Não me vou escrever mais por agora A vigésima terceira época de Totti na AS Roma ainda vai no adro e o Rei da Cidade Eterna ainda tem umas quantas a dizer a marcar e a ganhar No dia em que Totti decida pendurar o gládio e as chuteiras escreverei como tributo um novo texto Que seja daqui a uns anos Tweet Pin It Partilhar isto Imprimir Email Facebook Twitter LinkedIn Google Relacionado About the author Ze Pedro Ze Pedro Prev

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/sei-unico/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • ENTREtipos: O Treinador de Futebol | Entre Linhas
    o suficiente para continuar Os joelhos tortos não ajudaram Ainda pode vir a ser um Garrincha dizia o pai esperançoso Só que não Não consegue contribuir entre as 4 linhas mas o amor pelo jogo e pelo Championship Manager que desde então virou Football Manager fê lo perseverar noutro campo onde sabia que poderia vingar o quadro técnico táctico Decidiu então dedicar se ao estudo intensivo da disciplina futebolística em todas as suas vertentes aliando a este conhecimento a psicologia esoterismo e cartão de membro do Opus Dei A GURU IS BORN Este treinador é talvez o que maior entrega demonstra no exercício da profissão o que mais saboreia as suas vitórias mas também o que mais se deixa afectar pelas derrotas Os adversários não perdem uma ocasião de lhe lembrar que ele não é um deles que não vem do relvado mas sim dos bancos de uma formação menos empírica mais teórica Aprumado e com uma mestria verbal de fazer inveja a um Cardeal do Vaticano o treinador técnico pode ser o sonho tornado realidade de um presidente de clube assim como o seu pior pesadelo Geralmente consegue passar de um para o outro muito rapidamente e sem transição Desempenho Estando identificados os três tipos principais de treinador temos também algumas diferenças em termos de filosofia de gestão de uma equipa E se os três enaltecem o esforço o trabalho a perseverança e o sentido do colectivo como valores fundadores e essenciais para o sucesso cada um o faz à sua maneira O ex jogador e o ex vedeta logicamente pelo exemplo É mais fácil seguir as directivas de um General que também foi soldado e conhece as dificuldades da guerra por as ter vivido No caso do ex vedeta torna se inspirador saber que não só foi um soldado como os demais como conquistou uma glória planetária baseando se nestes princípios Neste particular o treinador técnico dispõe de uma lacuna evidente mas tem a vantagem de poder utilizar a sua criatividade para a suprir Pois se ele não conhece as sensações do campo em alta competição costuma ser mais observador em relação ao que se passa fora dele e com os seus dons divinatório psicológicos é capaz de focar os seus jogadores em campo servindo de barreira aos problemas que eles encontram fora dele Pois os 15 anos que os outros passaram a viver os problemas do jogador de futebol o treinador técnico passou a observá los estudá los esmiuçá los desvendá los Alguns treinadores priorizam a sua visão táctica acima de tudo Outros são mais voláteis preferem adaptar se Para alguns existe um esquema de jogo que dita tudo o resto inclusive as características dos jogadores que se vai buscar Mais técnicos mais físicos mais quebra canelas Tudo em torno de uma ideia de jogo Para outros adaptar se ao adversário impedindo o de desenvolver o seu jogo habitual é o princípio de base o que subentende um conhecimento perfeito do oponente e contar com jogadores polivalentes

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/entretipos-o-treinador-de-futebol/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • X Interjeições – Chiu! Aqui Está A Primeira! | Entre Linhas
    Braga desde que dele nos lembramos e a imagem aqui esconde mas o maior outdoor da Europa não engana Helton no FC do Porto vai para dez anos Rui Patrício no Sporting desde os tempos em que por lá andava Inácio a sério e Luisão chegou há bocado tipo há doze aninhos ao Sport Lisboa e Benfica A emoção da bola está de volta tá bem outdoor pode ser pá Aguardamos o do próximo ano patrocíniosparaquetequeremos ligaNOSjurassicpark Tonel NeySantostambémdeviamjogarpá III TCHAU Que qualquer Português é mestre na arte de perder finais disso todos sabíamos sem precisar de explicações os manuais estão todos à venda edições Benfica publicações Sporting ilustrações Selecção Nacional de Futebol Óquei Futebol de Praia aqui e ali alguns fascículos do FC do Porto etc e porra Do que talvez não soubéssemos é que João Sousa o melhor tenista Português da História pretende destacar se neste buffet dos vice campeões já vai em cinco finais perdidas em torneios ATP Ganhou uma e depois nem cheirá las aindaassim45doMundo eucaapostavasemprenele aiesperaquehouveescandalocomasapostas IV CAI FORA Que Mourinho anda meio arreliado por estes dias que passam não é notícia Que o Google é um motor de busca de referência também não há sobrancelhas que se mexam de propósito por causa disso Agora que o Português deu um valente tabefe no autofill de um dos nossos auxiliares de eleição lá isso deu agoraoGoogleésupercientíficoerespondeatudodireitinho SpecialOnepelaminúnciadapesquisadigital seduvidasclickGoogleandstopaskingstupidquestion V BASTA De volta ao Ténis é sempre bom lá voltar assim de vez em quando que dizer do famoso SABR Sneak Attack By Roger que de pouco ou nada valeu ao Suíço durante o USOpen E que dizer da fronha de Boris Becker depois de ver a resposta de Federer pela primeira vez no torneio de Cincinnati gottahateziegermans foidefactogiromasfoimesmosóisso paraoanoétudodoNadaloutravezvocesnaovaover VI ALTO LÁ e pára o baile com Max Verstappen nuncanasualife efilhodeJosebasta MadMaxftw se ainda há alguém que acompanha F1 o X Interjeições rouba ali do 21Sugestões isto aqui VI BARBARIDADE Apesar de poucos terem reparado ISTO passou se pelas nossas praias eiatambémhouveAgirecééénas qualeadoreifoiexperimentarslacklining mudamseaspraiasmantêm seosaéreos VII ORA VIVA Mais uns momentos estranhos do 2015 tenístico que tínhamos que despachar Este de Viktoria Azarenka no USOpen é de facto curioso mas que dizer de todo o sururu fabricado à volta Deste momento notempodoMcEnroeéquehaviaeducação senfosseotwitteristonaodavaemnada assimoténisvaimesmoacordarparaavida De despedida do Ténis deixamos mais este beijinho com forte batôn Nacional VIII QUEM A songificação poderia virar um Desporto digital interessante Senão re vejamos e conheçamos porque foi feito há dias tamosajogarnacaudadaEuropa nochapéudeÁfricanocudosIngleses étudoumaquestãodeperspectiva IX MESMO lávaiaDoloresaosOscars olhoSuperPutenatelhadoCenemaqueênuncauteinhaveistotaograaande entaomasistodajapasacarnowarez X MACACOS ME MORDAM AmericansRThey sommparadeixaraquiqualquercoisadebeisebol partilharcoisasdebeisebolnãoéassimtãogiroquantoparece Tweet Pin It Partilhar isto Imprimir Email Facebook Twitter LinkedIn Google Relacionado About the author Manuel Tinoco de Faria Manuel Tinoco de Faria Prev Nasceu uma estrela Balanço da 4ª Jornada da NFL Next O verdadeiro Wrestling está nas mãos delas Related Posts O Renascer do Espírito Mamma Mia Quem raios é Badr Hari Queres ser Bruno de Carvalho O Renacho Santes A rota do Rui Vivam os banais No Comments Leave a Comment Clique

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/x-interjeicoes-ora-ai-esta-a-primeira/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive



  •