web-archive-pt.com » PT » E » ENTRE-LINHAS.PT

Total: 498

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Eurobasket 2015: A Meia-Final Vinda do Leste | Entre Linhas
    juntarmos a isso o gigante Raduljica que tem controlado o espaço aéreo como gente grande passo a redundância e Nikola Kalinic lançador bastante eficaz 76 5 a 2 pontos 54 a 3 pontos a Sérvia tem um 5 nem sempre inicial que impõe respeito A segunda unidade é também é temível com Nedovic capaz de marcar bem e Zoran Erceg capaz de marcar 20 pontos num jogo como contra a República Checa ontem Em face a Lituânia finalista do último Eurobasket Claramente a equipa de Jonas Valanciunas o poste dos Toronto Raptors Ao seu lado o base Mantas Kalnietis conduz o grupo Maciulis jogador do Real Madrid assegura um número interessante de pontos Paulius Jankunas e Robertas Javtokas fazem falar a sua experiência como veteranos O grupo dispõe também de alguns jovens jogadores de talento como Kuzminkas ou Sabonis Sim leram bem Domantas Sabonis 19 anos filho de Arvydas o gigante do basket Soviético Lituano e mundial Se a equipa era esperada a este nível da competição a verdade é que com excepção da Letónia na fase de grupos e a Itália ontem depois de prolongamento nenhuma vitória dos lituanos foi por mais de 4 pontos Nem contra a surpreendente Geórgia O grupo de que saiu líder com uma derrota face à Bélgica era talvez dos mais difíceis pois o mais equilibrado O quarto de final contra a Itália foi um teste de nervos do qual os lituanos conseguiram sair vencedores concedendo lhes um momentum que até então não tinham tido nesta competição Então o que podemos esperar do confronto entre estes dois Gigantes do Leste Antes de mais são duas equipas com grandes atiradores Se estiverem em forma ambos os campos são capazes de pegar fogo De um lado Erceg e Kalinic têm mostrado a mão quente Do outro Jankunas e Maciulis não deixam o seu mérito em mãos alheias Se em termos de números a percentagem é favorável à Lituânia na realidade os jogos da Sérvia têm sido mais fluidos Por outras palavras enquanto os primeiros lançam com mais critério e com acções construídas com mais tempo os sérvios têm vários jogadores capazes de criar o próprio lançamento e isso torna os potencialmente mais perigosos Em termos de ritmo de jogo Milos Teodosic é o mestre absoluto deste torneio A maneira como gere a equipa como encontra soluções para os colegas como é capaz de desequilibrar a defesa adversa com uma assistência relâmpago ou com a sua capacidade de penetração fazem dele um sério candidato ao 5 ideal do torneio e quem sabe a MVP Mas estou a pôr a carruagem à frente dos bois Kalnietis é também um base com muita qualidade mas o jogo da Lituânia tem se revelado mais parado têm jogado mais o relógio Onde podem fazer a diferença Na defesa Valanciunas tem feito imensos progressos nesse campo e se a sua estatura tem sido de grande utilidade à sua equipa vai precisar de todos os seus reflexos contra Raduljica menos móvel mas igualmente

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/eurobasket-2015-a-meia-final-vinda-do-leste/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive


  • Eurobasket 2015 – Os Sobreviventes | Entre Linhas
    Milos Teodosic e Nemanja Bjelica Ver estes dois jogadores evoluir juntos é um prazer para os olhos Se o base é dos melhores distribuidores de jogo da Europa o extremo tem mostrado uma capacidade de liderança excepcional 24 pontos e 10 ressaltos e 4 assistências na vitória contra a Espanha 19 8 4 contra a Itália e um enorme trabalho ao longo de toda a fase de grupos Se lhes juntarmos Bogdan Bogdanovic e a sua mira certeira a 3 pontos o imenso Miroslav Raduljica no garrafão e o jovem Kalinic temos uma das equipas mais eficazes deste Eurobasket acabou a primeira etapa com 5 vitórias igualmente Em segunda posição do grupo com 3 vitórias a Espanha teve um início de competição complicado face à sérvia Privada de Marc Gasol e Serge Ibaka dois jogadores NBA de peso inclinaram se diante da armada sérvia mas logo em seguida corrigiram o tiro face à Turquia vencendo por expressivos 104 77 Apesar de um Pau Gasol heróico 34 pontos 10 ressaltos a roja voltou a perder com a Itália para em seguida dispor da Islândia com facilidade antes de eliminar a Alemanha de Dirk Nowitzki que só conseguiu ganhar contra a Islândia A eliminação foi uma meia surpresa já que o grupo com a Itália a Turquia a Espanha e a Sérvia era certamente o mais difícil da primeira fase e Nowitzki está muito isolado para conseguir fazer magia Grupo C Um dos grupos mais acessíveis logicamente dominado pela Grécia 5 vitórias e pela Croácia Apesar dos seus 3 jogadores NBA a Grécia foi liderada por Vassilis Spanoulis jogador do Olympiacos e a sua mira insolente de longe Kosta Koufos dominou os debates no garrafão Printezis assegurou 10 pontos por jogo e a Grécia não teve grandes sustos nesta qualificação com excepção talvez da Croácia com quem protagonizou um dos jogos mais emocionantes deste Euro A equipa de Dario Saric voltou a perder apenas uma vez contra a Geórgia num cenário improvável em que os croatas falharam muito de 3 pontos convertendo 4 em 23 tentativas As outras equipas do grupo que passaram à fase seguinte foram a Eslovénia e a Georgia já que a Macedónia e a Holanda apenas conseguiram uma vitória cada Grupo D Lituânia Letónia República Checa Bélgica Estónia Ucrânia Os balcãs em peso neste grupo onde nenhum jogo era fácil no papel A Lituânia finalista da última edição fez respeitar a hierarquia perdendo apenas um jogo contra a Bélgica Fora este pequeno percalço Valanciunas conduziu os seus de mão firme através desta primeira fase acumulando uma média de 18 pontos e 10 ressaltos e bem auxiliado por Jonas Maciulis e Paulius Jankunas A Estónia e a Ucrânia ficaram pelo caminho enquanto a Bélgica selecção jovem e dinâmica conseguiu extrair se da armadilha báltica que era este grupo Finda a fase de grupos eis o quadro dos oitavos de final Como podemos constatar pelo quadro temos ainda muito combate pela frente sendo que a partir de agora é win

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/eurobasket-2015-os-sobreviventes/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • A Caminho de L.A. | Entre Linhas
    minha sempre foi mais a NBA do que a nossa liga de futebol medíoc excelente e desde essa altura início do presente milénio que tem sido fácil ser de uma das equipas com o maior historial da liga idolatrar o melhor jogador desta geração sentir me campeão cinco vezes em 14 anos tendo em conta que no basquetebol americano ser campeão é uma raridade não é uma dança de cadeiras a três com mais quinze a assistir Essa facilidade tem sido colocada à prova nos últimos tempos com más equipas e a idade de Kobe Bryant a fazer se notar nomeadamente através de múltiplas lesões que não permitem que o astro jogue toda a temporada Essa prova continua a ser vencida com facilidade os Lakers continuam a ser a equipa a par dos San Antonio Spurs mais vitoriosa do milénio continuam a ser uma das mais valiosas e Kobe continua a ser Kobe e sempre será até assistir à cerimónia da retirada do seu número ou números aguardamos para ver Por tudo isto é fácil ir a Los Angeles gastar três ordenados para ver os Lakers para ver Kobe para respirar um dos desportos mais apaixonantes do mundo Um dia algures entre 2002 e 2004 eu perguntava me porque é que algumas pessoas nas bancadas permaneciam felizes mesmo a ver a sua equipa a perder Hoje tenho a certeza que vou ser uma dessas pessoas mesmo que os Lakers percam forte e feio no dia 26 de Janeiro Porque é fácil torcer pelas vitórias de quem ganha mais vezes do que todas as outras equipas Não é este ano Nós esperamos pelo próximo não esperamos uma década Mas tudo bem eu vou ceder Vou parar de me gabar e ser muito sucinto sobre aquilo que vai ser esta época 2015 2016 para os Los Angeles Lakers vai ser mau Em termos de nomes mais sonantes e note se que a palavra sonantes neste contexto é muito relativa saíram da equipa Wesley Johnson Jeremy Lin Jordan Hill e Ed Davis e entraram D Angelo Russell Roy Hibbert Brandon Bass Louis Williams e Larry Nance Jr Adiciono ainda Julius Randle o rookie que não é rookie porque no primeiro jogo que fez como profissional partiu a perna num lance arrepiante Se D Angelo Russell e Julius Randle se podem agregar a Jordan Clarkson naquele que poderá ser um futuro brilhante para os Lakers existe uma certeza imediata só estamos a falar mesmo de futuro Por agora é tempo destes jogadores talentosos mas muito jovens cometerem os seus erros provarem o seu potencial decidirem se querem trabalhar para se tornarem verdadeiras estrelas O mentor está lá com esperança de fazer a época completa e com toda a certeza que se demonstrará crucial no desenvolvimento destes atletas se estes tiverem a mentalidade vencedora e sobretudo mentalidade de trabalho para alcançar os objectivos Os LA Lakers vão competir com o que têm não vão aos Playoffs da fortíssima conferência Oeste e provavelmente vão ficar arredados

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/a-caminho-de-los-angeles/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Afrobasket 2015: A Rendição do Trono | Entre Linhas
    jogo hesitante desinspirado e foi se abaixo no segundo período para nunca mais recuperar o fôlego talvez um pouco no fim em desespero de causa que quase funcionou Se tivessem acordado mais cedo Os Palancas começaram o jogo com prudência tentando não entrar num ritmo que lhes poderia escapar rapidamente Yanick Moreira teve duas faltas muito rapidamente e o sector interior viu se e desejou se contra o experiente jogador da NBA Al Farouq Aminu O Fim do primeiro período foi uma bolha de oxigénio para os jogadores angolanos que acabaram a vencer por 3 pontos mas já adivinhavam o furacão que aí vinha Shane Lawal e General Oguchi entraram no segundo período cheios de garra e começaram a ganhar faltas umas atrás das outras Muito antes do que era de esperar Angola tinha 5 faltas de equipa e os nigerianos foram cruelmente certeiros na marcação de lances livres 33 47 70 ao contrário dos angolanos 8 16 Ao intervalo a Nigéria dominava por 37 24 apresentando melhor jogo mais capacidade de provocar e converter Angola estava a correr atrás do prejuízo procurando quase sempre os triplos sem conseguir alternar jogo interior e exterior e mais grave ainda perdendo por completo o jogo nos ressaltos 37 para Angola 60 para a Nigéria O último período foi um grito desesperado da selecção angolana uma última tentativa de não perder Angola não entrou no jogo para ganhar e como tal a sua atitude nunca foi a de uma equipa capaz de pôr a mão no jogo Depois do primeiro round de observação os Palancas foram literalmente engolidos pelos nigerianos e o último período heróico do Carlos Morais não chegou para fazer pesar a balança a favor dos seus Shot Chart do 4º Período da final Angola lançou mais e melhor do que a Nigéria neste quarto mas o esforço final foi tardio Relembremos onde foi que Angola perdeu o jogo 33 faltas cometidas por Angola 14 pela Nigéria 33 47 70 de lances livres para a Nigéria 8 16 50 para Angola 37 ressaltos dos quais 10 ofensivos para Angola 60 dos quais 24 ofensivos para a Nigéria Não sei se convém fazer uma análise individual da prestação de cada jogador Poucos conseguiram não naufragar Carlos Morais e Yanick Moreira responderam presente mesmo se o poste angolano se mostrou muito desajeitado e menos combativo do que se esperava no garrafão sobretudo ofensivamente As duas faltas muito cedo decerto o inibiram Reggie Moore foi transparente tal como Armando Costa Felizardo Ambrósio esse foi fantasmagórico nem parece que passou 13 minutos em campo Mas de uma maneira geral foi Angola inteira que desjogou face a uma Nigéria mais organizada mais capaz de provocar no interior e que construiu a sua vitória na linha de lances livres Oguchi o perigoso artilheiro acaba o jogo com 19 pontos melhor marcador com apenas 3 triplos em 10 tentativas mas 10 lances livres Angola mostrou ao longo de todo o torneio uma cara preocupante Dois jogos ganhos por

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/afrobasket-2015-a-rendicao-do-trono/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Free Agency: Call of Duty – O Resgate do Soldado Jordan | Entre Linhas
    DO DeANDRE JORDAN ONTEM À NOITE Então recapitulemos Clippers eliminados DeAndre free agent namorado por algumas equipas mas os Clippers acreditavam que ele renovaria em casa Dia 1 de Julho começa a free agency Dia 3 DeAndre chega a acordo com Dallas por 80 milhões sobre 4 anos Dia 6 o jogador de férias em sua casa de Houston de onde é nativo liga para o coach Doc Rivers e diz que está inseguro em relação à sua decisão Este vê nesse instante uma oportunidade de recuperar o filho pródigo a ovelha desgarrada Dia 7 Doc liga para a redacção do Entre Linhas que ele sabe que o DeAndre lê regularmente encomenda um artigo sobre quão prejudicial para a sua carreira seria ele ir para os Mavericks Dia 8 sai o artigo o DeAndre lê pega no telefone e liga para os Clippers CODE RED Venham me buscar O Mark Cuban não me vai deixar sair daqui mas agora que li as palavras do Glenn dou me conta do imenso erro que cometi Eu pertenço aos Clippers VENHAM ME BUSCAR Nos minutos seguintes segue se a loucura a que assistimos no twitter que não passou de uma operação de comandos Missão Exfil and Retreat Objectivo isolar o DeAndre da influência do seu agente e do Mark Cubam proprietário dos Dallas Mavericks fazê lo assinar o contrato de renovação com os Clippers à meia noite e um segundo repatriar o rapaz para a Califórnia e eventualmente ajudá lo a vender a casa em Houston já que passou a ser odiado no seu Texas natal Agente Chris Paul de férias nas Bahamas abandona Dwayne Wade LeBron James e o barco banana para ir consertar uma situação de que é em parte responsável Agente JJ Redick que se tinha publicamente declarado inconformado com a saída do colega redinamizou as tropas para uma missão delicada Brigadeiro Doc Rivers Sargento Paul Pierce recém incorporado no batalhão até o General Steve Ballmer todos embarcaram de imediato para Houston O Cabo Blake Griffin foi para tornar o ambiente mais leve pois sabia se que era uma guerra psicológica Se aguentassem até à meia noite até ao primeiro minuto do dia 9 de Julho de 2015 estava ganho Enquanto isso o general adversário para o qual o Soldado Jordan estava pronto a desertar é mantido totalmente no escuro Apesar de Cuban ter conseguido ganhar o agente de DeAndre à sua causa os Clippers fizeram o que deviam fazer o que deviam ter feito desde o princípio mostrar que ele era DESEJADO No fundo como eu já referi no artigo anterior Jordan é uma rapariga sensível que começa a ganhar agora consciência do seu poder de sedução e decidiu flirtar com o new kid on the block para chamar a atenção do namorado de longa data E FUNCIONOU A verdade pura e simples foi esta Ordem do dia treinar os lances livres Objectivo 2016 manter se a 50 Os Clippers podem ter conseguido com esta operação mais do que

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/free-agency-call-of-duty-o-resgate-do-soldado-jordan/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Free Agency: o Terramoto DeAndre Jordan | Entre Linhas
    sido muito exigente com os seus colegas de equipa em particular aqueles com maior potencial Blake Griffin e DeAndre Jordan E se o pequeno grande jogador é bastante vocal dentro e fora do terreno as personalidades dos colegas que recebem os empurrões os gritos os ralhetes são diferentes Tal como Kobe CP3 tem a reputação de ser extremo na exigência de resultados para com os seus colegas e diz se que DJ não recebeu muito bem as críticas do líder da equipa Criticado sobre o seu trabalho nos lances livres sobre o seu jogo no poste ou a famosa jogada em que o gigante simplesmente pensou que o cronómetro tinha chegado ao fim e não se deu ao trabalho de pôr a bola que recuperou no ressalto dentro do cesto DJ esteve sujeito aos gritos do capitão da equipa durante os últimos 4 anos Se por um lado ele beneficiou da motivação do colega e melhorou consideravelmente os seus números por outro lado pode se ter dado uma erosão devida ao bullying de que sofreu E como agora tem consciência do seu valor adquirido decidiu ir para uma equipa onde não ouviria constantemente o Chris pitbull Paul a ladrar lhe ordens Ao contrário do vestiário dos Bulls onde o alegado desentendimento entre Derrick Rose e Jimmy Butler não se sobrepôs aos interesses da equipa e conseguiram prolongar Butler os Clippers não parecem ter encontrado a fórmula do equilíbrio para manter a alquimia Lob City perde o seu 6 o poste DeAndre Jordan Vontade de protagonismo Em correlação directa com a hipótese anterior DeAndre cresceu em particular nos dois últimos anos tornando se uma força defensiva imponente no garrafão e começando a ser um jogador ofensivo decente Assim sendo até que ponto o seu papel de terceira opção atrás de Paul e Griffin o satisfaria Mark Cuban proprietário dos Dallas Mavericks foi bastante persuasivo e inteligente neste ponto Tendo perdido Tyson Chandler e Monta Ellis nesta free agency com Nowitzki cada vez mais próximo do fim da sua carreira o pitch foi simples DJ aos 26 anos tu és o futuro da equipa Tu vais ser o franchise player e à tua volta vamos continuar a construir Depois dos anos sob a pata de CP3 estas palavras foram música para os ouvidos de Jordan Junta se a isso o facto de voltar para o Texas de onde ele é originário nascido e crescido em Houston e um contrato de 80 milhões sobre 4 anos Todos estes elementos convenceram DeAndre Jordan de que era desejado E necessário em Dallas DeAndre está votado a ser o líder da sua nova equipa dentro de pouco tempo e a sua força de vontade e margem de progresso vão ser testadas em tempo real Calçar as botas do Tyson Chandler cujo perfil é bastante similar ao seu é missão possível Realizar todo o seu potencial melhorando o seu arsenal ofensivo o seu jogo ao poste é o seu desafio Com o Dirk como mentor até pode

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/free-agency-o-terramoto-deandre-jordan/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Free Agency: Ponto de situação | Entre Linhas
    Lamb Thunder Spencer Hawes Clippers Noah Vonleh e Gerald Henderson Blazers Lance Stephenson Clippers Bismack Biyombo Raptors Chicago Fred Hoiberg coach Bobby Portis Mike Dunleavy Jr Jimmy Butler Tom Thibodeau coach Cleveland Iman Shumpert Kevin Love Dallas Justin Anderson Wes Matthews Blazers DeAndre Jordan Clippers Jeremy Evans Jazz Monta Ellis Pacers Al Farouq Aminu Blazers Rajon Rondo Mavs Tyson Chandler Suns Denver Michael Malone coach Emmanuel Mudiay Detroit Ersan Ilyasova Stanley Johnson Aron Baynes Spurs Marcus Morris Suns Reggie Bullock Suns et Danny Granger Suns Reggie Jackson Caron Butler Shawne Williams Greg Monroe Bucks Golden State Kevon Looney Draymond Green Justin Holiday Houston Sam Dekker Patrick Beverley Corey Brewer Indiana Myles Turner Monta Ellis Mavs Lavoy Allen Rodney Stuckey CJ Watson Magic Roy Hibbert Lakers L A Clippers Lance Stephenson Hornets Paul Pierce Wizards Spencer Hawes Hornets DeAndre Jordan Mavs L A Lakers D Angelo Russell Larry Nance Jr Robert Sacre Roy Hibbert Pacers Lou Williams Raptors Brandon Bass Celtics Ed Davis Blazers Memphis Jarell Martin Matt Barnes LA Clippers Marc Gasol Brandan Wright Suns Jon Leuer Suns Kostas Koufos Kings Miami Justise Winslow Goran Dragic Dwyane Wade Milwaukee Rashad Vaughn Greivis Vasquez Raptors Greg Monroe Pistons Ersan Ilyasova Pistons Jared Dudley Wizards Minnesota Karl Anthony Towns Tyus Jones Nemanja Bjelica Fenerbahce Gary Neal Wizards New Orleans Alvin Gentry coach Alexis Ajinça Omer Asik Dante Cunningham Monty Williams coach Thunder New York Kristaps Porziņģis Jerian Grant Arron Afflalo Blazers Robin Lopez Blazers Derrick Williams Kings Kyle O Quinn Magic Tim Hardaway Jr Hawks Shane Larkin Nets OKC Billy Donovan coach Cameron Payne Scott Brooks coach Jeremy Lamb Hornets Orlando Scott Skiles coach Mario Hezonja Tobias Harris CJ Watson Pacers Luke Ridnour Kyle O Quinn Knicks Philadelphia Jahlil Okafor Nik Stauskas Carl Landry et Jason Thompson Kings Thomas Robinson Nets Phoenix Devin Booker Jon Leuer Grizzlies Tyson Chandler Mavs Brandan Wright Grizzlies Marcus Morris Pistons Reggie Bullock Pistons et Danny Granger Pistons Portland Noah Vonleh et Gerald Henderson Hornets Mason Plumlee Nets Al Farouq Aminu Mavs Ed Davis Lakers Nicolas Batum Hornets Steve Blake Nets Arron Afflalo Knicks Wes Matthews Mavs Robin Lopez Knicks LaMarcus Aldridge Spurs Sacramento Willie Cauley Stein James Anderson Europe Marco Belinelli Spurs Kostas Koufos Grizzlies Rajon Rondo Mavs Omri Casspi Nik Stauskas Carl Landry et Jason Thompson Sixers Derrick Williams Knicks San Antonio Nikola Milutinov Danny Green Kawhi Leonard Tim Duncan LaMarcus Aldridge Blazers Tiago Splitter Hawks Aron Baynes Pistons Marco Belinelli Kings Cory Joseph Raptors Toronto Delon Wright Luke Ridnour OKC DeMarre Carroll Hawks Bismack Biyombo Hornets Cory Joseph Spurs Grevis Vasquez Bucks Amir Johnson Celtics Lou Williams Lakers Utah Trey Lyles Jeremy Evans Mavs Washington Kelly Oubre Jared Dudley Bucks Gary Neal Wolves Paul Pierce Clippers em itálico os rookies a negrito as renovações entre parênteses as equipas de destino ou de proveniência dos jogadores Tweet Pin It Partilhar isto Imprimir Email Facebook Twitter LinkedIn Google Relacionado About the author Ricardo Glenn Baptista Ricardo Glenn Baptista Prev Free Agency o Terramoto DeAndre Jordan Next

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/free-agency-ponto-de-situacao/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Free Agency: Who’s Hot? Who’s Not? | Entre Linhas
    Bulls pós Thibodeau Brandon Knight renovou com os Phoenix Suns por 70 milhões 5 anos Exit Brandon Wright hello Tyson Chandler welcome back Brandon Knight Por enquanto a política de verão dos Suns não parece estar a correr muito mal O objectivo continua dar solidez suficiente para atrair o big fish desta offseason um certo LaMarcus de Portland Goran Dragic renovou com os Miami Heat por 90 milhões 5 anos com o Luol Deng que não accionou a cláusula liberatória do seu contrato os Heat seguraram agora o excelente base que veio de Phoenix o ano passado e que os ajudou a estarem às portas dos Playoffs Se a equipa der a Wade o contrato que ele espera já não será naa mau para o seu fim de carreira Mas o futuro passa necessariamente por jogadores com o talento do esloveno Draymond Green renovou com os Golden State Warriors por 82 milhões 5 anos Seria estranho se os Warriors não renovassem com o seu interior Polivalente e combativo Green foi uma das revelações do ano e foi aqui reconhecido como tal Para quê mudar uma equipa que ganha Paul Millsap renovou com os Atlanta Hawks por 59 milhões 3 anos Os Hawks preferiram dos males o menor Perder o experiente e confirmado Millsap ou a revelação d temporada Carroll Manter os dois dava jeito mas era preciso priorisar e manter o power forward foi uma boa jogada para esta equipa que se mantém como uma das mais perigosas do Este AS PARTIDAS Tyson Chandler dos Dallas Mavericks para os Phoenix Suns onde assinou por 52 milhões 4 anos a ida do gigante defensivo para os Suns foi tudo menos um acaso Suprida uma das maiores lacunas o interior do ano passado Phoenix lança se agora na conquista de um líder ofensivo para fechar o seu roster DeMarre Carroll dos Atlanta Hawks para os Toronto Raptors onde assinou por 60 milhões 4 anos a surpresa do chef este ano em Atlanta DeMarre fez uma temporada mais que correcta 12 6 pontos 5 3 ressaltos e playoffs ainda melhores 14 6 pontos 6 1 ressaltos 2 assistências Na hora de renovar não sentiu firmeza da parte de Atlanta e decidiu rumar para um concorrente directo da conferência Este Junta se a Kyle Lowry e DeMar DeRozan que justamente acabaram de perder Al Faruq Aminu dos Dallas Mavericks para os Portland TrailBlazers onde assinou por 30 milhões 4 anos Prestes a perder o LaMarcus Aldridge decididamente o nome mais procurado este verão na NBA os Blazers asseguram a rotação no interior com Aminu Sólido na defesa mas ainda bruto ofensivamente o jovem nigeriano vem de excelentes playoffs a nível individual 5 jogos a 11 2 pontos e 7 2 ressaltos e a margem de progresso é enorme Não chega para substituir Alldridge mas é uma boa aquisição para o banco Amir Johnson dos Toronto Raptors para os Boston Celtics onde assinou por 24 milhões 2 anos Os Boston Celtics assinaram um jogador sólido

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/free-agency-whos-hot-whos-not/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive



  •