web-archive-pt.com » PT » E » ENTRE-LINHAS.PT

Total: 498

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • NBA Power Rankings – Northwest Division | Entre Linhas
    especialmente a nível ofensivo onde dependem em demasia da criatividade e poder de Durant e Westbrook Prevejo que os Thunder terminem em 2º nesta divisão e consigam entrar no playoff sendo que contudo não deverão conseguir ficar além do 7º ou 8º posto na conferência reduzindo drasticamente as suas possibilidades de sucesso Contudo quem tem Durant e Westbrook arrisca se sempre a ser feliz Utah Jazz Os Jazz têm feito uma época acima das expectativas do início da temporada demonstrando ter um plantel muito bom no qual a juventude predomina com tudo de bom e de mau que isso trás Dante Exum o jogador escolhido pelos Jazz no último draft não tem ainda correspondido às grandes expectativas geradas à sua volta Apesar de tudo os Jazz com a liderança de Gordon Hayward e Derrick Favors têm estado melhor do que esperado e têm conseguido bater se com qualquer adversário Contudo a sua inexperiência global é notória e isso faz com que os resultados da equipa apesar de melhores que o esperado sejam ainda negativos Rudy Gobert o poste Francês de 2º ano tem sido uma das revelações da temporada fazendo com que os responsáveis de Utah trocassem Enes Kanter um jogador mais experiente para os Thunder abrindo espaço para que Gobert jogue mais minutos e continue a sua evolução Os 3 bases da equipa Alec Burks Trey Burke e Dante Exum são ainda muito jovens nenhum tem mais de 24 anos e têm ainda uma grande margem de progressão particularmente Exum O futuro dos Utah Jazz tem tudo para ser muito positivo Apesar disto os Jazz não têm ainda um jogador que consiga pô los em vantagem em relação a outras equipas tendo de se basear no seu jogo colectivo para resolver os jogos Gordon Hayward é um bom jogador mas não é um franchise player assim como Derrick Favors Esta temporada os Jazz já não tem hipóteses de chegar aos playoff Talvez na próxima época com o desenvolvimento dos seus jogadores e talvez com a adição de uma ou outra peça que leve a equipa para o próximo nível Denver Nuggets A maior desilusão desta divisão os Nuggets estão a fazer uma temporada muito abaixo das expectativas e previsões É certo que vários jogadores tiveram lesões com diferentes graus de gravidade e que isso faz com que a equipa não tenha conseguido nunca render a 100 Não deixa contudo de ser verdade que com o plantel que tem à disposição esta equipa tivesse obrigação de jogar e ganhar muito mais do que o tem feito Danilo Gallinari não conseguiu ainda voltar à forma da época passada antes de se lesionar gravemente no joelho e é um dos culpados pela má época da equipa O seu rendimento está muito abaixo do que já mostrou apesar de ser expectável depois da grave lesão que teve Kenneth Farried o extremo que foi campeão do Mundo pelos EUA no Mundial 2014 realizado em Espanha tem mostrado flashes daquilo que consegue fazer mas tem

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/nba-power-rankings-northwest-division/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • NBA Power Rankings – Southeast Division | Entre Linhas
    de Nené e mais tragicamente Bradley Beal Para os Wizards se insinuarem em conversas de candidatura ao título será acima de tudo de Beal que tem de aparecer o poder de fogo para o permitir Enquanto isso não acontecer Wall continua perdido numa ilha Miami Heat General Manager Pat Riley Treinador Erik Spoelstra Entradas Michael Beasley Goran Dragic Zoran Dragic Tyler Johnson Henry Walker Hassan Whiteside Saídas Norris Cole Permanências Chris Andersen Chris Bosh lesionado até final de temporada Mario Chalmers Luol Deng James Ennis Udonis Haslem Josh McRoberts Shabazz Napier Dwyane Wade 5 Inicial Goran Dragic guard Dwyane Wade guard Luol Deng forward Henry Walker forward Hassan Whiteside center 6th Man Mario Chalmers Previsão inicial de Ranking 12º Posição atual 17º O Melhor Dragic e Whiteside dão esperança ao futuro de uma equipa envelhecida O Pior Os fãs dos Heat devem começar a consciencializar se de que a contagem decrescente para a reforma de Wade já começou Avaliação A temporada dos Heat tem sido uma montanha russa de emoções Entraram muito bem na temporada lançando até algumas tímidas previsões de que os Heat poderiam ser melhores que os Cavs Depois as lesões inevitáveis de Wade começaram a comprometer seriamente o jogo da equipa Depois a ascensão meteórica de Hassan Whiteside deu um boost de energia à equipa à qual se adicionou a inesperada mas excelente contratação de Goran Dragic E depois Bosh lesionou se com muita gravidade O que virá depois para esta equipa O futuro até parece promissor Já o presente não lhes reserva muito mais que a luta por uma presença nos playoffs que se deverá ficar pela primeira ronda Charlotte Hornets General Manager Rich Cho Treinador Steve Clifford Entradas Troy Daniels Mo Williams Saídas Gary Neal Jannero Pargo Permanências Bismack Biyombo PJ Hairston Gerald Henderson Al Jefferson Michael Kidd Gilchrist Jason Maxiell Brian Roberts Lance Stephenson Jeffery Taylor Noah Vonleh Kemba Walker Marvin Williams Cody Zeller 5 Inicial Kemba Walker guard Gerald Henderson guard Michael Kidd Gilchrist forward Cody Zeller forward Al Jefferson center 6th Man Mo Williams Previsão inicial de Ranking 14º Posição atual 20º O Melhor Parecem ter acordado e estão novamente na luta por um lugar nos playoffs O Pior O talento nesta equipa exigia mais que uma mera luta por um lugar nos playoffs Avaliação Escrevemos na previsão do início da temporada que o contributo de Lance Stephenson para esta equipa iria ser incrivelmente valioso e que a única possibilidade de não resultar seria em virtude do seu comportamento errático Na altura escrevemos algo sobre a sua inevitável suspensão por colocar esquilos vivos dentro dos calções dos adversários Bem a esse ponto não chegou mas tudo o resto que podia ter corrido mal correu Stephenson tem sido um desastre a nível da química com os seus colegas Kemba e Jefferson têm sido massacrados por lesões e a injeção anímica do regresso às antigas cores e nome já deixou de fazer efeito Mas na maravilhosa conferência Este a recente melhoria dos Hornets tem

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/nba-power-rankings-southeast-division/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • NBA All Star Game 2015 – New York’s Finest | Entre Linhas
    Irmãos no interior Gasol vs Gasol Um no Este um no Oeste Os dois no topo da sua forma o mais velho Pau a renascer das cinzas nos Bulls enquanto o benjamim Marc se eleva a um patamar superior todos os anos e tem se vindo a impor como o poste mais sólido do Oeste esta temporada Num jogo onde defender a especialidade de Marc não é necessariamente a prioridade foi caricato vermos este duelo fratricida mas não passou disso Um corpo a corpo amigável que Pau ganhou desde a bola ao ar As estatísticas dos dois são relativamente semelhantes com ligeira vantagem para o mais velho Mas não foram factores decisivos pois este ASG foi jogado fora do garrafão Os restantes interiores não pesaram tanto no jogo Duncan e Cousins tiveram aparições tímidas o veterano acabou ainda assim com 9 ressaltos em 15 minutos LaMarcus Aldridge divertiu se sobretudo atrás da linha de 3 pontos 4 em 4 marcados e do outro lado Chris Bosh e Paul Millsap pouco brilharam deixando o heavy lifting em termos de pontuação para os franco atiradores da equipa Backcourt fire Com 5 participantes ao concurso de triplos em campo esperava se um fogo de artifício sem igual durante este jogo O resultado foi assim assim por um lado tivemos uma falência técnica dos Splash Brothers 1 9 para Klay Thompson 3 10 para Steph Curry por outro lado Korver e Harden responderam presente ambos com 7 12 de trás da linha Westbrook e LeBron James que não participaram no concurso também tiveram a mão quente marcando 5 9 e 4 12 respectivamente de 3 pontos com clara vantagem para o base dos Thunder Mas como não só de triplo se faz um backcourt os bases divertiram se a distribuir assistências E nesse departamento Chris Paul 15 fez tantas quanto os dois principais contribuidores do Este John Wall e Kyle Lowry 7 e 8 respecticamente E o Damian Calimero Lillard o injustiçado que foi chorar nas redes sociais 17 minutos 11 pontos 2 ressaltos 2 assistências 4 bolas perdidas Nem bom nem mau considerando o tempo de jogo e a concorrência E se antes do jogo posso ter achado difícil a escolha de não o incluir And the Winner Is Não o Lebron James 30 pontos 5 ressaltos 7 assistências não o James Harden 29 pontos 8 ressaltos 8 assistências O rei da noite campeão absoluto na arena das estrelas foi Russell Westbrook É certo e sabido que num jogo sem defesa o nativo de Compton só podia brilhar Mas a este nível e com esta graciosidade RussWest estava em todo o lado Triplos do meio da rua check Alley oops check Cabeça a roçar a tabela check Drive para o cesto check 27 pontos ao intervalo CHECK CHECK CHECK Não nos esqueçamos que este menino saiu do banco numa equipa em que jogam os dois principais candidatos a MVP da temporada regular Stephen acabei de ganhar o concurso de triplos Curry e James

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/nba-all-star-game-2015-new-yorks-finest/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Aquelas coisinhas inquantificáveis | Entre Linhas
    bastante clara o que Derrick Rose fez frente aos Splash Brothers em termos ofensivos foi o que permitiu a Chicago levar o jogo a overtime e ganhá lo Rose fez face ao backcourt mais eficaz da liga esta temporada Os dois capazes de criar os seus lançamentos letais atrás da linha de três pontos como poucas duplas no basket Chicago não dispõe de uma linha ofensiva capaz de responder com a mesma moeda a estes dois O que Rose fez foi usar a sua capacidade de penetração para furar as linhas adversas e quando não o conseguia por encontrar engarrafamento punha a bola fora Mas então ele punha a bola fora e acabou com 1 assistência SIM Porque ao pôr a bola para fora o jogador que a recebia várias vezes Gasol ou Noah podiam fazer mais um passe para o jogador mais isolado que este marcava Rose contra uma equipa destas teve que jogar o seu papel de desequilibrador focalizar a defesa em si e por vezes mesmo tentar o impossível Falhou 20 lançamentos Sim Mas marcou 30 pontos sem um único lance livre marcou tantos triplos quanto o Splash Bro mais prolífico da noite Klay Thompson Este último acabou o jogo com 30 pontos 13 lançamentos marcados igualmente em 27 tentados e 4 triplos como o Rose Onde foi então que Rose marcou a diferença Permitindo ao seus dois interiores marcar 18 pontos cada um E isso só foi possível por ele ter sido uma ameaça constante uma dor de cabeça constante para o garrafão de Golden State Rose polarizou a bola Teve a como ninguém e perdeu a como ninguém Mas foi isto que o manteve no foco da defesa adversa o tempo todo Se Curry fez os seus passes essencialmente perto da linha de três pontos onde ele atraía a defesa dos Bulls deixando livres David Lee Klay Thompson co jogou muito no olho do ciclone Também tentou muito os três pontos mas sabemos que não é o ponto mais forte do seu jogo E não menos importante Rose manteve Steph Curry a 9 23 em lançamentos e 2 9 da linha de três pontos enviando o à linha de lances livres apenas uma vez Rose perdeu a bola muitas vezes por precipitação errando passes ou deixando se encurralar pela defesa dos Warriors mas não nos esqueçamos que em face revezavam se Klay Thompson e Steph Curry para tratar dele Se 11 perdas de bola não é desejável nem defensável o esforço que ele demonstrou em momentos para manter a equipa no jogo quase sozinho esses fazem dele o imenso jogador que é e deste jogo tudo menos um fiasco a nível pessoal Em comparação Klay Thompson que acabou com números muito similares aos de Rose não marcou durante os últimos 8 minutos de jogo e falhou o último lançamento que podia ter dado a vitória a Golden State E ainda assim não fez um mau jogo DE TODO Claro está não podemos encher este post

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/aquelas-coisinhas-inquantificaveis/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • A Fórmula All-Star | Entre Linhas
    Carmelo Anthony Knicks 14º 29 3 P R 1 0 S B 20 79 PER OESTE Guards Stephen Curry Warriors 1º 30 9 P A 2 1 S B 27 03 PER Klay Thompson Warriors 1º 24 8 P A 2 1 S B 20 17 PER Mike Conley Grizzlies 2º 24 1 P A 1 2 S B 21 37 PER James Harden Rockets 3º 33 P A 3 1 S B 25 36 PER Damian Lillard Trail Blazers 4º 26 4 P A 1 6 S B 21 91 PER Chris Paul Clippers 6º 27 5 P A 2 1 S B 25 25 PER Jamal Crawford Clippers 6º 19 5 P A 1 2 S B 19 52 PER Monta Ellis Mavericks 7º 25 2 P A 1 9 S B 19 21 PER Jrue Holiday Pelicans 8º 22 6 P A 1 7 S B 19 37 PER Russell Westbrook Thunder 11º 32 3 P A 1 7 S B 31 79 PER Frontcourt Marc Gasol Grizzlies 2º 27 2 P R 2 8 S B 23 14 PER Zach Randolph Grizzlies 2º 27 2 P R 1 2 S B 20 53 PER Dwight Howard Rockets 3º 31 P R 3 2 S B 21 97 PER Lamarcus Aldridge Trail Blazers 4º 32 2 P R 1 8 S B 21 60 PER Tim Duncan Spurs 5º 25 6 P R 3 1 S B 22 70 PER Kawhi Leonard Spurs 5º 22 4 P R 2 5 S B 18 68 PER Blake Griffin Clippers 6º 30 1 P R 1 0 S B 22 19 PER Dirk Nowitzki Mavericks 7º 24 7 P R 1 0 S B 21 82 PER Anthony Davis Pelicans 8º 34 5 P R 3 6 S B 33 15 PER Ryan Anderson Pelicans 8º 20 3 P R 0 9 S B 17 31 PER Rapidamente nota se a falta de Kevin Durant e Demarcus Cousins mas o primeiro só leva seis jogos em toda a época e o segundo não tem muitas hipóteses de chegar aos playoffs motivos válidos para não irem ao All Star Game caso este se realizasse hoje Caso tenha reparado nos asteriscos junto ao nome de alguns dos jogadores devem se ao facto de terem jogado em menos de 75 dos jogos da equipa factor que levaria ao impedimento de serem titulares se fosse eu a mandar Os planteis justos seriam então os seguintes ESTE Titulares G John Wall Wizards 2º 28 3 P A 2 8 S B 20 61 PER G Kyle Lowry Raptors 1º 27 2 P A 1 3 S B 23 22 PER FC Pau Gasol Bulls 4º 31 6 P R 2 4 S B 21 39 PER FC LeBron James Cavaliers 5º 31 P R 2 1 S B 25 55 PER FC Chris Bosh Heat 7º 29 8 P R 1 9 S B 22 50 PER Suplentes G Dwyane Wade Heat 7º 27

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/a-formula-all-star/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • “I Lost My Temper in El Segundo” | Entre Linhas
    games We re soft like Charmin I m supposed to practice and get better Mitch These motherfuckers ain t doing shit for me Para quem não sabe Charmin é uma marca americana de papel higiénico Sim Kobe escolheu bem a metáfora comparando a suavidade do jogo dos colegas à do papel higiénico pois no fundo para ele acabam por ter o mesmo uso Bem vistas as coisas está tudo aqui 12 rolos 12 jogadores O roster dos Lakers é composto de 15 jogadores dois dos quais estão lesionados Restam 13 Dos 13 Kobe só não faz o que não é humanamente possível restam 12 jogadores suaves demais para conseguir fazer algo mais do que passar a bola ao Black Mamba quando conseguem using less never felt so good É que nem é preciso traduzir Se a Charmin não fizer uma proposta de patrocínio aos Los Angeles Lakers que certamente recusariam é porque não têm tomates 15 jogadores 2 lesionados 1 faz tudo 12 rolos de Charmin Para quem não sabe os Lakers não perderam 20 jogos mas 16 O que é exactamente a mesma coisa para o Kobe SÃO DERROTAS A MAIS Para quem não sabe Carlos Boozer Jeremy Lin Nick Young Robert Sacre Jordan Hill Xavier Henry Wesley Johnson Ryan Kelly e co não são jogadores de topo da NBA mas poderiam oferecer um pouco mais resistência em campo Para quem viu jogos dos Lakers estes últimos tempos e se queixa do monopólio que Kobe tem sobre a bola deveria perguntar se onde andam e o que andam a fazer estes rapazes que não jogam cada bola como se as suas vidas estivessem em jogo Kobe Bryant é um homem determinado É um homem passional e apaixonado pelo seu trabalho É um homem com uma ética de trabalho fora do vulgar um autêntico stakhanovista Começou a sua carreira profissional aos 17 anos e 18 anos depois mantém o mesmo fogo o mesmo desejo de vitória a mesma capacidade de superação que tinha antes de ganhar o que quer que fosse Muitos atribuem isto a uma busca desesperada do 6º título para igualar o seu ídolo e principal oponente na cabeça de milhões de fãs Eu diria que se Kobe já tivesse 7 anéis comportar se ia exactamente da mesma maneira para tentar obter o oitavo pois o que o mantém desperto e alerta é a vontade de ir mais longe de marcar o jogo de escrever o seu nome na História A sua longevidade já faz dele um dos jogadores com os números mais impressionantes de sempre no basket O ser constantemente comparado com Jordan diz muito sobre a qualidade do jogador pois ele não disputa o segundo lugar NUNCA Ele quer o primeiro Para quem acreditou que com as lesões do Nash mais uma vez e do rookie Julius Randle os Lakers fariam tanking Se calhar tem razão e é o melhor que têm a fazer para recuperar draft picks interessantes Mas não contem com o Black Mamba

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/i-lost-my-temper-in-el-segundo/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • Kobe Kobe Kobe… | Entre Linhas
    esta é a verdadeira genética de Kobe marcar e para marcar tem de lançar Mas após a lesão da época passada e porque os anos passam por todos muito se questionou se Kobe teria a capacidade de voltar a ser o jogador decisivo que foi e o rapaz voltou esta época com dois objectivos primeiro apanhar Jordan na lista de melhores marcadores coisa que acontecerá mais jogo menos jogo e um segundo objectivo foi o de provar que continua a ser um atirador temível Ora bem o segundo objectivo de Kobe parece me que já está conseguido lidera a liga em pontos por jogo mas e quando conseguir o segundo objectivo O que lhe restará conseguir O sexto anel é pura utopia esta época e para a próxima época com o contrato que assinou de renovação pelo valor que foi limita muita a equipa no que diz respeito a atrair grandes nomes na free agency Mas voltemos a centrar atenções no ditado burro velho não aprende línguas Kobe deveria ter um papel completamente diferente quanto a mim jogar para a equipa em equipa Todos sabemos que o rapaz tem a capacidade de atrair 2 ou mesmo 3 defesas libertando companheiros ora seria sempre mais fácil até para ele passar a um colega livre ao invés de lançar a bola Bem sei que ao fim de tantos anos na liga os hábitos tendem a manter se cada vez mais enraizados e vincados mas era bom vermos a replicação de exibições como aquela contra os Raptors em que Kobe fez tudo de tudo pontos ressaltos e assistências um verdadeiro jogador de equipa Por isso Kobe meu rapaz se alguma vez passares os olhos por este texto antes de acabares a carreira pensa nisso só para se evitar lances como o que está

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/kobe-kobe-kobe/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive

  • No ínicio de uma Maratona é sempre o Texas | Entre Linhas
    É provavelmente um pouco injusto para Portland vir aqui parar mas a verdade é que não acho que estejam suficientemente perto do grupo perseguidor a Oeste por ser uma equipa ainda muito débil a nível defensivo Causaram uma surpresa no playoff do ano passado graças a um LaMarcus possuído e a um buzzer beater surreal de Damian Lillard mas a seguir foram sumariamente executados por San Antonio depois de Dallas ter levado os seus rivais do Texas a disputar uma série a 7 jogos Digamos que numa liga em que uma lesão pode mudar tudo as 10 equipas acima classificadas têm todas uma hipótese ainda que remota nalguns casos de acabarem a época de anel no dedo Portland é a melhor das que não têm hipótese Esqueçam os Pelicans Esta equipa devia chamar se os New Orleans Unibrows Faltam as palavras para falar de Anthony Davis É tão raro mas tão raro aparecer um big man nos dias de hoje em que uma pessoa olhe e pense imediatamente F se este tipo é um predestinado É o que acontece com ele e não sei mesmo o limite deste homem Nunca vi nada assim Abriu a época com 26 pontos 17 ressaltos e 9 blocos contra os Magic e nunca mais parou Apresenta nesta época um PER um medidor de performance em que a média dos jogadores todos da NBA é sempre 15 e a partir de 30 é considerado extraordinário de 35 5 bem acima do record de sempre da NBA para uma época de Wilt Chamberlain de 31 82 apenas 7 jogadores na história da NBA passaram a barreira dos 30 Vejam todos os minutos que conseguirem deste miúdo porque é daqueles de que vamos falar aos nossos netos Miami está cá para estabelecer duas verdades que muita gente negava nos tempos em que LeBron lá morava que Chris Bosh é um grande jogador de basket quando é usado para outra coisa que não ficar parado na linha de 3 pontos e que Erik Spoelstra é um grande grande treinador Quanto a Wade muito bom quando tem jogado mas já falhou dois por lesão Deverá ser assim o ano todo Phoenix e Atlanta são equipas com um jogo bastante agradável mas questões estruturais no caso dos Hawks e defensivas no dos Suns deixam algumas dúvidas sobre a sua consistência para o futuro A equipa de Horford Millsap e companhia deverá mesmo rumar aos playoffs por força de jogar em Este Phoenix tem uma tarefa bem mais complicada Os Brooklyn Nets encontram se a meio caminho entre um projecto megalomaníaco abortado à nascença e uma renovação ainda não anunciada Brook Lopez já anda por aí outra vez e é uma incógnita perceber para onde esta equipa se vai virar no futuro Nós não devíamos estar em 17º 17 Charlotte Hornets 4 6 Um arranque no mínimo tremido colocou rapidamente água na fervura no que diz respeito ao conjunto do Michael Jordan Muitos eu incluído tinha os firmemente enfiados na categoria

    Original URL path: http://www.entre-linhas.pt/no-inicio-de-uma-maratona-e-sempre-o-texas/ (2016-04-25)
    Open archived version from archive



  •