web-archive-pt.com » PT » I » IPST.PT

Total: 474

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • IPST, IP - Documentos
    PARA A DÁDIVA DE SANGUE DO CORDÃO UMBILICAL PARECER IPST Relativo à utilidade clinica da criopreservação de células do cordão umbilical para uso autólogo ou dirigido PARENT S GUIDE TO CORD BLOOD BANKING Documento elaborado pelo European Committee on Organ

    Original URL path: http://ipst.pt/index.php/bpccu/bpccu-documentos?tmpl=component&print=1&page= (2016-01-01)
    Open archived version from archive


  • IPST, IP - Contactos
    email está protegido contra piratas Necessita ativar o JavaScript para o visualizar Telefone 351 22 557 34 70 Fax 351 22 550 11 01 Morada Rua Doutor Roberto Frias Pavilhão

    Original URL path: http://ipst.pt/index.php/bpccu/bpccu-contatos?tmpl=component&print=1&page= (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • IPST, IP - Medicina Laboratorial Transplantação
    órgãos e tecidos Hematologia clínica Imunohematologia Imunoalergologia Análises realizadas Genericamente os laboratórios de Citometria de Fluxo dão apoio ao diagnóstico da alosensibilização anti HLA no período pré e pós transplantação fazendo a análise e interpretação dos seguintes estudos Pesquisa e identificação de anticorpos anti HLA Crossmatch anti linfocitário Os laboratórios dos CST de Coimbra e Lisboa dão também apoio ao transplante de células progenitoras hematopoiéticas efetuando Separação e caracterização das subpopulações linfocitárias de sangue periférico e medular para posteriores estudos do quimerismo molecular O CSTP T apoia às seguintes atividades Pesquisa de anticorpos anti endotélio Quantificação e caracterização de células estaminais humanas Quantificação de progenitores hematopoiéticos O CSTC T apoio às seguintes atividades Diagnóstico de patologias hemato oncológicas Monitorização da doença mínima residual Avaliação da resposta imunológica no contexto da doença alérgica Diagnóstico de imunodeficiências Avaliação da resposta imunológica Quantificação de progenitores hematopoiéticos Caracterização das subpopulações linfocitárias do sangue periférico e da medula Separação celular para hibridação in situ com sondas fluorescentes FISH Qualidade Estes Laboratórios estão acreditados pela European Foundation for Immunogenetics EFI na seguinte categoria Cross matching Anterior Seguinte Imprimir Email Inserir critério de pesquisa Área Transplantação Inicio Coordenação Nacional da Transplantação A Coordenação Nacional da Transplantação Missão Orientações Estratégicas Modelo Português Peritos Consultores Colaboradores Externos Internacional Projetos Europeus e Ações Conjuntas Comissão Europeia Conselho da Europa Contactos Doação e Transplantação Informação Cidadão Doação RENNDA Transplantes Perguntas Frequentes Informação Especializada Atividade Dados Recomendações e Boas Práticas Perguntas Frequentes Informação Especializada formacao Biovigilância Formulários Circulares Normativas e Informativas Legislação Investigação e Desenvolvimento Link s Úteis Organização Internacionais Sociedades Cientificas Outros Banco de Tecidos Apresentação Tecidos A Nossa Atividade Perguntas Frequentes Contactos CEDACE Medula Óssea Apresentação História e Dados Nacionais Ser Dador Alteração de Dados Locais de Inscrição Inscrição e Folheto Informativo Não poderei ser Dador se Perguntas Frequentes Contactos Banco Público de Células do Cordão Umbilical Apresentação Doação de Sangue do Cordão Umbilical Documentos Perguntas Frequentes Contactos Medicina Laboratorial Transplantação Área do Sangue Inicio Sistema Português de Hemovigilância Hemovigilância Biovigilância Centro de Sangue e Transplantação de Lisboa Centro de Sangue e Transplantação de Coimbra Centro de Sangue e Transplantação do Porto Profissionais Formação Aplicações IPST Informação e Documentação Dados Estatísticos Espaço Dador de Sangue Ser Dador Sessões de colheita de Sangue Dador pt CEDACE Medula Óssea Área Reservada Promoção da Dádiva de Sangue Como organizar uma sessão de colheita Campanhas Medicina Laboratorial Sangue Perguntas Frequentes Vistos Área Reservada Sessões de colheita de Sangue Ser Dador Contactos IPST IP Legislação Nacional Centros de Sangue e da Transplantação abertos dias 24 e 31 de Dezembro das 8h às 15h Informamos a todos os que pretendam efetuar a sua dádiva de sangue na véspera de Natal ou Ano Novo que os Centros de Sangue e da Transplantação do IPST em Lisboa Av do Brasil IPFA PEI 23rd International Workshop on Surveillance and Screening of Blood Borne Pathogens IPFA PEI 23rd International Workshop on Surveillance and Screening of Blood Borne Pathogens Lisbon Portugal Este workshop terá lugar em Lisboa no Hotel Marriott a

    Original URL path: http://ipst.pt/index.php/bpccu-medicina-lab?showall=&start=1 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • IPST, IP - Medicina Laboratorial Transplantação
    C e o CSTL T colaboram com as unidades de transplantação de medula óssea na monitorização do quimerismo celular incluindo a separação em cell sorter de subpopulações celulares específicas em alotransplante de células progenitoras hematopoiéticas Os laboratórios de Genética Molecular do IPST desenvolvem também atividade clinco laboratorial em estudos de farmacogenética designadamente no metabolismo de fármacos imunossupressores e no despiste do perfil genético envolvido em reações de hipersensibilidade a fármacos ex abacavir e alopurinol Com o intuito de fornecer estudos integrados no diagnóstico prognóstico e da terapêutica de doenças hematológicas o CSTC T também efetua a pesquisa e monitorização das principais alterações genéticas implicadas na doença Na área de infeciologia este Centro efetua ainda a pesquisa de agentes infeciosos a monitorização da sua carga viral Análises Realizadas São procedimentos de rotina na atividade clínica destes laboratórios as seguintes metodologias Isolamento de DNA genómico Definição de grupo para os loci HLA A B Cw DRB1 3 4 5 DQB1 por PCR SSP Definição de alélica para os loci HLA A B Cw DRB1 3 4 5 DQB1 por PCR SBT e Sequenciação Haplotípica Genotipagem HLA A B DRB1 e DQA1 DQB1 pela tecnologia de alta produtividade Luminex Xmap Qualidade Estes laboratórios estão acreditados pela European Federation for Immunogenétics nas seguintes categorias Donor Registry Tipyng Related and unrelated transplantation Chimaerism and engraftment monitoring Anterior Seguinte Imprimir Email Inserir critério de pesquisa Área Transplantação Inicio Coordenação Nacional da Transplantação A Coordenação Nacional da Transplantação Missão Orientações Estratégicas Modelo Português Peritos Consultores Colaboradores Externos Internacional Projetos Europeus e Ações Conjuntas Comissão Europeia Conselho da Europa Contactos Doação e Transplantação Informação Cidadão Doação RENNDA Transplantes Perguntas Frequentes Informação Especializada Atividade Dados Recomendações e Boas Práticas Perguntas Frequentes Informação Especializada formacao Biovigilância Formulários Circulares Normativas e Informativas Legislação Investigação e Desenvolvimento Link s Úteis Organização Internacionais Sociedades Cientificas Outros Banco de Tecidos Apresentação Tecidos A Nossa Atividade Perguntas Frequentes Contactos CEDACE Medula Óssea Apresentação História e Dados Nacionais Ser Dador Alteração de Dados Locais de Inscrição Inscrição e Folheto Informativo Não poderei ser Dador se Perguntas Frequentes Contactos Banco Público de Células do Cordão Umbilical Apresentação Doação de Sangue do Cordão Umbilical Documentos Perguntas Frequentes Contactos Medicina Laboratorial Transplantação Área do Sangue Inicio Sistema Português de Hemovigilância Hemovigilância Biovigilância Centro de Sangue e Transplantação de Lisboa Centro de Sangue e Transplantação de Coimbra Centro de Sangue e Transplantação do Porto Profissionais Formação Aplicações IPST Informação e Documentação Dados Estatísticos Espaço Dador de Sangue Ser Dador Sessões de colheita de Sangue Dador pt CEDACE Medula Óssea Área Reservada Promoção da Dádiva de Sangue Como organizar uma sessão de colheita Campanhas Medicina Laboratorial Sangue Perguntas Frequentes Vistos Área Reservada Sessões de colheita de Sangue Ser Dador Contactos IPST IP Legislação Nacional Centros de Sangue e da Transplantação abertos dias 24 e 31 de Dezembro das 8h às 15h Informamos a todos os que pretendam efetuar a sua dádiva de sangue na véspera de Natal ou Ano Novo que os Centros de Sangue e da Transplantação do IPST em

    Original URL path: http://ipst.pt/index.php/bpccu-medicina-lab?showall=&start=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • IPST, IP - Medicina Laboratorial Transplantação
    protocolos de estudo dos candidatos a transplantação no período pré transplante que compreendem os primeiros estudos de aloimunização e os estudos regulares que são efetuados até ao transplante No período pós transplante foi também estabelecido um protocolo de estudo no entanto este período está mais dependente da evolução do transplante e do pedido dos clínicos sempre que os considerarem oportunos Análises Realizadas Perfil de sensibilização imunológica Crossmatch anti HLA classe I e II por microlinfocitotoxicidade Auto Crossmatch anti HLA por microlinfocitotoxicidade Percentagem de sensibilização e identificação de alo anticorpos utilizando um painel de linfócitos por microcitotoxicidade Deteção de alo anticorpos anti HLA classe I e II e MICA por bead array Pesquisa e identificação de alo anticorpos contra antigénios HLA únicos da classe I e II por bead array Pesquisa e identificação de alo anticorpos fixadores de complemento contra antigénios HLA únicos da classe I e II por bead array Pesquisa e Quantificação de alo anticorpos não HLA por Elisa Testes de imunohematologia Grupo AB0 Rh D D fraco Pesquisa de anticorpos irregulares Qualidade Estes laboratórios estão acreditados pela European Federation for Immunogenétics nas seguintes categorias Antibody screening Antibody identification Cross matching Anterior Seguinte Imprimir Email Inserir critério de pesquisa Área Transplantação Inicio Coordenação Nacional da Transplantação A Coordenação Nacional da Transplantação Missão Orientações Estratégicas Modelo Português Peritos Consultores Colaboradores Externos Internacional Projetos Europeus e Ações Conjuntas Comissão Europeia Conselho da Europa Contactos Doação e Transplantação Informação Cidadão Doação RENNDA Transplantes Perguntas Frequentes Informação Especializada Atividade Dados Recomendações e Boas Práticas Perguntas Frequentes Informação Especializada formacao Biovigilância Formulários Circulares Normativas e Informativas Legislação Investigação e Desenvolvimento Link s Úteis Organização Internacionais Sociedades Cientificas Outros Banco de Tecidos Apresentação Tecidos A Nossa Atividade Perguntas Frequentes Contactos CEDACE Medula Óssea Apresentação História e Dados Nacionais Ser Dador Alteração de Dados Locais de Inscrição Inscrição e Folheto Informativo Não poderei ser Dador se Perguntas Frequentes Contactos Banco Público de Células do Cordão Umbilical Apresentação Doação de Sangue do Cordão Umbilical Documentos Perguntas Frequentes Contactos Medicina Laboratorial Transplantação Área do Sangue Inicio Sistema Português de Hemovigilância Hemovigilância Biovigilância Centro de Sangue e Transplantação de Lisboa Centro de Sangue e Transplantação de Coimbra Centro de Sangue e Transplantação do Porto Profissionais Formação Aplicações IPST Informação e Documentação Dados Estatísticos Espaço Dador de Sangue Ser Dador Sessões de colheita de Sangue Dador pt CEDACE Medula Óssea Área Reservada Promoção da Dádiva de Sangue Como organizar uma sessão de colheita Campanhas Medicina Laboratorial Sangue Perguntas Frequentes Vistos Área Reservada Sessões de colheita de Sangue Ser Dador Contactos IPST IP Legislação Nacional Centros de Sangue e da Transplantação abertos dias 24 e 31 de Dezembro das 8h às 15h Informamos a todos os que pretendam efetuar a sua dádiva de sangue na véspera de Natal ou Ano Novo que os Centros de Sangue e da Transplantação do IPST em Lisboa Av do Brasil IPFA PEI 23rd International Workshop on Surveillance and Screening of Blood Borne Pathogens IPFA PEI 23rd International Workshop on Surveillance and Screening of Blood Borne

    Original URL path: http://ipst.pt/index.php/bpccu-medicina-lab?showall=&start=3 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • IPST, IP - Medicina Laboratorial Transplantação
    Anti HCV Anti HIV1 e 2 Anti CMV Anti HTLV I II Serologia da Sífilis Cross match antilinfocitário O estudo do potencial dador só progride após validação dos marcadores da infeção de acordo com a legislação em vigor Os resultados dos estudos efetuados aos dadores são registados em sistema informático de âmbito nacional Nesta base de dados já se encontram registados os dados de identificação e analíticos referentes aos candidatos que aguardam um transplante nomeadamente tipagem tecidular HLA alossensibilização anti HLA tempo em terapia de substituição renal idade estudos de virologia e situação clínica do candidato fornecida pelas unidades de transplantação entre outros O algoritmo de seleção para transplante renal efetuado com base na legislação em vigor gera automaticamente a lista hierarquizada pontuável dos melhores candidatos para o dador em causa Escolhidos os recetores com maior pontuação para cada dador é ainda necessário fazer um último teste laboratorial eliminatório e que garanta ou minimize o risco de rejeição imediata após o transplante Esse teste é designado prova cruzada ou usando o anglicismo Crossmatch Apenas os candidatos que tenham o crossmatch negativo serão finalmente considerados elegíveis para o transplante Uma vez escolhidos os candidatos a transplantação são informadas as Unidades de Transplantação onde os doentes estão inscritos em consulta periódica a fim de procederem aos contactos e avaliação clínica dos candidatos selecionados a fim de iniciarem o processo de preparação para a transplantação Anterior Seguinte Imprimir Email Inserir critério de pesquisa Área Transplantação Inicio Coordenação Nacional da Transplantação A Coordenação Nacional da Transplantação Missão Orientações Estratégicas Modelo Português Peritos Consultores Colaboradores Externos Internacional Projetos Europeus e Ações Conjuntas Comissão Europeia Conselho da Europa Contactos Doação e Transplantação Informação Cidadão Doação RENNDA Transplantes Perguntas Frequentes Informação Especializada Atividade Dados Recomendações e Boas Práticas Perguntas Frequentes Informação Especializada formacao Biovigilância Formulários Circulares Normativas e Informativas Legislação Investigação e Desenvolvimento Link s Úteis Organização Internacionais Sociedades Cientificas Outros Banco de Tecidos Apresentação Tecidos A Nossa Atividade Perguntas Frequentes Contactos CEDACE Medula Óssea Apresentação História e Dados Nacionais Ser Dador Alteração de Dados Locais de Inscrição Inscrição e Folheto Informativo Não poderei ser Dador se Perguntas Frequentes Contactos Banco Público de Células do Cordão Umbilical Apresentação Doação de Sangue do Cordão Umbilical Documentos Perguntas Frequentes Contactos Medicina Laboratorial Transplantação Área do Sangue Inicio Sistema Português de Hemovigilância Hemovigilância Biovigilância Centro de Sangue e Transplantação de Lisboa Centro de Sangue e Transplantação de Coimbra Centro de Sangue e Transplantação do Porto Profissionais Formação Aplicações IPST Informação e Documentação Dados Estatísticos Espaço Dador de Sangue Ser Dador Sessões de colheita de Sangue Dador pt CEDACE Medula Óssea Área Reservada Promoção da Dádiva de Sangue Como organizar uma sessão de colheita Campanhas Medicina Laboratorial Sangue Perguntas Frequentes Vistos Área Reservada Sessões de colheita de Sangue Ser Dador Contactos IPST IP Legislação Nacional Centros de Sangue e da Transplantação abertos dias 24 e 31 de Dezembro das 8h às 15h Informamos a todos os que pretendam efetuar a sua dádiva de sangue na véspera de Natal ou Ano Novo

    Original URL path: http://ipst.pt/index.php/bpccu-medicina-lab?showall=&start=4 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • IPST, IP - Medicina Laboratorial Transplantação
    fornecer estudos integrados no diagnóstico prognóstico e da terapêutica de doenças hematológicas o CSTC T também efetua a pesquisa e monitorização das principais alterações genéticas implicadas na doença Na área de infeciologia este Centro efetua ainda a pesquisa de agentes infeciosos a monitorização da sua carga viral Análises Realizadas São procedimentos de rotina na atividade clínica destes laboratórios as seguintes metodologias Isolamento de DNA genómico Definição de grupo para os loci HLA A B Cw DRB1 3 4 5 DQB1 por PCR SSP Definição de alélica para os loci HLA A B Cw DRB1 3 4 5 DQB1 por PCR SBT e Sequenciação Haplotípica Genotipagem HLA A B DRB1 e DQA1 DQB1 pela tecnologia de alta produtividade Luminex Xmap Qualidade Estes laboratórios estão acreditados pela European Federation for Immunogenétics nas seguintes categorias Donor Registry Tipyng Related and unrelated transplantation Chimaerism and engraftment monitoring LABORATÓRIO DE SEROLOGIA HLA Os laboratórios de Alosensibilização e Serologia HLA do IPST IP no Porto CSTL T em Coimbra CSTC T e Lisboa CSTL T têm por objetivo de avaliar o perfil imunológico de alosensibilização anti HLA Destino da Atividade O estudo da aloimunização Anti HLA nos candidatos a transplantação é determinante na fase pré transplante quer na alocação dos órgãos bem como no prognóstico da evolução do enxerto tendo demonstrado também serem essencial na fase pós transplante nomeadamente no precoce diagnóstico das crises de rejeição Estes Laboratórios têm procurado acompanhar o desenvolvimento tecnológico que se tem verificado nesta área daí terem introduzido desde há alguns anos a Tecnologia Bead Array Foram criados protocolos de estudo dos candidatos a transplantação no período pré transplante que compreendem os primeiros estudos de aloimunização e os estudos regulares que são efetuados até ao transplante No período pós transplante foi também estabelecido um protocolo de estudo no entanto este período está mais dependente da evolução do transplante e do pedido dos clínicos sempre que os considerarem oportunos Análises Realizadas Perfil de sensibilização imunológica Crossmatch anti HLA classe I e II por microlinfocitotoxicidade Auto Crossmatch anti HLA por microlinfocitotoxicidade Percentagem de sensibilização e identificação de alo anticorpos utilizando um painel de linfócitos por microcitotoxicidade Deteção de alo anticorpos anti HLA classe I e II e MICA por bead array Pesquisa e identificação de alo anticorpos contra antigénios HLA únicos da classe I e II por bead array Pesquisa e identificação de alo anticorpos fixadores de complemento contra antigénios HLA únicos da classe I e II por bead array Pesquisa e Quantificação de alo anticorpos não HLA por Elisa Testes de imunohematologia Grupo AB0 Rh D D fraco Pesquisa de anticorpos irregulares Qualidade Estes laboratórios estão acreditados pela European Federation for Immunogenétics nas seguintes categorias Antibody screening Antibody identification Cross matching URGÊNCIA Esta atividade é transversal a todos os laboratórios dos Centros de Sangue e da Transplantação do IPST IP área funcional da transplantação e visa garantir a seleção dos melhores pares dador recetor para transplantação de órgãos e desenvolve se em estreita colaboração com os GCCOT hospitalares e respetivas unidades de

    Original URL path: http://ipst.pt/index.php/bpccu-medicina-lab?showall=1&limitstart= (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • IPST, IP - Medicina Laboratorial Transplantação
    MOLECULAR Os laboratórios dos Centros de Sangue e da Transplantação área funcional da transplantação do Porto CSTP T Coimbra CSTC T e Lisboa CSTL T são responsáveis pela caracterização do polimorfismo dos genes do Sistema Major de Histocompatibilidade Tipagem HLA Destino da Atividade No âmbito dos programas nacionais de transplantação de órgãos sólidos e células progenitoras hematopoiéticas CPH estes laboratórios dão apoio à seleção do par dador recetor Atuam ainda como laboratórios dador do Registo Português de Dadores Voluntários de Progenitores Hematopoiéticos sendo responsáveis pela genotipagem HLA classe I e II dos indivíduos voluntários para a doação de células progenitoras hematopoiéticas que constituem o CEDACE Relevante é também a atividade de genotipagem do sistema de antigénios leucocitários HLA para os estudos de associação genética HLA à doença maioritariamente do foro auto imune O CSTC T C e o CSTL T colaboram com as unidades de transplantação de medula óssea na monitorização do quimerismo celular incluindo a separação em cell sorter de subpopulações celulares específicas em alotransplante de células progenitoras hematopoiéticas Os laboratórios de Genética Molecular do IPST desenvolvem também atividade clinco laboratorial em estudos de farmacogenética designadamente no metabolismo de fármacos imunossupressores e no despiste do perfil genético envolvido em reações de hipersensibilidade a fármacos ex abacavir e alopurinol Com o intuito de fornecer estudos integrados no diagnóstico prognóstico e da terapêutica de doenças hematológicas o CSTC T também efetua a pesquisa e monitorização das principais alterações genéticas implicadas na doença Na área de infeciologia este Centro efetua ainda a pesquisa de agentes infeciosos a monitorização da sua carga viral Análises Realizadas São procedimentos de rotina na atividade clínica destes laboratórios as seguintes metodologias Isolamento de DNA genómico Definição de grupo para os loci HLA A B Cw DRB1 3 4 5 DQB1 por PCR SSP Definição de alélica para os loci HLA A B Cw DRB1 3 4 5 DQB1 por PCR SBT e Sequenciação Haplotípica Genotipagem HLA A B DRB1 e DQA1 DQB1 pela tecnologia de alta produtividade Luminex Xmap Qualidade Estes laboratórios estão acreditados pela European Federation for Immunogenétics nas seguintes categorias Donor Registry Tipyng Related and unrelated transplantation Chimaerism and engraftment monitoring LABORATÓRIO DE SEROLOGIA HLA Os laboratórios de Alosensibilização e Serologia HLA do IPST IP no Porto CSTL T em Coimbra CSTC T e Lisboa CSTL T têm por objetivo de avaliar o perfil imunológico de alosensibilização anti HLA Destino da Atividade O estudo da aloimunização Anti HLA nos candidatos a transplantação é determinante na fase pré transplante quer na alocação dos órgãos bem como no prognóstico da evolução do enxerto tendo demonstrado também serem essencial na fase pós transplante nomeadamente no precoce diagnóstico das crises de rejeição Estes Laboratórios têm procurado acompanhar o desenvolvimento tecnológico que se tem verificado nesta área daí terem introduzido desde há alguns anos a Tecnologia Bead Array Foram criados protocolos de estudo dos candidatos a transplantação no período pré transplante que compreendem os primeiros estudos de aloimunização e os estudos regulares que são efetuados até ao transplante No período

    Original URL path: http://ipst.pt/index.php/bpccu-medicina-lab?tmpl=component&print=1&page= (2016-01-01)
    Open archived version from archive