web-archive-pt.com » PT » I » ISCTE-IUL.PT

Total: 194

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Wilton Fonseca - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
    nos tempos que correm escreve o autor nesta sua crónica dada à estampa no jornal i de 27 11 2014 27 de novembro de 2014 27 nov 2014 1K Ver mais O nosso idioma Labirinto Por Wilton Fonseca S inónimo de complicação emaranhamento confusão tumulto o termo sarcasticamente abordado nesta crónica do autor publicada no jornal i de 20 11 2014 remonta a um episódio da mitologia grega Antes muito antes da operação policial que precisamente com o mesmo nome levou à detenção de uma dúzia de pessoas influentes e a uma demissão ministerial em Portugal Achareis rafeiro velho que se quer vender por galgo diz que o dinheiro é fidalgo que o sangue todo é vermelho 20 de novembro de 2014 20 nov 2014 2K Ver mais O nosso idioma A mão Por Wilton Fonseca Os muitas e variados significados do substantivo mão e respetivas locuções neste apontamento do autor a propósito de um impreciso lavar de mãos ministerial in O Ponto do I jornal i de 13 11 2014 O ministro não lavou as mãos do problema Isso significa que acertei quando o escolhi para ministro da Educação As palavras são do primeiro ministro português que talvez quisesse dizer qualquer coisa como o ministro assumiu as suas responsabilidades não lavou daí as suas mãos 13 de novembro de 2014 13 nov 2014 767 Ver mais O nosso idioma Última hora Por Wilton Fonseca Crónica do jornalista Wilton Fonseca publicada no jornal i sobre a controversa expressão à última da hora À última hora ou à última da hora Durante anos revi prosas de jornalistas e sempre afirmei que a primeira locução era correcta e a segunda uma asneira Há dias uma conversa sobre o assunto com o Appio Sottomayor levou me a consultar o Dicionário da Academia E

    Original URL path: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/autores/wilton-fonseca/87 (2015-11-28)
    Open archived version from archive


  • Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
    Barros Porto Portugal 1K Ex mo a s Exmo a s ou Exmo a s Sr Sra Srs Sras E o plural da abreviatura V Exa VV Exas Pelo que tenho lido hoje em dia vale um pouco de tudo no entanto quando se questionam os responsáveis por protocolos e endereçamentos oficiais e institucionais não conseguem nem citar fontes nem justificar o uso desta ou daquela abreviatura Grata pela vossa atenção 16 de novembro de 2015 16 nov 2015 Ver Resposta 1 º e 2 º ciclos Maria Monteiro Lisboa Portugal 1K Diz se nos 1 º e 2 º ciclos ou no 1 º e 2 º ciclo 13 de novembro de 2015 13 nov 2015 Ver Resposta O plural de incipit Catarina Fontes Estudante Portugal 408 Gostaria de saber qual é o plural de incipit Sendo latina a raiz da palavra se não estou em erro a terceira pessoa do singular do verbo incipěre permanece incipit quando utilizada numa acepção plural A minha dúvida decorre do facto de já ter visto esta forma utilizada como plural assim como li incipites num outro contexto o que significaria que a origem é substantiva Grata desde já pela ajuda 16 de novembro de 2015 16 nov 2015 Ver Resposta Busão abusão avejão Maxime Domergue Paris França 395 Que significado poderá ter a palavra busões na frase seguinte T odas essas cantilenas são cheias de busões fanatismos superstições terrores e corcundismos Muito obrigado 13 de novembro de 2015 13 nov 2015 Ver Resposta Raro ralo grade Marília Esteves Estudante Porto Portugal 418 No capítulo X de Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco refere se que o padre capelão estava no raro lateral da porta Qual o significado de raro enquanto nome Só encontro nos dicionários como adjetivo e advérbio Muito obrigada

    Original URL path: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/pagina/2 (2015-11-28)
    Open archived version from archive

  • O significado da sigla SMIDME (num vitral do Palácio da Pena, Sintra, Portugal) - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
    mote da divisa de D Manuel I Spes mea in Deo est SMIDE ou seja A minha esperança está em Deus Agradeço ao Prof Doutor Manuel J Gandra a informação e a ajuda prestadas Paulo J S Barata 25 de novembro de 2015 25 nov 2015 Tema Expressões latinas Classe de Palavras locução Áreas Linguísticas Discurso Texto Ortografia Pontuação Campos Linguísticos Siglas Acrónimos Os conteúdos disponibilizados neste sítio estão licenciados pela Creative Commons FAÇA O SEU DONATIVO Respostas Consultório Correio Erros mais frequentes Perguntas Não encontra a pergunta que pretende Clique aqui para pesquisar perguntas Se pretende fazer uma nova pergunta clique aqui Textos Relacionados Siglas escolha das letras Consultório 2010 05 18 Repetição de letras em siglas e abreviaturas Consultório 2009 04 27 A distinção entre siglas e acrónimos Consultório 2009 03 30 Sobre as siglas Consultório 1998 04 24 Siglas Consultório 1997 01 01 Perguntas Recentes Ver Todas O significado da sigla SMIDME num vitral do Palácio da Pena Sintra Portugal Bicos de rouxinóis Como abreviar a referência ao género feminino e ao plural em nomes e adjetivos Independentemente advérbio com complemento Rimas interpolada e cruzada num poema de Fernando Pessoa Nomes não deverbais com complemento O contraste

    Original URL path: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-significado-da-sigla-smidme-num-vitral-do-palacio-da-pena-sintra-portugal/33666 (2015-11-28)
    Open archived version from archive

  • «Bicos de rouxinóis» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
    com o âmbito doméstico e banal que é sugerido Liga para vovó Neném pede a ela uma idéia bem inocente Quero fazer uma grande poesia Quando meu pai chegar tragam me logo os jornais da tarde Se eu dormir pelo amor de Deus me acordem Não quero perder nada na vida Fizeram bicos de rouxinol para o meu jantar Puseram no lugar meu cachimbo e meus poetas Tenho um tédio enorme da vida Note se porém que no Brasil a expressão se teve alguma vez uso mais extenso parece estar esquecida atualmente pelo menos na língua mais corrente 1 Curiosamente em Portugal apesar de na bibliografia não se encontrar registo lexicográfico de bicos de rouxinol a verdade é que se encontra esta locução em crónicas de António Lobo Antunes publicadas na revista Visão Escrevo isto e sinto as almôndegas a conversarem comigo despenharam se me na barriga feitas pedregulhos rebolam cá por dentro num fundo de puré meio dissolvido pelo vinho branco é o que acontece a quem se mete com minipratos Devia ter pedido bicos de rouxinol Ou ter acertado no dia do almoço com os meus camaradas de guerra a lembrar os maus velhos tempos O homem que se sentia losango 2 Visão 8 02 2008 A viscondessa usava um anel no indicador rechonchudo e tinha cara de jantar bicos de rouxinol todos os dias servindo se dos talheres como se cada dedo fosse um mindinho desses que a gente enrola para beber o café Migalhas Visão 10 03 2008 1 Além de não se acharem registos em dicionários brasileiros Dicionário Houaiss Aurélio XXI Dicionário UNESP do Português Contemporâneo Dicionário Aulete Digital é de supor que seja desconhecida de muitos falantes de português do Brasil comunicação pessoal do consultor Luciano Eduardo de Oliveira 2 Agradeço a Luciano Eduardo

    Original URL path: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/bicos-de-rouxinois/33665 (2015-11-28)
    Open archived version from archive

  • Independentemente: advérbio com complemento - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
    Contam se cinco subclasses de advérbios que selecionam complementos nos exemplos a seguir sublinham se os complementos i alguns advérbios em mente que preservam o complemento selecionado pelos adjetivos de que derivam cf paralelamente à avenida ii advérbios como dentro fora perto chamados advérbios relacionais que se combinam com uma preposição formando uma locução prepositiva cf fora da estação os advérbios mais menos e tão tanto em construções comparativas cf o Pedro é mais alto do que a Maria alguns advérbios avaliativos que podem ocorrer como predicadores selecionando um complemento oracional cf felizmente que a Maria já voltou v alguns advérbios que funcionam como conjunções subordinativas adverbiais i e que selecionam complementos oracionais e formam juntamente com esses complementos uma oração subordinada adverbial cf sempre que a Maria espirra o Pedro tosse Tal como acontece com nomes e adjetivos os complementos não oracionais dos advérbios são obrigatoriamente introduzidos por uma preposição ou seja são sintagmas preposicionais cf o carro estava perto da estação vs o carro estava perto a estação Voltando a independentemente diga se que tem um complemento que se mantém na derivação de independente a Joana quer ser independente d os pais São estes casos os dos advérbios de modo os que costumam ser abordados nos ensinos básico e secundário em Portugal Carlos Rocha 25 de novembro de 2015 25 nov 2015 Tema DT Dicionário Terminológico Classe de Palavras advérbio Áreas Linguísticas Léxico Morfologia Construcional Sintaxe Campos Linguísticos Funções sintácticas Os conteúdos disponibilizados neste sítio estão licenciados pela Creative Commons FAÇA O SEU DONATIVO Respostas Consultório Correio Erros mais frequentes Perguntas Não encontra a pergunta que pretende Clique aqui para pesquisar perguntas Se pretende fazer uma nova pergunta clique aqui Textos Relacionados O advérbio favoravelmente usado com regência Consultório 2015 09 02 Independentemente de e independentemente de que

    Original URL path: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/independentemente-adverbio-com-complento/33663 (2015-11-28)
    Open archived version from archive

  • Esquemas rímicos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
    do voar b Ganha a pena do tormento a Não tem no ar nem no vento a Asas com que se sustenha c Não há mal que lhe não venha c Repare que fui atribuindo letras minúsculas iguais aos versos que rimam entre si O esquema rímico desta estrofe é assim abbaacc porque o 1 º verso rima com o 4 º e o 5 º o 2 º com o 3 º e o 6 º com o 7 º Quanto à combinação de rimas o esquema abba corresponde a rimas opostas se é aabb trata se de rimas emparelhadas abab a rimas alternadas o das rimas encadeadas é aba bcb cdc etc Teresa Álvares 13 de dezembro de 2000 13 dez 2000 Os conteúdos disponibilizados neste sítio estão licenciados pela Creative Commons FAÇA O SEU DONATIVO Respostas Consultório Correio Erros mais frequentes Perguntas Não encontra a pergunta que pretende Clique aqui para pesquisar perguntas Se pretende fazer uma nova pergunta clique aqui Textos Relacionados Rimas interpolada e cruzada num poema de Fernando Pessoa Consultório 2015 11 27 Siglas UFRJ PM COFINS Uerj PIS Consultório 2008 11 07 Esquema rimático de novo Consultório 2000 10 19 Perguntas Recentes Ver

    Original URL path: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/esquemas-rimicos/6548 (2015-11-28)
    Open archived version from archive

  • O contraste semântico entre histórico e historial - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
    como conjunto de factos cronológicos e no registo coloquial como narrativa longa ou enumeração detalhada dos factos Este uso coloquial é confirmado pelo dicionário da Academia das Ciências que regista no artigo respeitante a historial a expressão fazer o historial classificada como modo de dizer de tom familiar e definida como narrativa relativamente longa de alguma coisa ou enumeração exaustiva Observe se que no Corpus do Português o uso nominal de historial só se verifica em textos de Portugal No Dicionário Houaiss na sua 1 ª edição brasileira parece estabelecer se uma distinção mais clara como substantivo historial tem a aceção de obra histórica ao substantivo histórico já falámos do adjetivo atribuem se duas aceções descrição cronológica dos factos e na área da contabilidade registo resumido da origem natureza e demais circunstâncias esclarecedoras de operações contabilizadas Contudo como já se viu consultando o Corpus do Português historial não ocorre nos textos do Brasil e uma pesquisa feita nas páginas da Folha de S Paulo revela que das sete ocorrências de historial encontradas quatro provêm das crónicas do professor universitário português João Pereira Coutinho no entanto no mesmo jornal é frequente surgir a sequência o histórico o que sugere que no Brasil se deteta a preferência por histórico se é que este não é mesmo o item lexical disponível sem coexistir com historial a relação com outros itens lexicais é com certeza outro ponto a explorar mas para esta resposta a pesquisa concentrou se somente no par em questão Assinale se ainda que o substantivo histórico se emprega pelo menos em Portugal com o significado de aquele que é membro de um partido agremiação desde a sua formação há mais tempo o que os restantes membros dicionário da Academia das Ciências de Lisboa Carlos Rocha 23 de novembro de 2015 23

    Original URL path: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-contraste-semantico-entre-historico-e-historial/33658 (2015-11-28)
    Open archived version from archive

  • Sobre a expressão «flagrante delitro», de Fernando Pessoa - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
    com uma expressão mais convencional flagrante delito termo jurídico que significa facto punível que é descoberto no próprio momento em que é cometido Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa O substantivo delito surge assim deturpado como delitro forma que não existe a não ser como jogo verbal que permite incluir litro e ativar a associação desta palavra ao seu campo lexical ou seja aos vocábulos ligados ao consumo de bebidas alcoólicas como aguardente vinho garrafa ou copo Carlos Rocha 23 de novembro de 2015 23 nov 2015 Tema Uso e norma Classe de Palavras locução Áreas Linguísticas Estudos Literários Léxico Campos Linguísticos Atestação Significado de palavras Os conteúdos disponibilizados neste sítio estão licenciados pela Creative Commons FAÇA O SEU DONATIVO Respostas Consultório Correio Erros mais frequentes Perguntas Não encontra a pergunta que pretende Clique aqui para pesquisar perguntas Se pretende fazer uma nova pergunta clique aqui Textos Relacionados Os tantos quantos anos de vida de Fernando Pessoa Pelourinho 2007 02 21 Fernando Pessoa Consultório 2001 12 05 Perguntas Recentes Ver Todas O significado da sigla SMIDME num vitral do Palácio da Pena Sintra Portugal Bicos de rouxinóis Como abreviar a referência ao género feminino e

    Original URL path: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/flagrante-delitro-fernando-pessoa/33661 (2015-11-28)
    Open archived version from archive



  •