web-archive-pt.com » PT » L » LIVELONGER.PT

Total: 21

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".

  • e desejos por meios de códigos comuns Luciana Betarchin Existe a opinião generalizada de que a terceira idade é a 2ª infância e com a qual não podemos concordar Os idosos não voltam a ser crianças são indivíduos com história marcas personalidade bem cimentada e com direito a serem tratados como sujeitos adultos de valor e com dignidade É preciso adotar uma forma de comunicação com o idoso eficaz digna e adaptada aos seus desejos características e necessidades pensando em cada idoso de forma individual independentemente de este possuir demências limitações físicas e ou cognitivas evitando linguagem impercetível palavras ambíguas etc Seja porque temos familiares idosos de quem somos próximos ou sendo cuidadores formais ou informais de um indivíduo idoso desejamos ou necessitamos de manter com eles uma conversação Devemos estar sempre atentos a algumas regras fundamentais falar claramente ouvir o que está a ser falado e prestar atenção à conversação reconhecer que diversos fatores relacionados com a dependência dificultam a comunicação no idoso Tratar o idoso com respeito e chamando o pelo próprio nome evitando expressões como avó queridinho aquele que tem Alzheimer Valorizar a sua experiência pessoal cada idoso é diferente e deve ser tratado como tal nunca ridicularizado ou infantilizado manter sempre a tranquilidade sem pressas mostrando se calmo e flexível procurar guiar a conversa ajudando o idoso a comunicar não controlando nem falando pelo idoso utilizar gestos emoção na voz e representações icónicas chamando as coisas pelos nomes É importante também olhar sempre para o idoso quando este fala e reconhecer o seu vocabulário sendo que o humor com respeito e inteligência é uma boa arma para cativar a atenção do idoso Numa conversa nunca discuta ou tente convencer o idoso devendo falar claro e lentamente sem elevar muito a voz É importante comunicar com frases

    Original URL path: http://www.livelonger.pt/pt-pt/noticias/newsletter-setembro.aspx (2015-11-02)
    Open archived version from archive


  • e de auto imagem corporal e motivação e também alterações emocionais como distúrbios de humor sintomas depressivos ou ansiosos angústia de morte passando o recetor do diagnóstico a sentir se alvo de uma punição com a constante interrogação de porquê eu Num primeiro momento o paciente tende a não aceitar o diagnóstico passando a viver a fase de negação da doença Em seguida torna se uma pessoa hostil passando a tratar todos os que o rodeiam também com hostilidade Outra alteração emocional vivenciada pelo paciente é o estado de negociação nessa fase o paciente tenta negociar com os profissionais de saúde e familiares a forma como gostaria de ser tratado Por vezes é também comum o paciente apresentar fases de desistência da luta contra a doença entrando assim numa fase de depressão ou seja o paciente passa a elaborar a aceitação da doença dando se por vencido originando assim o medo de morrer Por fim o paciente entra na fase de aceitação da doença Nessa fase o doente passa a aceitar o diagnóstico de cancro aceitando assim o prognóstico dado ao seu estado de saúde passando a contribuir de maneira mais satisfatória no tratamento da doença Mas cabe também a si cuidador ou familiar contribuir para o aumento do bem estar do seu familiar utente Não negue a existência da doença nem alimente falsas esperanças no doente oncológico Pelo contrário encare a situação com a sua real gravidade mas procurem juntos uma forma mais eficaz de lutar forças conjuntas e momentos de prazer e alegria nas fases em que o paciente se vai sentindo melhor Criem momentos memoráveis nunca tratando o doente como se este fosse inferior frágil ou desgastado mas sim aproveitando todas as suas forças para fazer com que a cada dia haja pelo menos um motivo para

    Original URL path: http://www.livelonger.pt/pt-pt/noticias/newsletter-outubro.aspx (2015-11-02)
    Open archived version from archive


  • estabeleceu protocolo com o Clube GBES Se é sócio do Clube GBES terá condições especiais nos serviços da Live Longer Quem Somos O que fazemos Como actuamos Cuidador Familiar Parcerias Noticias Contacto FALE CONNOSCO 93 456 4586 87 gratuito para

    Original URL path: http://www.livelonger.pt/pt-pt/noticias/protocolo-clube-gbes.aspx (2015-11-02)
    Open archived version from archive


  • Como actuamos Cuidador Familiar Parcerias Noticias Contacto Novas empresas Cascais A Live Longer é uma das 18 novas empresas 2012 com o apoio do DNA Cascais Veja aqui a reportagem do dia da entrega de prémios Clique aqui Quem Somos O que fazemos Como actuamos Cuidador Familiar Parcerias Noticias Contacto FALE CONNOSCO 93 456 4586 87 gratuito para chamadas realizadas através de nº fixo geral livelonger pt Ou clique aqui

    Original URL path: http://www.livelonger.pt/pt-pt/noticias/novas-empresas-cascais.aspx (2015-11-02)
    Open archived version from archive


  • actuamos Cuidador Familiar Parcerias Noticias Contacto Protocolo ACP A Live Longer estabeleceu protocolo com o ACP Automóvel Clube de Portugal Se é sócio do ACP terá condições especiais nos serviços da Live Longer Para mais informações clique aqui Quem Somos O que fazemos Como actuamos Cuidador Familiar Parcerias Noticias Contacto FALE CONNOSCO 93 456 4586 87 gratuito para chamadas realizadas através de nº fixo geral livelonger pt Ou clique aqui

    Original URL path: http://www.livelonger.pt/pt-pt/noticias/protocolo-acp.aspx (2015-11-02)
    Open archived version from archive


  • demais para melhorar a saúde através da alimentação Os idosos podem tomar medidas com vista à manutenção e melhoria da sua saúde Mesmo que no passado o seu de estilo de vida não tenha sido o melhor ainda é possível reduzir o risco de doenças crónicas ou incapacidades no futuro O primeiro desafio é reconhecer e enfrentar as mudanças que ocorrem na composição corporal naturais no processo de envelhecimento Os idosos acumulam tendencialmente mais massa gorda em detrimento da massa magra músculos e ossos Com o aumento de peso as alterações corporais tendem a ser exacerbadas e consequentemente todos os problemas de saúde e mobilidade associados são igualmente aumentados O tecido muscular tem uma taxa metabólica mais elevada quando comparado com o tecido adiposo Por essa razão muitos indivíduos aumentam de peso em massa gorda pois têm menos massa muscular e consequentemente taxas metabólicas mais baixas Para evitar o aumento de peso os idosos deverão manter uma actividade física regular e controlar o aporte calórico O exercício físico melhora a composição corporal tanto pela redução de massa gorda como pela manutenção de massa óssea e muscular aumentando desta forma a taxa metabólica em repouso Num grupo de homens e mulheres com 65 anos que praticavam actividade física regular suplementando com cálcio e vitamina D desde há 3 anos a perda de massa óssea diminuiu bem como a incidência de fraturas ósseas À semelhança deste exemplo é possível melhorar o perfil corporal do idoso mantendo atividades físicas e lúdicas prazerosas que além do trabalho corporal permitem dinamizar a componente social e relacional tão importantes na qualidade de vida do idoso Aproveitando a temática deixamos lhe uma receita de alimentação saudável para saborear com a sua família Coelho à Jardineira Ingredientes para 4 a 6 pessoas 1 coelho 1 colher de sopa

    Original URL path: http://www.livelonger.pt/pt-pt/noticias/newsletter-novembro.aspx (2015-11-02)
    Open archived version from archive


  • na resolução de problemas alterações de personalidade vida social caótica falta de cuidado pessoal perturbações do humor ansiedade depressão apatia Fases mais avançadas dificuldade em atos motores intencionais dificuldade em interpretar informações sensoriais nomeadamente rostos conhecidos linguagem restrita distorções percetivas alucinações fenómenos delirantes deambulações sonolência diurna e vigília nocturna Fase terminal diminui a agitação e aumenta a inércia incontinência perca da postura ereta doente confinado ao leito progressão da perda de autonomia Apoio ao Doente Como lidar com a perda de memória manter atitude positiva e fomentar a tranquilidade não levar o comportamento a peito evitar chamar demasiado a atenção para erros e problemas utilizar rotinas sinais ou recados escritos Como tornar mais fácil a comunicação verbal ter atitude positiva sentar se de frente para a pessoa contacto visual encorajando a a falar compreender o sentimento que exprime adaptar estilo de linguagem e tom de voz utilizar o nome da pessoa com regularidade completar linguagem verbal com não verbal Como lidar com a desorientação transmitir segurança tentar fazer compreender o espaço tempo circundantes estabelecer rotinas adaptar o ambiente às necessidades da pessoa Como descobrir atividades que deem prazer à pessoa com demência incluir a pessoa em atividades do dia a dia realçar o prazer e não a obrigação encontrar novos interesses se não for possível manter os antigos prestar assistência adequada incutir ao exercício físico sempre que possível Como lidar com o comportamento agressivo transmitir tranquilidade tentar distrair a pessoa doente evitar fazer frente ou prender a pessoa tentar perceber sempre a causa para cada comportamento de modo a preveni lo Como lidar com agitação nervosismo e cólera manter a calma tentar manter a pessoa ocupada por ex algo nas mãos arranjar ocupação útil para a pessoa atender aos sentimentos expressos reduzir fontes de medo Como lidar com a apatia

    Original URL path: http://www.livelonger.pt/pt-pt/noticias/newsletter-dezembro.aspx (2015-11-02)
    Open archived version from archive


  • uma pessoa atinge uma idade mais avançada e portanto que essas funções se danifiquem com a idade A equipa de investigadores aplicou um questionário sobre atividade física hobbies e outros hábitos e também realizou exames de imagem no cérebro desses indivíduos Os resultados revelaram que os idosos que praticavam mais volume de massa cinzenta e branca no cérebro Também mostraram estar mais protegidos contra lesões no cérebro que prejudicam a cognição e a memória em comparação com os idosos que praticavam menos exercício físico Os autores não encontraram porém diferenças significativas entre o cérebro daqueles que faziam mais ou menos atividades de lazer que não eram físicas como palavras cruzadas e leitura Deixamos lhe aqui alguns exercícios e alongamentos simples indicados para pessoas idosas Rosto Abrir e fechar os olhos Franzir nariz Abrir a boca Rotação do Pescoço e Cabeça Rotação de trás para a frente direita para a esquerda e rotação de 360 Membros Superiores Rotação das articulações dos pulsos à volta Articulação dos dedos abrir e fechar mão e movimento de estalar os dedos Rotação das articulações dos cotovelos cima baixo e trás frente Levantar e baixar braços ao teto os dois ao mesmo tempo Rotação dos ombros cima baixo Tocar com a palma da mão direita no ombro esquerdo e vice versa Dar 3 palmas no alto e a frente do corpo e dar 3 palmas nas coxas Entrelaçar os dedos e empurrar parede Movimento de abertura e fecho de braços com e sem bater palmas Puxar e empurrar ambos os braços ao mesmo tempo Puxar e empurrar com rotação para as laterais Murros no ar para a frente Movimentação dos braços para os lados com estes acima da cabeça Para quem se levanta acresce abre e fecha braços levanta e baixa braços baixa alternadamente para o

    Original URL path: http://www.livelonger.pt/pt-pt/noticias/newsletter-janeiro.aspx (2015-11-02)
    Open archived version from archive



  •