web-archive-pt.com » PT » P » PAVCONHECIMENTO.PT

Total: 975

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Pavilhão do Conhecimento
    Pergunta a outras pessoas que cores vêem Que acontece realmente Cada pessoa vê quantidades diferentes de amarelo vermelho verde roxo e azul neste disco giratório Ainda não se percebe muito bem porque é que certas pessoas vêem cores mas a ilusão envolve as células da visão cromática que temos nos olhos Há três tipos de células diferentes algumas são mais sensíveis à luz vermelha outras à verde e outras à

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=72&id_exposicao=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive


  • Pavilhão do Conhecimento
    cor Vê e faz Passa a mão por baixo da mesa tocando nos alfinetes suspensos Repara nos padrões de luz cintilante formados pelas cabeças dos alfinetes Empurra os alfinetes para fazeres uma impressão tridimensional da tua mão Que acontece realmente Esta surpreendente escultura consiste em mais de 170 mil alfinetes suspensos numa fina rede de aço Quando passas a mão pelas pontas dos alfinetes eles oscilam como minúsculos pêndulos Ao

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=73&id_exposicao=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    o líquido salpicar Repara no altifalante colocado numa das pontas do tubo Girando o botão da Frequência alteras o ritmo a que o altifalante vibra Os números a vermelho indicam a frequência do som Procura outras frequências que façam movimentar a água Algumas delas são indicadas abaixo Repara que a localização dos salpicos se altera consoante a frequência do som Observa os salpicos de perto Repara que o líquido salta quase verticalmente Repara também nas pequenas gotículas que saltam à superfície Embora pareçam bolhas são na verdade pequenas gotículas Que acontece realmente O vibrar do altifalante cria ondas sonoras vibrações de ar comprimido que percorrem o tubo tocam na extremidade selada e voltam para trás Em certas frequências as ondas que percorrem o tubo reforçam aquelas que já estão a ser reflectidas formando um padrão estável conhecido por onda estacionária Ao longo duma onda estacionária há partes em que o ar vibra rapidamente para a frente e para trás anti nodos e outras em que o ar não se mexe nodos O líquido salpica nos anti nodos onde o ar vibra rapidamente Como a posição e o número de anti nodos depende da frequência do som a localização dos salpicos

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=74&id_exposicao=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    de luz vais reparar como a parede não brilha Porquê Não recebe energia e por isso não brilha A sombra permanece por um minuto ou dois até desaparecer o brilho envolvente São muitos os materiais que brilham depois de receberem uma forte dose de luz Um material que brilha no escuro é o fósforo amarelo uma substância venenosa A palavra fósforo vem da palavra grega phosphoros que significa estrela da manhã Vénus ou Mercúrio são conhecidos por este nome porque ambos apenas reflectem a luz do sol e não têm brilho próprio As substâncias que brilham são designadas fosforescentes embora não tenham necessidade de conter fósforo O Ecrã de Sombras utiliza cristais de Sulfito de Zinco A maioria das substâncias fosforescentes não brilham por muito tempo depois de serem irradiadas As do Ecrã de Sombras brilham durante cerca de dois minutos as que são utilizadas nos relógios devem brilhar por várias horas até de manhã Quando a luz incide nas substâncias fosforescentes a energia da luz é absorvida pelos electrões dos átomos Algum tempo depois os electrões libertam esta energia extra sob a forma de pequenos impulsos de luz O flash é produzido por um potente aparelho utilizado pelos fotógrafos profissionais Quando primes o botão depois de três bips circula muito rapidamente uma corrente eléctrica elevada através dum gás a baixa pressão no interior do tubo de flash O gás fica muito quente de modo que se obtém um flash brilhante e muito curto semelhante a um relâmpago Sabias que Podes ter visto relógios ou despertadores antigos com mostradores luminosos que não tinham necessidade de uma dose de luz para brilharem no escuro Estes relógios continham materiais radioactivos misturados com a substância fosforescente os átomos radioactivos forneciam a energia para os electrões da substância fosforescente produzirem luz Estas tintas luminosas

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=148&id_exposicao=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    a esfera Experimenta girá la a diferentes velocidades e em direcções opostas Faz girar a esfera rapidamente durante 5 a 10 segundos e depois deixa abrandar a sua rotação sem lhe tocares Passados cerca de 30 segundos podem formar se uma série de pequenos turbilhões Que acontece realmente Quando fazes girar a esfera a mistura de detergente e água que ela contém é arrastada e começa a girar Se fizeres

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=75&id_exposicao=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    coloridas Vê e faz Olha para o tubo de gás incandescente através do visor Repara nas linhas de cor de cada lado do tubo Também podes ver essas linhas no seu reflexo no tampo da mesa Carrega nos botões para passares de um tubo de gás para o seguinte Repara que cada gás produz diferentes linhas de cor Que acontece realmente Quando um gás é activado pela corrente eléctrica brilha com uma combinação única de cores ou espectro Não há dois gases que produzam o mesmo padrão de linhas coloridas O espectro de absorção de um gás é uma característica tão única como a tua impressão digital Quando olhas directamente para o tubo incandescente a luz que vês é uma combinação de todas as cores produzidas por esse gás O visor e a superfície reflectora são formados por redes de difracção Tal como os prismas as redes de difracção separam a luz nas suas cores componentes E então A luz solar é produzida pelos gases incandescentes que compõem o sol Em 1860 um olhar mais atento ao espectro produzido pelo sol revelou um padrão de linhas que não podia ter sido produzido por nenhum elemento conhecido Este elemento até aí

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=76&id_exposicao=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    cima parecem mais claras que as de baixo Faz deslizar o painel superior para a direita até colocares as riscas cinzentas em cima das linhas brancas Repara que as riscas cinzentas da parte de cima ficam iguais às da parte de baixo O que acontece O cinzento do painel superior tem o mesmo tom que o do painel inferior Quando mudas a posição das riscas elas parecem tornar se mais claras ou mais escuras Esta ilusão não é inteiramente compreendida mas parece estar relacionada com a forma como o nosso olhar determina o sombreado relativo A imagem do padrão às riscas é focada pelo teu olhar na retina uma camada de células fotossensíveis no fundo do teu olho As células nervosas da retina começam a processar a informação escura e clara de duas formas distintas Algumas das células nervosas da retina registam uma imagem geral do padrão recebendo informação de uma zona mais alargada da retina Estas células sobrepõem a luz de várias riscas e reagem como se a luz fosse emitida por junto Quando as riscas cinzentas são ladeadas por riscas brancas tu vês um cinzento claro uma mistura de branco e cinzento Quando as riscas cinzentas estão ladeadas

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=77&id_exposicao=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    que vários raios de luz brilhem sobre o lado curvo do tambor As lentes convexas desviam a luz para juntar os raios Lentes côncavas de arco cortado Substitui as lentes convexas pelas lente côncavas certificando te que a luz brilha pela superfície curva da lente A lente côncava faz divergir os raios de luz Filtros coloridos Os filtros coloridos bloqueiam algumas das cores da luz Coloca um filtro em frente das luzes vermelha azul e verde para veres quais das cores passam através do filtro e quais não passam Espelhos curvos Usa os espelhos curvos para reflectir vários raios de luz branca Um espelho com uma curvatura faz convergir os raios agindo como uma lente convexa Um espelho com uma curvatura para o lado para o lado contrário faz divergir os raios de luz agindo como uma lente côncava Coloca um espelho plano intersectando o raio de luz vermelha Movimenta o espelho até que este reflicta a luz vermelha para o ecrã colocado por baixo desta legenda Usa outro espelho para sobrepor a luz verde com a luz vermelha no ecrã Repara como as cores se misturam e dão origem à cor amarela Usa os espelhos para misturar luz azul

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=78&id_exposicao=2 (2016-01-01)
    Open archived version from archive