web-archive-pt.com » PT » P » PAVCONHECIMENTO.PT

Total: 975

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Pavilhão do Conhecimento
    de madeira mapani o suficiente para uma família de 6 pessoas durante dois dias Na Namíbia esta quantidade de madeira custa 10 dólares namibianos cerca de 385 escudos O consumo de lenha provoca danos e erosão nas florestas Por outro lado o fumo no interior das casas é prejudicial à saúde Mas felizmente a madeira é um recurso natural renovável desde que assegurada a plantação de novas árvores o consumo de lenha é compatível com o desenvolvimento sustentável O consumo de lenha é assim uma alternativa preferível ao uso de combustíveis fósseis Fornalha solar Os raios solares são reflectidos pela tampa ajustável para a superfície baça e escura da caixa Aí a energia solar é convertida em calor O calor é conservado numa caixa termicamente isolada sob a tampa de vidro A temperatura no forno pode atingir perto de 200º C Num dia de sol nos trópicos arroz guisados pratos de frango ou legumes podem ser cozinhados em 2 5 horas Mesmo na Finlândia a temperatura dentro de uma fornalha solar destas atingiu já os 150º C Fogões Um fogão eficiente poupa ao mesmo tempo combustível e dinheiro Um fogão solar é por vezes demasiado caro Material Eficiência Combustível Preço

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=255&id_exposicao=9 (2016-01-01)
    Open archived version from archive


  • Pavilhão do Conhecimento
    um gás de estufa que aquece a Terra tornando dessa forma possível a vida nela O carbono circula entre o ar e o solo e entre o ar e os oceanos sob a forma de dióxido de carbono As plantas verdes do solo e aquáticas retêm dióxido de carbono para seu próprio uso O dióxido de carbono regressa à atmosfera em resultado de uma libertação de energia nomeadamente da respiração Os oceanos ajustam o nível de dióxido de carbono da atmosfera o gás dissolve se e liberta se dos oceanos Desequilíbrio A quantidade de dióxido de carbono na atmosfera aumenta 3 3 gigatoneladas por ano A acção do homem gera um desequilíbrio no ciclo do carbono São duas as razões principais desta mudança o consumo de combustíveis fósseis e a destruição de florestas Em conjunto estes dois factores conduziram ao aumento do conteúdo de dióxido de carbono na atmosfera e ao reforço do efeito de estufa em resultado do qual se registarão alterações climatéricas em todo o mundo O único modo de manter as condições de vida na Terra é reduzir o consumo de recursos carbónicos carvão óleo gás natural turfa e preservar as florestas do planeta Reservas globais de

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=256&id_exposicao=9 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    Ao longo da sua vida o pinheiro consumiu 110 000 litros de água No seu crescimento consumiu 9 quilos de nutrientes contidos na água e 180 quilos de carbono retirado da atmosfera Para tal foi necessário empregar 180 000 MJ de energia solar O pinheiro é uma espécie comum na zona boreal de florestas de coníferas O pinheiro mais alto da Finlândia tem 37 metros de altura e encontra se

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=257&id_exposicao=9 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    Tem sido extensivamente usada na indústria da talha e em tornearia Dela se fazem também pranchas cabos de ferramentas e uma variedade de artigos decorativos A madeira da macieira brava é considerada de melhor qualidade do que a dos cultivares Tramazeira Sorbus aucuparia Mais de 80 espécies pertencentes ao ramo Sorbus da família das rosáceas crescem nas zonas temperadas e boreal do hemisfério Norte nos Himalaias e no México A tramazeira Sorbus aucuparia é uma árvore pouco exigente quanto à qualidade do solo visto que se dá bem em locais secos e rochosos Contudo precisa de muita luz Em solos ricos atinge 4 15 metros de altura em geral como árvore de ramos múltiplos e chega a viver 150 anos A madeira é medianamente pesada dura resistente e rela tivamente flexível É hoje muito popular na indústria do mobiliário A tramazeira também se emprega em marcenaria tornearia e no fabrico de instrumentos musi cais Com as bagas fazem se compotas Espruce Europeu Picea abies A família do espruce Picea inclui cerca de 50 espécies espalhadas pelo hemisfério Norte com excepção da África O espruce europeu Picea abies prefere os solos húmidos e ricos em nutrientes Tolera bem a sombra e portanto ganha facilmente terreno a árvores de outras espécies Na Europa Central chega a atingir 55 metros de altura e tem grande importância comercial em todo o continente A sua madeira é macia leve e bastante elástica O seu baixo teor de resina torna a uma matéria prima ideal para as indústrias da pasta de papel e aglomerado O espruce é a matéria prima principal no fabrico de papel de jornal É também usado nas indústrias se serração e folheado e como material de construção tanto para exteriores como interiores É ideal para o fabrico de amplificadores para instrumentos musicais Larício siberiano Larix sibirica O larício siberiano Larix sibirica é uma árvore de tronco erecto com 10 20 metros de altura e torna se especialmente grande quando cresce em matas Prefere solos húmidos calcários e ricos em nutrientes O larício siberiano é a espécie introduzida mais vulgarmente cultivada na Finlândia e no Norte do país produz madeira mais rapidamente do que o pinheiro silvestre No Sul da Finlândia atinge o tamanho ideal para ser cortado num período de tempo relativamente curto para esta região do mundo entre 70 e 80 anos O cerne ou xilema do larício siberiano é bastante pesado duro e possui excelente qualidades de resistência As camadas exteriores o alburno ou floema são mais leves e macias A madeira deste larício é ideal para estruturas tanto interiores como exteriores por exemplo pontes e para ser usada em escoras de minas ou travessas de caminhos de ferro Também se emprega em marcenaria no fabrico de pasta de papel e folheado Aveleira Corylus avellana Existem 15 espécies de aveleira Corylus no hemisfério Norte Quatro delas são árvores A aveleira Corylus avellana é geralmente um arbusto de 2 5 metros de altura mas pode ser também uma árvore Gosta de solos calcários e cresce em florestas mistas secas ou húmidas com solos ricos em nutrientes Em geral vive até aos 30 50 anos A madeira é bastante dura e medianamente pesada Devido ao diâmetro relativamente pequeno dos caules a madeira de aveleira não tem outras aplicações para além dofabrico de cabos de ferramentas e bengalas Também serve para fazer o carvão usado em Belas Artes Os frutos são comestíveis Choupo Populus A família do choupo ou álamo Populus inclui cerca de 30 espécies no hemisfério Norte e também inúmeros híbridos visto que as várias espécies são fáceis de cruzar Choupo tremedor Populus tremula O choupo tremedor Populus tremula é pouco exigente crescendo tanto em solos florestais pobres em nutrientes secos ou húmidos como em terrenos alagados e ricos em nutrientes Em condições favoráveis pode atingir 20 30 metros de altura e 70 100 anos de idade A sua madeira é leve moderadamente flexível elástica e resistente As ferramentas gastam se depressa quando trabalham o choupo porque a sua madeira contém sílica O choupo emprega se no fabrico de fósforos palitos bancos para sauna e como matéria prima na fabricação do papel Com esta madeira fazem se também tacos de beisebol instrumentos musicais e brinquedos Tília de folhas pequenas Tilia cordata Ao todo existem cerca de 40 espécies de tílias Tilia na zona temperada do hemisfério Norte Cruzam se facilmente e é impossível referir todas as variedades cultivadas A tília de folhas pequenas Tilia cordata é uma árvore que precisa de calor e prefere encostas rochosas e soalheiras em florestas de folha caduca e locais ricos em húmus mas também terrenos rochosos desde que não lhe falte humidade Na Finlândia atinge 25 metros de altura e um de diâmetro mas na Europa Central chega aos 30 metros Em florestas o caule torna se muito alto e erecto mas em terrenos abertos o tronco é curto e espesso Pode alcançar a venerável idade de 2 000 anos A madeira de tília é leve macia e flexível mas não muito elástica Demasiado fraca para ser usada na construção tem aplicação na indústria do mobiliário e no fabrico de folheado sendo também utilizada em tornearia talha e instrumentos musicais Espinheiro preto Rhamnus frangula A família das ramnáceas Rhamnaceae compreende cerca de 125 espécies no hemisfério Norte Algumas ocorrem emlatitudes baixas por exemplo no Brasil e no Norte de África O espinheiro preto Rhamnus frangula é um arbusto ou pequena árvore de 2 6 metros de altura Tolera bem a sombra mas exige muita humidade e dá se bem perto de água ou em terrenos alagados Vive 30 a 50 anos A madeira bastante leve e macia é muito decorativa É usada em tornearia na fabricação de artigos decorativos e utilitários como hastes de cachimbo O carvão vegetal obtido a partir desta madeira emprega se na produção de pólvora Teixo Taxus Existem seis espécies de teixo Taxus intimamente relacionadas Uma delas a que se chamada simplesmente teixo cresce nas florestas mistas da Europa Central em solos húmidos com um conteúdo elevado a médio de nutrientes e ricos em calcário Sendo uma espécie tole rante o teixo dá se bem à sombra de altos espruces que também o protegem da geada a que é muito sensível Atinge alturas de 5 a 26 metros e é geralmente muito rami ficado Pode viver 1 500 anos Todas as partes desta árvore são altamente tóxicas A madeira é resistente flexível e bastante dura A madeira de teixo é usada há muito tempo e na Idade Média empregava se na construção de bestas Quer na sua cor castanha natural quer tingida de preto utiliza se no fabrico de uma variedade de utilidades e peças de mobiliário A sua exploração tem sido tão intensiva que praticamente desapareceu de vastas regiões da Europa Na Finlândia o teixo cresce lentamente nunca atingindo grandes diâmetros razão pela qual não tem sido exaustivamente usado Ulmeiro Ulmus glabra A família a que pertence o ulmeiro Ulmus contém cerca de 25 espécies que ocorrem nas zonas temperada e boreal do hemisfério Norte O ulmeiro Ulmus glabra cresce em solos florestais húmidos e ricos em nutrientes junto à rocha mãe ou em vales fluviais O sistema de raízes atinge grandes profundidades e é extremamente ramificado permitindo que a árvore resista aos mais fortes ventos Pode alcançar 30 metros de altura e viver 80 a 100 anos A madeira de ulmeiro é de peso médio bastante dura e adequada a uma variedade de fins O folheado obtido a partir dela é muito apreciado no fabrico de mobiliário As raízes empregam se em escultura O ulmeiro adequa se a trabalhos de decoração de interiores como paredes divisórias painéis para tectos caixilhos de janelas parquets e escadas É ainda utilizada na construção naval e em estruturas subaquáticas Salgueiro branco Salix sibirica Existem cerca de 300 espécies de salgueiro Salix nas zonas árctica boreal e tempe rada do hemisfério Norte em certas regiões da zona tropical e na zona temperada do hemisfério Sul Muitas espécies cruzam se facilmente Borrazeira Salix caprea A borrazeira Salix caprea cresce em florestas com solos húmidos ou não muito secos ricos em nutrientes nas margens de rios e lagos e em florestas lamacentas onde a camada de turfa é fina Beneficia com a intervenção humana na paisagem e invade as bermas dos caminhos orlas de terrenos cultivados e diques de drenagem Torna se uma árvore ou arbusto grande de 3 a 15 metros de altura Em geral não forma matas crescendo sozinha ou em grupos pequenos Vive 20 a 50 anos A madeira da borrazeira é leve macia resistente e muito elástica Emprega se na produção de artigos utilitários como embalagens sapatos de madeira e cabos de ferramentas Usa se nas camadas interiores de folheados e laminados e como matéria prima na indústria da pasta de papel As suas raízes nodosas são muito apreciadas pelos cria dores de objectos decorativos Pereira Pyrus communis A família da pereira Pyrus inclui cerca de 25 espécies do Velho Mundo Em condições favoráveis a pereira Pyrus communis pode tornar se uma árvore de 15 a 20 metros de altura Cresce em todos os tipos de habitat mas prefere os solos ácidos e gosta de luz directa Pode viver até aos 200 anos A sua madeira é de peso médio dura flexível e forte Dá um excelente fo lheado e emprega se também no fabrico de painéis mobiliário em tornearia e marcenaria obras de arte instrumentos musicais em especial de sopro e inúmeros artigos utilitários e decorativos Oliveira Olea europeia A família das oleáceas Olea compreende 25 espécies das quais a mais conhecida é a oliveira A oliveira Olea europeia é uma árvore sempre verde que atinge alturas de 3 a 8 metros com uma forma muito semelhante à da macieira Exige calor mas cresce em muitos tipos de solo desde alcalinos a argilosos ou ácidos É cultivada na região mediterrânica desde a Antiguidade e já não existe a sua forma completamente silvestre Uma oliveira pode viver 1 000 anos É cultivada pelas azeitonas e pelo azeite mas a sua madeira é muito apreciada pelas indústrias da tornearia e do mobiliário É dura pesada e durável Entre os produtos com ela fabricados contam se caixas bengalas e pequenos objectos decorativos Carvalho alvarinho Quercus robur A família do carvalho Quercus é vasta compreendendo 200 400 espécies na zona temperada do hemisfério Norte e nas regiões montanhosas da zona tropical Existem também inúmeros híbridos natu rais O carvalho alvarinho Quercus robur exige um clima temperado muita luz e bastante humidade mas sobrevive em solos pobres em nutrientes Na Europa Central e Meridional atinge alturas de 50 metros e pode viver 2 000 anos A madeira é pesada forte resistente e dura É uma das espécies europeias que melhor resistem ao apodrecimento A madeira de carvalho é capaz de durar muitos séculos dentro de água sem se deteriorar Emprega se em estruturas subaquáticas pontes navios e travessas de caminhos de ferro É também utilizada na indústria do mobiliário e no fabrico de portas caixilhos de janelas parquets e soalhos Também se aplica em marcenaria tornearia e na produção de folheados A madeira de carvalho é aromática razão pela qual serve para fazer os cascos em que envelhecem o vinho e outras bebidas alcoólicas Ácer plátano ou bordo da noruega Acer platanoides A família das aceráceas Acer compreende cerca de 110 espécies O ácer plátano Acer platanoides prefere solos ricos em nutrientes em florestas de folha caduca ou mistas e não tolera terrenos alagados Produz sementes em abundância e por isso dissemina se facilmente excepto em zonas costeiras visto as suas sementes e plântulas não tolerarem o sal A madeira de peso médio é dura resistente elástica e bastante flexível O ácer plátano é sensível ao apodrecimento Emprega se nas indústrias de tornearia e mobiliário bem como no fabrico de parquets utensílios pinos de bowling e do piso das salas de bowling A sua consistente qualidade e a sua superfície bela e lustrosa tornam esta madeira ideal para instrumentos musicais Falsa tsuga Pseudotsuga menziesii A família Pseudotsuga compreende sete espécies no hemisfério Norte A falsa tsuga Pseudotsuga menziesii prefere os solos férteis e não se dá bem em terrenos argilosos Na Europa Central atinge alturas de 60 metros e pode viver 300 anos É uma das espécies cultivadas que maior importância adquiriu em muitas regiões europeias nos últimos 50 anos A qualidade da sua madeira é variável A falsa tsuga tem uma grande variedade de aplicações vigas parquets portas caixi lhos de janelas soalhos painéis para revestimento de tectos e paredes plataformas pilares mastros escoras de minas É ainda utilizada na construção naval no fabrico de mobiliário e de barris e cubas destinados a produtos químicos corrosivos Freixo Fraxinus excelsior A família Fraxinus compreende cerca de 65 espécies de árvores e grandes arbustos a maioria dos quais se encontra na zona temperada do hemisfério Norte O freixo Fraxinus excelsior ocorre em solos húmidos e calcários ricos em nutrientes tornando se uma árvore de 30 a 40 metros de altura Tolera mal as geadas no Inverno e nas noites de Primavera ou Outono Pode viver 200 anos A sua madeira é pesada e dura Utiliza se nofabrico de equipamento de ginástica e desportivo e de uma variedade de objectos uti litários Visto a sua madeira não ter gosto é ideal para artigos como prensas para vinho ou queijo Plátano Platanus x acerfolia A família das platanáceas Platanus abrange seis espécies naturais da Ásia Ocidental e da América do Norte O plátano que todos conhecemos dos arruamentos e parques da Europa Platanus x acerfolia é um híbrido do plátano americano e do plátano oriental Prefere solos húmidos e ricos e chega a atingir 40 metros de altura embora também se adapte a condições menos favoráveis Os plátanos europeus podem viver 4 000 anos A sua madeira é moderadamente dura e bastante leve Adequa se ao fabrico de todo o tipo de estruturas para além de mobiliário tornearia embutidos e objectos decorativos e utilitários Castanheiro Castanea sativa À família do castanheiro Castanea pertencem dez espécies ocorrendo todas elas no hemisfério Norte O castanheiro Castanea sativa cresce depressa e dá se particularmente bem em habitats quentes e pouco calcários Atinge alturas de 20 a 30 metros e chega a viver 1 000 anos Natural do Sudeste Asiático é cultivado na Europa há muitos séculos Além dos seus frutos comestíveis fornece madeira de excelente qualidade usada no fabrico de parquets e em tornearia mobi liário estruturas de suporte e tanoaria A madeira é de peso médio e bastante dura e forte A sua resistência à deterioração ao ar livre é apenas moderada mas dentro de água é boa pelo que é também utilizada em estruturas de pontões e cais e na construção naval Eucalipto comum Eucalyptus globulus A numerosa família Eucalyptus compreende 600 800 espécies quase todasnaturais da Austrália O eucalipto comum Eucalyptus globulus é a árvore de maior tamanho e mais rápido crescimento que se cultiva em vastas regiões dos países quentes do mundo Em encostas húmidas alcança 60 a 100 metros de altura e o diâmetro do seu tronco pode atingir dois metros Enquanto jovem esta árvore chega a crescer dois metros por ano Mais tarde porém o seu desenvolvimento amacia e leva 300 a 400 anos a atingir o seu tamanho máximo O eucalipto comum é utilizado para melhorar as condições de zonas pantanosas em regiões tropicais e subtropicais visto que absorve grandes quantidades de água ajudando a drenar o solo em que cresce Na Europa o seu cultivo é intensivo em Espanha e Portugal onde é usada como matéria prima na indústria da pasta de papel A sua madeira é moderadamente forte e durável Emprega se ainda na construção naval em equipamento para caminhos de ferro soalhos cadeiras e estruturas à prova de fogo Nogueira Juglans regia A família das juglandáceas Juglans compreende cerca de 20 espécies naturais da América do Norte e do Sul e da Ásia A nogueira Juglans regia atinge 15 a 20 metros de altura cresce rapidamente e pode viver 600 anos Prefere solos secos e calcários com muita luz Não tolera a acidez A sua madeira é de peso médio bastante dura e extremamente flexível Não é muito durável e resiste mal aos elementos atmosféricos A nogueira é usada como madeira maciça ou em folheado no fabrico de mobiliário de grande qualidade painéis parquets artigos utilitários tornearia e marcenaria Carpino comum Carpinus betulus A família dos carpinos Carpinus abrange 26 espécies de árvores e arbustos do hemisfério Norte O carpino comum Carpinus betulus prefere os solos húmidos e argilosos embora também sobreviva em encostas frias e húmidas expostas a Este e a Norte Atinge alturas de 25 metros e vive mais de 150 anos A sua madeira é muito pesada e dura forte e resistente É uma das melhores espécies europeias para o fabrico de artigos utilitários e é especialmente indicada para os locais que exigem superfícies resistentes duras e densas Não é adequada para a construção de estruturas nem para a indústria da marcenaria É uma excelente lenha mas difícil de cortar Choupo negro ou álamo negro Populus nigra Existem cerca de 40 espécies de choupos Populus a maioria no hemisfério Norte Visto cruzarem se com facilidade existe também grande quantidade de híbridos O choupo negro Populus nigra prefere as margens de rios e ribeiros e apenas raramente ocorre no interior das florestas Como outros choupos exige muita luz Pode atingir 30 metros de altura A sua madeira tem propriedades semelhantes às de outros choupos europeus é leve moderadamente flexível elástica relativamente forte e resistente É frequente apresentar nós o que a torna muito apreciada no fabrico de mobiliário Também se emprega nas indústrias de pasta de papel e folheado Abeto branco Abies alba Existem pelo menos 50 espécies conhecidas de abeto Abies na zona temperada do hemisfério Norte e em regiões monta nhosas do Sul como o México e a Argélia Visto muitas espécies se cruzarem facilmente existem também muitos

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=258&id_exposicao=9 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    claras distinguem se facilmente A madeira é extremamente durável quando usada no exterior mesmo mergulhada em água ou enterrada no solo Contudo tem de ser cuidadosamente seca para não abrir fendas durante a secagem Depois de seca é fácil de trabalhar e polida tem um belo acabamento A madeira de carvalho encontra se em painéis centenários parquets de soalhos peças de mobiliário portas e janelas Antigamente era a única madeira usada na construção naval e o vinho adquiria um aroma requintado quando envelhecia em cascos de carvalho Freixo O freixo é sensível à geada e muito raro nas regiões mais a Norte É comum na Europa Central onde é uma das espécies de árvore mais importantes Quando cresce solitário os ramos desenvolvem se em todas as direcções formando uma copa enorme Na floresta porém o tronco torna se mais delgado e erecto Na Europa Central o freixo pode atingir 40 metros de altura e um diâmetro de um metro na base A casca do freixo é verde olivácea quando jovem mas escurece à medida que a árvore vai envelhecendo As camadas esteriores da casca desprendem se em tiras verticais e oblongas regulares A cor da madeira varia desde bastante clara até um castanho entre o acinzentado e o avermelhado mas apresenta sempre um belo veio alongado e é dura e pesada Contudo não resiste bem à água nem às variações climáticas não sendo por isso adequada ao uso exterior A indústria da carpintaria emprega a nofabrico de esquis sticks de hóquei no gelo raquetas de ténis lambris cabos de ferramentas e coronhas de espingardas Tramazeira A tramazeira cresce em toda a Europa do Atlântico aos Urais A árvore é pouco exigente quando às condições do solo Cresce em florestas férteis mas também tolera as condições pouco produtivas dos urzais secos Para os nossos antepassados a tramazeira era uma árvore sagrada e derrubar uma dava azar à propriedade onde se encontrava A abundância da produção de bagas foi também interpretada como um sinal de futuros fenómenos Os ramos vergados sob o peso das suas bagas vermelhas indicam de acordo com os profetas da meteorologia que o Inverno será frio e rigoroso Do ponto de vista económico a tramazeira não tem qualquer interesse visto que costuma apresentar um porte arbustivo com muitos ramos No entanto os exemplares de maior tamanho podem atingir alturas de 19 m com um diâmetro de 70 cm na base A casca da tramazeira é cinzenta escura e vai se tornando mais macia com o passar dos anos As lentículas da casca são claramente visíveis A madeira do borne é de um branco ou amarelo avermelhados e o cerne é castanho amarelado com um belo padrão longitudinal A madeira é bastante dura resistente e flexível A tramazeira é uma matéria prima excelente para a indústria do mobiliário e para o fabrico de artigos decorativos e utensílios Larício O larício perde as suas agulhas verde claras e macias todos os Outonos como qualquer outra árvore de folha caduca apesar

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=259&id_exposicao=9 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    02 Previous 00 01 Previous 99 00 Schools Groups Activities Centro de formação Roteiro Científico Club Shop Bookshop Cafetaria Ciência Viva Centers Projects Highlights Na imprensa Versão Portuguesa módulos Faça o seu peso em madeira A Floresta Com este programa poderá simular o crescimento de uma árvore com o seu peso usando as seguintes matérias primas energia solar dióxido de carbono água nutrientes Voltar à listagem de módulos Imprimir Parque

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=260&id_exposicao=9 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    módulos Sons da Floresta A Floresta Para fazer Escuta o concerto dos pássaros da floresta no início do Verão Repara como é diferente de manhã à tarde e à noite Podes aprender a identificar os pássaros pelo seu canto Prime um botão de cada vez para ouvires o canto da ave indicada 01 Toutinegra das figueiras 02 Tordo pinto 03 Chapim azul 04 Tentilhão 05 Petinha das árvores 06 Papa

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=261&id_exposicao=9 (2016-01-01)
    Open archived version from archive

  • Pavilhão do Conhecimento
    Durante a hibernação o corpo dos ursos consome cerca de 250 300 gramas de gordura por dia e eles nunca comem bebem defecam ou urinam As crias começam a hibernar no seu segundo Inverno na companhia das mães Abrigo de Inverno Os ursos hibernam sob as raízes de uma árvore num ninho de formigas na base de uma árvore caída debaixo de um rochedo grande ou de uma pilha de pedras soltas Por vezes escavam uma toca no solo Em geral aumentam o seu abrigo escavando a terra do fundo a fim de torná lo mais espaçosa e confortável A finalidade do abrigo é protegê los do frio Esse isolamento térmico é proporcionado pela terra por um rochedo um ninho de formigas e pela neve que se acumula em volta dos ramos das árvores Os ursos escolhem para construírem as suas tocas os locais onde a neve cai intensamente no Inverno Em geral há um túnel na parte da frente da toca Esta tem normalmente cerca de 50 cm de altura 60 de largura e 80 de comprimento O fundo é forrado com folhas de arando Às vezes também usam ramos de espruce ou musgo para tornar o chão mais macio A mesma toca serve para vários Invernos Fonte Pulliainen Erkki 1974 Suomen suurpedot Os antigos Finlandeses capturavam os ursos durante a hibernação No tempo em que ainda se caçava sem armas de fogo os Finlandeses capturavam os ursos enquanto eles estavam a hibernar Nas regiões densamente arborizadas do Leste e Norte da Finlândia essa velha técnica sobreviveu até ao início do século XX No Outono os caçadores de ursos assinalavam cuidadosamente o local onde se situava a toca do urso marcando com fogo as árvores circundantes No fim do Inverno quando a neve apresentava uma camada superficial sólida começava a caça ao urso A expedição era meticulosamente preparada Os homens executavam rituais de purificação lavavam se na sauna vestiam roupas limpas comiam uma grande refeição bebiam schnapps uma espécie de aguardente e evitavam companhias femininas Invocavam a sorte recitando textos especiais Depois de esquiarem até à toca do urso os homens afiavam as pontas das lanças de madeira numa fogueira Então despertavam o urso do seu sono de Inverno e matavam no com a lança Era indispensável acordar o urso para o seu espírito repousar em paz e não descarregar sobre eles a sua cólera Os caçadores retiravam a carne à carcaça colocavam na nas suas mochilas feitas de casca de vidoeiro e regressavam a casa Se o urso fosse um macho o homem que o tivesse morto recebia como prémio a parte mais importante do produto da caçada o pénis do animal Atribuíam lhe propriedades mágicas Se fosse uma fêmea o caçador tinha direito a uma garra ou um dente Enquanto esperavam pelos homens as mulheres preparavam um banquete para festejarem a matança do urso A casa era escrupulosamente limpa fazia se pão e assava se a carne Os homens cantavam enquanto levavam para a aldeia o rei

    Original URL path: http://www2.pavconhecimento.pt/exposicoes/modulos/index.asp?accao=showmodulo&id_exp_modulo=262&id_exposicao=9 (2016-01-01)
    Open archived version from archive